Menu
Busca domingo, 05 de julho de 2020
(67) 99659-5905

Cemar quer explicações sobre lombada eletrônica

15 junho 2011 - 08h25

A polêmica em torno da lombada eletrônica da Avenida Guaicurus, que continuou emitindo multas mesmo após o anúncio de que todos os equipamentos instalados na cidade seriam desligados, chegou à Câmara de Dourados.

Esta semana o vereador Cemar Arnal (PDT) fez requerimento ao prefeito Murilo Zauith, com cópia ao Detran/MS (Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso do Sul), solicitando informações sobre o funcionamento desses equipamentos na cidade.

Cemar pede cópia do contrato de cancelamento do convênio das lombadas eletrônicas feita pela Prefeitura ao Detran; a confirmação da informação do setor de comunicação do município feito à imprensa dando conta de que a Prefeitura comunicou ao Detran-MS o cancelamento do convênio a partir de 18 de abril e, ainda, informações sobre a validade das notificações feitas a partir da lombada da avenida Guaicurus, em frente a sede do Crea, após o dia 18 de abril.

“Foi divulgado na imprensa, por meio do setor de comunicação da prefeitura, que o executivo municipal teria comunicado ao Detran o cancelamento do convênio no dia 18 de abril. Em seguida, a população passou a desconsiderar as lombadas, haja vista que o próprio Detran também divulgou na imprensa que as multas após a data do cancelamento do convênio não seriam cobradas. Porém, estranhamente, a população de Dourados passou a receber notificações de uma única lombada eletrônica, instalada em meia faixa, na avenida Guaicurus, causando grande aborrecimento”, justifica Cemar.

Para o vereador, essas notificações deveriam ser canceladas, “pois afronta o bom senso e fere o que foi informado pelo Detran e pela Prefeitura”.


###ÔNIBUS

Cemar também requereu, à prefeitura e à empresa Medianeira Transportes, informações sobre o cumprimento ou não da Lei nº 2467 de 18 de dezembro de 2001, que trata da obrigatoriedade das empresas concessionárias do transporte coletivo de instalarem plataforma de acesso aos deficientes físicos em seus veículos.

Lembra que a lei dá prazo de seis meses para a instalação das plataformas em pelo menos um veículo que atenda cada itinerário e a fiscalização cabe à Prefeitura. “Em caso de não cumprimento, queremos o motivo pelo qual não houve penalidades aplicadas à empresa que presta o serviço”, cobra o vereador.



Deixe seu Comentário

Leia Também

CAMPO GRANDE
Moradores da Capital realizam ação solidária e arregacam 1t de alimentos
ESPORTES
Flamengo vence com tranquilidade e se aproxima do título estadual
DOURADOS
Ex-funcionário suspeito de matar secretário em Dourados acaba preso em barreira sanitária
LUTO
Martha Rocha, 1ª Miss Brasil, morre em Niterói, no Rio de Janeiro
PANDEMIA
Brasil chega a 1,6 milhão de casos confirmados de coronavírus
ECONOMIA
Pesquisa mostra potencial para a expansão do home office
FUTEBOL
Fluminense e Botafogo empatam sem gols no Nilton Santos
PANDEMIA
Estado de São Paulo passa de 16 mil óbitos por coronavírus
JUSTIÇA
Blogueiro preso em Campo Grande tem prisão revogada por ministro do STF
REGIÃO
Carga de cerveja tombada é liberada para populares em Nova Andradina

Mais Lidas

POLÍCIA
Assassinado no Izidro é secretário de Agricultura Familiar de Dourados
PANDEMIA
Mulher morre de covid-19 logo após dar à luz em Dourados
DOURADOS
Ex-funcionário é o suspeito de matar secretário de Agricultura
CAMPO GRANDE
Jovem que estava desaparecida é encontrada morta