Menu
Busca quinta, 20 de setembro de 2018
(67) 9860-3221

Cemar cobra cumprimento de lei à empresa de transporte coletivo

20 maio 2011 - 09h20

O vereador Cemar Arnal (PDT) cobrou durante a sessão de segunda-feira (16) da Câmara Municipal, informações sobre as adequações dos ônibus de transporte coletivo visando à acessibilidade aos portadores de necessidades especiais em Dourados.

Em oficio encaminhado ao diretor da empresa ‘Medianeira Dourados’, Marcelo Saccol, responsável pelo transporte público na cidade, o vereador pede informações sobre o cumprimento da Lei 2467 de 18 de dezembro de 2001, que “dispõe sobre a obrigatoriedade das empresas concessionárias do transporte coletivo a instalarem rampas de acesso aos deficientes físicos em pelo menos um veículo que serve cada itinerário’.

Cemar também ressaltou o Artigo 2º da Lei, que determina a instalação destas plataformas em no máximo seis meses e em pelo menos um veículo para atender cada itinerário. No documento à empresa ele pede informações sobre o cumprimento desse preceito, e, caso contrário, o motivo pelo qual não se colocou em prática a referida lei.

Uma cópia do documento o vereador encaminhou ao secretário municipal de Governo, José Jorge Filho, o Zito, salientando que o não cumprimento da lei pode implicar em penalidades, multa e até a não renovação do contrato de concessão de transporte coletivo pela Prefeitura Municipal de Dourados.

O vereador salienta que a lei foi regulamentada pelo Executivo em 27 de dezembro de 2001 e quer saber quais medidas foram feitas visando a fiscalização da empresa responsável pelo serviço no município. “A Constituição Brasileira afirma em seu primeiro artigo que todo cidadão tem o direito de ir e vir livremente. Contudo, para que isto ocorra é necessário que a acessibilidade seja efetivamente transformada em ações de inclusão social”, citou.

Vale ressaltar que recentemente o vereador Cemar teve aprovados dois projetos de leis voltados a atender as necessidades dos portadores de deficiência física, sendo um que pede a disponibilização de cadeiras de rodas nos terminais rodoviário, ferroviário e aeroporto e outro que dispensa as empresas de transporte coletivo de obedecerem aos locais de paradas obrigatórias ou preestabelecidas dos pontos de ônibus, para efeito de embarque e desembarque de passageiro deficiente físico. “Temos que buscar todos os meios de assegurar ar o direito de ir e vir a todas as pessoas com dificuldades de locomoção”, assinala o vereador.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SEU DINHEIRO
Caixa libera consultas sobre PIS por assistente de voz em smartphones
TRÊS LAGOAS
Prefeitura abre inscrições para 352 vagas e salários de até R$ 6.684
CONMEBOL
CBF pede reparação ao Cruzeiro e a Dedé e investigação do VAR
ELEIÇÕES 2018
Em carta, FHC pede serenidade e união entre os partidos
MARACAJU
Bebê de apenas 11 dias morre e Bombeiros são acionados 5 horas depois
SETEMBRO AMARELO
Expotrânsito recebe visitação na Praça Antônio João até esta sexta
CORUMBÁ
Trabalhador é assassinado com várias facadas em estacionamento
EDUCAÇÃO
UEMS abre inscrições para o Mestrado em Ensino em Saúde
MUNDO NOVO
Integrante do PCC que fugiu de presídio é preso na região de fronteira
DRENO
Bolsonaro passa por procedimento para tirar líquido no abdômen

Mais Lidas

DOURADOS
Colisão frontal mata passageiro de caminhonete e deixa três pessoas feridas
DOURADOS
Homem esfaqueado pelo filho morre no Hospital da Vida
DOURADOS
Polícia fecha entreposto de drogas e prende três no Jardim Colibri
BR-163
Acidente envolvendo caminhão e caminhonete deixa dois em estado grave e um morto