Menu
Busca domingo, 20 de maio de 2018
(67) 9860-3221
Clube Indaiá - Janeiro 2018

Campanha arrecada doações para o Lar Ebenézer de Dourados

02 junho 2011 - 09h27

Uma campanha diferente está sendo realizada por uma rede de supermercados de Dourados em prol do Lar Ebenézer (Associação Evangélica Douradense de Assistência Social), casa de acolhida de menores vítimas de violência domestica, enviadas através do Conselho Tutelar e Vara da Infância e Juventude.

Sacolas do Supermercado trazem a seguinte mensagem “Ajude Mudar a Historia de Várias Crianças da Grande Dourados. Sua contribuição é muito importante”.

A ideia e execução partiu da rede de Supermercados ABV Dourados, em dar sua contribuição, para divulgar o trabalho e arregimentar novos doadores e patrocinadores, padrinhos para o Lar Ebenezer, contribuindo de forma direta e indiretamente na formação das crianças e adolescentes ali acolhidas, preparando-as para a reintegração na família e na sociedade de forma útil e produtiva.

Segundo a presidente da instituição, Mariúcia Bezerra Inácio a campanha feita pela rede de Supermercado vem acontecendo desde 2010, e as sementes começam a dar frutos, uma vez que a entidade é divulgada e os consumidores se valem do endereço e telefone da Entidade para contato e contribuição, estampados nas sacolas do supermecado ABV.

Para conhecer o trabalho da instituição, visitem “in loco” as dependências do Lar Ebenezer, localizada na Rua 20 de Dezembro nº 3.170, telefone(67) 3425-4118- (Próximo ao Trevo da Bandeira).

As doações ou contribuições podem ser realizadas através dos telefones – (67)- 3425-4518 e nas contas correntes abaixo:

No Banco HSBC
AG. 0234
C\C. 48.464-20

Banco Bradesco
AG. 0189
C/C. 053.347-5

Caixa econômica Federal
AG. 2052
C\C. 126-4



###Conheça o Lar Ebenézer.

Com 23 anos de existência a entidade que trabalha na acolhida de meninas de 4 a 12 anos, de idade, entretanto, podem permanecer mesmo se superarem a idade limite, até efetivamente encontrarem um encaminhamento seguro, na vida, em família e sociedade.

As acolhidas, normalmente são vítimas de violência domestica, sevícias, abusos ou órfãs, tirando-as das ruas e lhes proporcionando uma oportunidade de ser útil a sociedade, dando atendimento desde alimentação, saúde, formação moral, educacional, religiosa e profissional.

A Entidade sobrevive de doações de todos os seguimentos da sociedade douradense, dos Juizados Especiais Cíveis e Criminais, do Ministério Público Estadual e Procuradoria do Trabalho, além de verbas de convênios.

De acordo com Mariúcia “a finalidade da instituição é realizar um trabalho de formação e preparo para as crianças e adolescentes discriminadas e que fatalmente se não socorridas e não orientadas cairiam na prostituição, marginalidade ou vícios, aumentando a estatística da marginalidade, ante a crise social que passa o país, em especial envolvendo menores. E, através desse trabalho preparar vidas para serem úteis a sociedade”, disse ela.


Maiores informações:
Telefones para contato:
Mariúcia (Presidente) _ (67) - 3422 – 7055 - (67) 9971- 4761 – (67) 9979-5151

Lar Ebenezer (Cleire) – (67)- 3425- 4118

Deixe seu Comentário

Leia Também

AOS 57 ANOS
Luiza Tomé ostenta corpão em rede social
AGENDA
Assembleia homenageia Força Expedicionária e debate Escola sem Partido
PREOCUPAÇÃO
Defesa Civil do Estado avalia impactos da cheia do Pantanal nas áreas ribeirinhas
FUTEBOL DE BASE
Definidos confrontos da segunda fase da Copa Mirim “João Ângelo Rocha”
EDUCAÇÃO
Novo convênio permitirá que brasileiros usem nota do Enem em Portugal
PLANEJAMENTO
Inventário turístico de Dourados começa a ser atualizado
SEGURANÇA PÚBLICA
Números apontam redução da criminalidade em MS
Após fugir e cair em barranco, homem foge e abandona 300 kg de maconha
OPORTUNIDADE
Governo publica editais para 36 especialistas e profissionais da saúde no concurso da PM e Bombeiros
PARANAÍBA
Motorista foge após causar acidente e agredir mulher

Mais Lidas

BR-163
Caminhonete carregada com maconha é encontrada abandonada em posto de Dourados
CAMPO GRANDE
Chefe de quadrilha investigada pela PF foge de presídio
FRONTEIRA
Homem é executado por pistoleiros em "Favelinha" de Ponta Porã
PEDRO JUAN
Mulher é executada a tiros na fronteira