Menu
Busca terça, 21 de janeiro de 2020
(67) 9860-3221

Câmara de Dourados discute fechamento de ruas para eventos

17 agosto 2006 - 09h38

A Presidenta da Câmara Municipal de Dourados, vereadora Margarida Gaigher (PT), se reuniu na tarde de ontem,  com representantes da Aced (Associação Comercial e Empresarial de Dourados), da CDL (Câmara dos Dirigentes Lojistas) e com membros da Secretaria Municipal de Governo e de Serviços Urbanos para discutir o fechamento das ruas do centro da cidade para a realização de eventos.  A Presidenta disse que o “excesso” do fechamento das ruas para promoção dos eventos chegou até a Câmara e por isso chamou as entidades para a discussão do caso. Margarida aproveitou para levantar debate sobre a falta de espaços no município para a realização de feiras, exposições, apresentações culturais. “Nos grandes centros os eventos acontecem como atrativo de vendas como, por exemplo, em Goiânia e Cuiabá. No México, as praças se transformam em espaços públicos de contemplação e lazer porque reúne cantores, artistas plásticos o que transforma o lugar em ponto turístico”, disse.A vereadora falou também sobre a falta de um calendário oficial de eventos que poderia ser distribuído junto com um Guia Turístico de Dourados contendo a rede hoteleira da cidade, restaurantes etc. Margarida disse que o momento servirá para a discussão do Código de Posturas do município criado em 1979. “Temos que fazer um debate amplo com toda sociedade sobre a transformação de Dourados em pólo turístico comercial, mas para isso deverá haver algumas mudanças na postura dos comerciantes, dos consumidores, enfim, da sociedade”, disse.Outro problema levantado durante o encontro foi a falta de estacionamento no centro comercial de Dourados, o redirecionamento do trânsito e a melhor utilização da praça Antônio João. “Por isso, a necessidade de um  debate com a sociedade e Prefeitura para que as idéias sejam regulamentadas”. Marcelo Vardasca, presidente do CDL, destacou a importância de motivar a cidade com a realização de eventos e promoções. “Isso traz benefícios não só para o comerciante, mas para a energia de Dourados”. Ermínio Guedes, secretário municipal de Governo, lembrou da construção do Pavilhão de Eventos como principal local para a realização das feiras com infra-estrutura própria e necessária. “As feiras servem principalmente de atrativo de diversão e logo Dourados terá espaço para isso. A praça, outro local a ser discutido, possui um valor emblemático porque é expressão da sociedade e serve de referência para o Turismo da cidade”.A Câmara voltará a discutir o assunto na próxima semana junto também com representantes do Sindicato do Comércio Atacadista e Varejista de Dourados

Deixe seu Comentário

Leia Também

CHAPADÃO DO SUL
Carreta carregada de adubo fica destruída após pegar fogo na MS-306
FUTEBOL
Inter vence Corinthians e está na final da Copa São Paulo
EDUCAÇÃO
Mec afirma que notas das redações do Enem não foram prejudicadas
LOTERIA
Confira as dezenas da Mega-Sena; prêmio é de R$ 32 milhões
CAMPO GRANDE
Família procura por pastor que desapareceu próximo a ginásio
MESTRADO
ProfLetras está com inscrições abertas para UEMS em Dourados e Campo Grande
BUSCAS
Cinco são presos, suspeitos de ajudar em fuga de presídio paraguaio
COTAÇÃO
Dólar comercial sobe 0,39% e fecha o dia valendo R$ 4,20
CAPITAL
Mãe e filha são presas em flagrante por furto durante velório
ECONOMIA
Seguro-desemprego em atraso deve ser liberado até amanhã

Mais Lidas

DOURADOS
Homem é flagrado correndo pelado na Presidente Vargas
PARAGUAI EM ALERTA
Membros do PCC fogem de prisão em Pedro Juan; ao todo já são considerado 75 foragidos
BELLA VISTA DO NORTE
Ex-prefeito de cidade paraguaia vizinha a MS é executado a tiros
POLÍCIA
Mulheres são presas com malas ‘recheadas’ de maconha no Jardim Santo André