Menu
Busca domingo, 25 de fevereiro de 2018
(67) 9860-3221
Corpal - Dezembro 2017

Bancários de Dourados terão devolução de Imposto Sindical

02 dezembro 2003 - 16h23

Pelo sétimo ano consecutivo os bancários da base sindical do Sindicato dos Bancários de Dourados vão ter de volta o imposto compulsório do imposto sindical. A contribuição sindical com a denominação de imposto criada por um Decreto-lei que regulamentou o ARTIGO 138, da Constituição Federal de 1937 é uma obrigação legal prevista na CLT - Consolidação das Leis Trabalhistas, em seu capitulo III, Arts. 578 a 610. com redação pelo Decreto-lei nº 27, de 14 de novembro de 1966 e correspondente a um dia de salário por ano de cada trabalhador formal do País.Essa contribuição, entretanto, não afeta os trabalhadores bancários de Dourados, desde que o mesmo esteja sindicalizado, é o que informa o diretor financeiro do Sindicato dos Bancários de Dourados e região, Walter Ogima.Segundo Ogima, desde 1996 o Sindicato dos Bancários de Dourados adotou essa política de devolução por entender que essa contribuição além de ser obrigatória, ainda tira a liberdade do trabalhador que contribui com sua entidade e as vezes não tem o retorno que precisa em suas lutas. Com o imposto sindical muitos sindicatos se acomodam o que faz com que poucas pessoas se sindicalizem. Na nossa base sindical mais de 90% dos bancários são sindicalizados. Os não sindicalizados acabam sendo prejudicados, pois, além de ficar fora das ações do sindicato, ainda não tem alguns benefícios como por exemplo à devolução desse imposto do qual, 60% é repassado ao sindicato da categoria, 15% segue para a respectiva federação, 5% fica para a confederação e o restante é destinado ao Ministério do Trabalho.Com a devolução a direção do sindicato acredita que, esse gesto contribui para o fortalecimento da liberdade e da autonomia sindicais e defende que a auto-sustentação da entidade deve passar fundamentalmente pelas mensalidades dos associadosPelos dados do Ministério do Trabalho, no ano passado foram arrecadados R$ 600 milhões de imposto sindical no setor urbano. Este imposto, no entanto, não é a única fonte de sustentação.A devolução começa a ser feita nesta quarta-feira nas agências bancárias de Dourados e Região.

Deixe seu Comentário

Leia Também

INTERNACIONAL
Igrejas cristãs fecham Santo Sepulcro em protesto contra impostos
O Santo Sepulcro de Jerusalém, o local onde, segundo a tradição, Jesus Cristo foi sepultado, fechou neste domingo (25) por tempo indeterminado por ordem das principais igrejas cristãs
POLÍCIA
PMA prende pescador profissional foragido da justiça por homicídio
PMA prende pescador profissional foragido da justiça por homicídio e com passagem por pesca predatória, lesão corporal e violência doméstica
MS
Com oferta de veículos e equipamentos agrícolas, Governo realizará 1° leilão do ano
NOVA ALVORADA DO SUL
Motorista alcolizado perde controle e colide carro em muro de delegacia
Jovem de 24 anos colidiu o carro que conduzia contra o muro da Delegacia de Polícia Civil, de Nova Alvorada do Sul, distante 120 quilômetros de Campo Grande, por volta das 18h de ontem (24), na Rua Dorivaldo Monteiro Nogueira, no Centro.
CAPITAL
Pichadores detidos pela GM são autuados pela PMA
FAMOSOS
Decotada, Kim Kardashian quase mostra demais
PRAZO
Programa Vencendo o Medo de Dirigir está com inscrições abertas
O Departamento Estadual de Trânsito (Detran- MS), em parceria com a Clínica Escola de Psicologia da Universidade Católica Dom Bosco (UCDB) oferece o programa Vencendo o Medo de Dirigir, para auxiliar homens e mulheres que possuem medo, nervosismo e insegurança para dirigir.
EDUCAÇÃO
Inscrição para financiamento estudantil em universidade paga termina quarta
REGIÃO
PMA autua pecuarista em R$ 132 mil por desmatamento ilegal
TRÁFICO
Jovem é flagrada com maconha em ônibus

Mais Lidas

WILLIAM DENTE PODRE
Ladrão baleado após atirar contra a polícia morre em hospital
NOVO HORIZONTE
Foragido da Justiça é preso após trocar tiros com policiais em Dourados
DOURADOS
Idoso morre ao ser atropelado na Monte Alegre
FÁTIMA DO SUL
População faz protesto e pedem Justiça no caso Débora