Menu
Busca sábado, 14 de dezembro de 2019
(67) 9860-3221
DOURADOS

Atraso em repasse federal paralisa obra de revitalização da Praça do Transbordo

22 julho 2019 - 12h50Por André Bento

A segunda etapa da obra de revitalização da Praça Antônio Alves Duarte, em Dourados, permanecerá paralisada por quatro meses. De acordo com a Agesul (Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos), que contratou via processo licitatório a empresa Gomes & Azevedo para executar o serviço, repasses de recursos federais estão atrasados e não há previsão para concluir os trabalhos, atualmente em 40%.

A paralisação pelo prazo de 120 dias corridos foi comunicada na edição desta segunda-feira (22) do Diário Oficial do Estado, e conta a partir do dia 24 de junho passado. O termo é assinado pelo diretor-presidente da Agesul, Luiz Roberto Martins de Araujo, e pelo representante da empresa, Robergini de Mello Lomba Azevedo.

Procurada pelo Dourados News, a Agesul informou, por meio de sua assessoria de imprensa, que “a paralisação se deve ao atraso no repasse de recursos federais (do Convênio com o Ministério do Turismo) para continuidade da obra, cuja execução encontra-se em aproximadamente 40%”.

Além disso, detalhou que “não há previsão” para conclusão dos trabalhos. Mas esclareceu que “a Secretaria de Estado de Infraestrutura tem empenhado esforços junto ao Governo Federal para viabilizar o repasse o mais breve possível”.

Popularmente conhecida como Praça do Transbordo, ela está localizada em frente ao Hospital Evangélico e foi inaugurada pelo então prefeito João Totó Câmara em dezembro de 1969. Na década de 1970, recebeu o nome Mário Corrêa, em homenagem ao ex-governador do Estado de Mato Grosso que no dia 20 de dezembro de 1935 assinou o decreto nº 30, desmembrando Dourados de Ponta Porã, tornando-o município.

Anos mais tarde, em 12 de dezembro de 1983, o então prefeito Luiz Antônio Álvares Gonçalves sancionou a Lei nº 1283, aprovada pela Câmara de Vereadores para denominar aquele espaço Praça Dr. Antônio Alves Duarte, desta vez para homenagear o primeiro diretor clínico do Hospital Evangélico, unidade hospitalar fundada em 1946 localizada em frente de onde a praça viria a ser criada 33 anos depois.

A revitalização dessa praça teve início no final de 2017. À época, o então deputado federal Geraldo Resende (PSDB) divulgou que R$ 3 milhões seriam investidos na obra. Desse total, R$ 1,5 milhão oriundos de emendas parlamentares obtidas por ele em Brasília e garantidas através de convênio com o Ministério do Turismo. A outra metade deveria ser aplicada pelo Governo do Estado.

A primeira etapa da obra foi executada pela Habitat Engenharia Construção LTDA-EPP, empresa contratada por R$ 470.944,75.

Deixe seu Comentário

Leia Também

PARANAÍBA
Motorista tenta ultrapassagem, carro cai em ribanceira e mata idosa
PONTA PORÃ
Administrador de fazenda é multado e preso por pesca durante a piracema
ECONOMIA
Pequenos negócios de MS terão R$ 2 bi em recursos do FCO em 2020
FRONTEIRA
Homem tenta passar pela polícia com 217 quilos de maconha
ESPORTE
Começa neste sábado a disputa pelo reinado do beach tennis em MS
AQUIDAUANA
Professor universitário urina em bar, dirige com pneu no aro e acaba preso
CLUBE DE TIRO
Humorista do Pânico faz show neste domingo em Dourados
CORUMBÁ
Dupla é Presa com 85 quilos de cocaína escondidos embaixo de cama
MUNICÍPIOS
Caracol recebe neste sábado asfalto, veículo e equipamentos para saúde
MUNDIAL DE CLUBES
Al Hilal vence e encara Flamengo nas semifinais

Mais Lidas

CAARAPÓ
Homem é assassinado a golpes de faca após discussão em bar
DOURADOS
Inteligência da PM prende dois por tráfico no bairro Estrela Tovi
GRANDE DOURADOS
Quadrilha especializada em roubo de caminhonetes é desarticulada e seis são presos
FURTO
Polícia recupera objetos e fecha ponto de receptação em Dourados