Menu
Busca quinta, 14 de novembro de 2019
(67) 9860-3221

Ato público amanhã lembra Dia Mundial de Combate ao Trabalho Infantil

09 junho 2011 - 16h14

A Prefeitura de Dourados, através da secretarias de Educação e de Assistência Social, promove nesta sexta-feira, às 8h, na Praça Antônio João, um ato público para lembrar o Dia Mundial e Nacional de Combate ao Trabalho Infantil. O evento, em parceria com o Ministério do Trabalho e Ministério Público do Trabalho, terá discursos de autoridades sobre o trabalho infantil, apresentação cultural das crianças do Peti e panfletagem.



Comemorada todos os anos no dia 12 de junho, a data marca a adoção simbólica da Convenção nº 182 da OIT (Organização Internacional do Trabalho), que trata da proibição das piores formas de trabalho infantil.



A data se tornou nacional por força da Lei nº 11.542, de 12 de novembro de 2007, que institui o Dia Nacional de Combate ao Trabalho Infantil.



Conscientização

O Dia Nacional de Combate do Trabalho Infantil constitui-se como um momento de sensibilização, mobilização e potencialização dos esforços empreendidos no combate e prevenção do trabalho infantil no Brasil, objetivando conscientizar a sociedade quanto aos malefícios do trabalho precoce.



Segundo Ministério Público do Trabalho, no Brasil ainda existem milhões de crianças e adolescentes que trabalham e que são privados de direitos básicos, como educação, saúde, lazer e liberdades individuais. Muitas, ainda, estão expostas às piores formas de trabalho infantil, sendo envolvidas em atividades que prejudicam de forma irreversível seu desenvolvimento físico, psicológico e emocional.



LEGISLAÇÃO

No Brasil, o trabalho é proibido a menores de 16 anos – salvo na condição de aprendiz, a partir dos 14 anos. Os adolescentes na faixa etária de 16 a 18 anos podem trabalhar, mas com restrições: o trabalho não pode ser noturno (entre as 22h e 5h), insalubre, perigoso, penoso, realizado em locais prejudiciais à sua formação e ao seu desenvolvimento físico, psíquico, moral e social, nem realizado em horários e locais que não permitam a frequência à escola.



ESTATÍSTICAS

De acordo com a mais recente Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD), em 2009 o Brasil mantinha cerca 4,3 milhões de crianças e adolescentes na faixa etária de 5 a 17 anos trabalhando.



Em 2010, as ações fiscais empreendidas pelo corpo de Auditores-fiscais do Trabalho afastaram 5.620 crianças e adolescentes do trabalho no Brasil. Destes, 522 em Mato Grosso do Sul.



Até o mês de maio deste ano já foram efetuados 3.705 afastamentos de crianças e adolescentes do trabalho no Brasil – 332 em MS.



As ações fiscais do Ministério do Trabalho e Emprego objetivam afastar do mercado de trabalho crianças e adolescentes precocemente nele inseridas, prevenir o trabalho infantil e proteger os direitos do trabalhador adolescente.



As informações coletadas pelos Auditores-fiscais do Trabalho são repassadas aos Conselhos Tutelares, às Secretarias Municipais de Assistência Social, ao Ministério Público Estadual e ao Ministério Público do Trabalho, dependendo da situação encontrada.



O principal objetivo dos encaminhamentos é que as crianças e adolescentes afastados do trabalho sejam incluídos em programas de assistência social, educação e aprendizagem, de acordo com o caso. As informações são registradas também no Sistema de Informações sobre Focos de Trabalho Infantil (SITI) acessado no endereço http://sistemasiti.mte.gov.br

Deixe seu Comentário

Leia Também

JUSTIÇA
Motociclista será indenizado por queda em "boca de lobo"
ACIDENTE
Queda de jatinho em resort na Bahia deixa um morto e 9 feridos
EDUCAÇÃO
Consulta do Currículo do Ensino Médio segue aberto até 17 de novembro
DOURADOS
Após mais de 20h, homem consegue expelir 52 cápsulas de haxixe que havia engolido
COTAÇÃO
Dólar encerra semana em alta e renova segundo maior patamar de fechamento da história
FESTIVAL AMÉRICA DO SUL
Em Corumbá, Reinaldo Azambuja recebe apoio a cota zero
BRASIL
BNDES vai antecipar devolução de recursos para a União, diz Montezano
SAÚDE PÚBLICA
Estado repassa mais R$ 7,9 milhões para Santa Casa de Campo Grande
TRÊS LAGOAS
MPT exige regularização dos serviços de segurança e medicina do Trabalho
REGISTROS
Acordo deve acelerar pedidos de patentes no país

Mais Lidas

DOURADOS
Encontrado morto na PED dividia cela com 18 internos em ala comandada por facção
TRÂNSITO
Bêbado invade preferencial e deixa família ferida em Dourados
ENCOMENDADA
Quadrilha desarticulada tinha ordem de facção para roubar seis motos em Dourados
PURIFICAÇÃO
Preso, ex-secretário de Saúde é exonerado do cargo de coordenador do Samu