Menu
Busca domingo, 20 de janeiro de 2019
(67) 9860-3221

Asfalto valoriza imóveis em 100 por cento na Vila Cachoeirinha

05 dezembro 2012 - 20h00

Asfalto, drenagem e esgoto incentivam moradores a investir nos terrenos e casas que passam a custar mais. Infraestrutura garantida pelo deputado Geraldo Resende (PMDB), deixa o bairro de “cara nova”.

Os imóveis da Vila Cachoeirinha tiveram uma valorização de em média 100% com a chegada do asfalto, drenagem e esgoto. A avaliação é do gestor de imóveis Luciano Schidt, que atua há 10 anos no mercado imobiliário. Segundo ele, em algumas situações os terrenos que antes valiam R$ 8 mil, passaram a custar R$ 35 mil neste período. No caso das residências elas dobraram de valor. Toda a nova infraestrutura do bairro é resultado do trabalho do deputado federal Geraldo Resende (PMDB) em parceria com a Prefeitura e o Governo do Estado.

Somente para o asfalto, que é a obra mais recente, o parlamentar garantiu mais de R$ 5 milhões em investimentos para asfaltar todas as ruas do bairro. Hoje, de acordo com o engenheiro responsável pelos trabalhos, Carlos Roberto Felipe, 88% das obras estão concluídas. O trabalho se concentra hoje na Rua Rui Barbosa e a previsão é de que até o final de janeiro todos os serviços sejam concluídos.

Para Luciano Schmidt, a Vila Cachoeirinha teve um grande impacto positivo no mercado imobiliário. “Com a chegada da infraestrutura, os moradores investiram nos imóveis. Fizeram calçadas, muros e reformas. Hoje já aparecem pessoas interessadas em adquirir um imóvel no bairro, o que no passado jamais acontecia. A procura ainda é tímida, porém acreditamos que em curto espaço de tempo o mercado imobiliário ficará aquecido no bairro”, destaca.

Para a coordenadora da União Douradense de Clube de Mães (UDCM), Ilvanete Machado Duarte Borges, hoje a Cachoeirinha vive um novo tempo. Segundo ela, o bairro está bonito e prazeroso de morar. “Antes qualquer pessoa poderia encontrar terrenos aqui valendo entre R$ 4mil e R$ 10 mil. Hoje, estes mesmos imóveis não saem por menos de R$ 20 mil. A minha casa, por exemplo, que valia R$ 150mil hoje custa R$ 280 mil. Hoje temos orgulho de morar aqui e graças a Deus o estigma de bairro perigoso está ficando no passado.”.

Para Fernanda Matos, o verdadeiro valor do ser humano é resgatado com a valorização do bairro em que vive. “Antes o Cachoeirinha tinha uma aparência muito ruim. Sofríamos alagamentos, barro e muita sujeira. Por causa disso as pessoas de fora tinham até medo de entrar aqui, e os moradores tinham vergonha de dizer que moravam no Cachoeirinha”, explica.

Ainda de acordo com Fernanda, o asfalto traz uma paisagem diferente. “A pavimentação nos deu a certeza de uma vida melhor. Nossa casa foi valorizada e minha filha hoje pode andar de bicicleta na calçada ou em frente a nossa casa”, destaca, observando que a rua, depois de asfaltada, começa a receber pontos comerciais como salões de cabeleireiro e mercearias. “A minha vida mudou totalmente com a vinda do asfalto”, comemora.

De acordo com o ex-presidente do bairro, José Emílio Pigari, o “Zé bicicleteiro”, é uma emoção forte para os moradores poderem sair das enchentes e atolamentos no bairro, com a chegada do asfalto. “Quando soube que o deputado Geraldo Resende estava a frente das articulações para garantir os recursos eu sabia que eles iriam chegar. Emendas do Geraldo saem do papel e tornam realidade. Sei que prefeitos anteriores não deram o devido encaminhamento ao projeto como se deveria e por isso as obras atrasaram. Hoje podemos comemorar a luta que começou desde 2008”, destacou, observando que o asfalto do bairro é da melhor qualidade. “Estamos vendo os esforços do poder público para fazer um bom asfalto. Em muitos locais a terra é argilosa e por isto a empresa teve que cavar muito e implantar vários centímetros de pedras para somente depois passar o asfalto”, destaca.

O pedreiro Euclides da Silva Pereira, diz que realizou um sonho. Com três filhos, ele diz que agora as crianças têm uma qualidade de vida melhor. “A saúde melhorou 100%”, destaca. Ao lado da casa dele, a dona de casa Elza Antunes estima que antes do asfalto a casa valia cerca de R$ 35 mil e passou a valer R$ 50 mil depois da obra. “Estamos muito felizes porque hoje temos a alegria de morar num bairro onde as enchentes ficaram no passado”,

O deputado federal Geraldo Resende, responsável pelos recursos federais que serão investidos nesta frente de asfalto, diz que cumpriu o compromisso feito com os moradores. “Depois de ter garantido a drenagem em todo o bairro, viabilizamos a pavimentação asfáltica e começamos a construção de uma nova realidade para os moradores que há vinte anos sonhavam com esse momento”, afirma.

Deixe seu Comentário

Leia Também

JARDIM CARAMURU
Populares denunciam e homem é preso tentando furtar igreja
BIKE
Inscrições para o "Bonito Cross" terminam neste domingo
PARQUE DO LAGO
Casal é preso por promover festa para adolescentes com bebida alcoólica
TELEVISÃO
BBB19: com superparedão em andamento, hoje terá votação misteriosa
PANTANAL
Acidente entre carro e moto deixa homem morto e mulher ferida
JAGUAPIRU
Acusado de balear mulher após discussão é preso pela Polícia
DAVOS
Bolsonaro embarca neste domingo para o Fórum Econômico Mundial
CAMAPUÃ
Acidente entre Celta e Uno deixa ao menos cinco mortos na BR-060
MONTE LÍBANO
Homem é preso acusado de tráfico de drogas por atacado
CONCURSO
Inscrições para professor temporário do Estado terminam hoje

Mais Lidas

DOURADOS
Homem furta loja do shopping, alarme dispara e ele acaba preso
VIOLÊNCIA DOMÉSTICA
Discussão entre casal termina com mulher baleada em Dourados
CAMPO GRANDE
Bandidos que morreram em confronto com a polícia são identificados
DOURADOS
Assaltante agride mulher para roubar moto, mas desiste após não conseguir dar partida