Menu
Busca quarta, 29 de janeiro de 2020
(67) 9860-3221
REPRODUÇÃO SIMULADA

Às vésperas de júri popular, assassinato terá reconstituição em Dourados

14 novembro 2019 - 08h49Por André Bento

O assassinato do mecânico Yuri Nunes, morto a tiros na noite de 28 de fevereiro de 2018 na Rua Manoel Santiago, no Jardim Universitário, em Dourados, deverá ser reconstituído. A defesa do acusado, Douglas de Oliveira Pereira, 22, preso no dia seguinte ao crime, solicitou à Justiça uma Reprodução Simulada dos Fatos, já que o júri popular do réu está agendado para as 13h do próximo dia 21.

Na terça-feira (12), o juiz da 3ª Vara Criminal de Dourados concedeu à defesa “a última oportunidade para delimitar o objeto da Reprodução Simulada requerida, assinalando as divergências e as incompatibilidades a serem esclarecidas por meio da perícia, indicando as testemunhas que entenda devam participar da realização da prova, e apresentando quesitos a serem respondidos pela perícia, no prazo de dois dias”.

Nesse mesmo despacho, o magistrado esclareceu que a reconstituição só não ocorreu antes porque mesmo devidamente intimado acerca da data designada anteriormente, o advogado que fez essa solicitação “deixou de comparecer de forma injustificada, o que impossibilitou sua execução”.

Essa nova designação, porém, contou com parecer favorável do MPE-MS (Ministério Público Estadual), responsável pela acusação. A Promotoria de Justiça denunciou Douglas por “homicídio qualificado por motivo fútil (rixa pretérita com a vítima), recurso que dificultou a defesa (ataque de surpresa e disparos pelas costas e nas costas da vítima), além da posse irregular de arma de fogo com numeração suprimida)”.

A defesa de Douglas chegou a recorrer ao TJ-MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) no decorrer do processo, com pedido de “absolvição com o reconhecimento do instituto da legítima defesa putativa”, porque “ele e a vítima possuíam uma ‘rixa’ antiga e que este teria o ameaçado anteriormente, razão pela qual o Recorrente temendo por sua vida, teria agido em legítima defesa putativa, presumindo uma injusta agressão e reagindo”.

Mas os desembargadores da 1ª Câmara Criminal da Corte consideraram haver “dúvida razoável quanto à situação de legítima defesa”, razão pela qual decidiram por manter a sentença de pronúncia que determinou o julgamento perante o Tribunal do Júri.

Os desembargadores também mantiveram as qualificadoras de motivo fútil e emboscada, e acrescentaram que “sobre a existência ou não do crime de porte ou posse ilegal de arma de fogo de uso restrito como crime autônomo ao delito doloso contra a vida é matéria probatória que deve ser decidida pelos jurados, rechaçando-se a pretensão defensiva”.

Na fase inicial do processo, em depoimento prestado à 3ª Vara Criminal de Dourados, uma jovem relatou que Douglas Vieira Pereira “tinha uma rixa com Yuri”, embora não soubesse informar o motivo.

No dia do crime, ela informou que estava com a vítima e outros amigos em um estabelecimento comercial na Rua Manoel Santiago, quando viu o suspeito “na esquina com vários amigos”, um deles o jovem que chegou a ser acusado de dar fuga para o autor dos disparos.

A testemunha disse ter visto quando Douglas chamou por Yuri e o mandou correr, “desferindo vários tiros pelas costas da vítima sem que ele possa se defender” e afirmou ter corrido em direção à vítima “quando estava caindo”. Yuri chegou a ser socorrido por equipe do Corpo de Bombeiros, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CAPITAL
Jovem de 23 anos morre em acidente de motocicleta em Campo Grande
SAÚDE
Ministério da Agricultura identifica mais 10 lotes de cerveja contaminada
CAMPO GRANDE
Após 4 horas, suspeito de roubar caminhonete é preso em matagal
ESPORTE
Corrida de rua abre inscrições para prova com percurso de 30 km
CHAPADÃO DO SUL
Suspeita de matar menina de 13 anos é transferida para Capital
ECONOMIA
Dispensa de alvará beneficiará 10,3 milhões de empresas de baixo risco
CHAPADÃO DO SUL
Homem é preso com pornografia infantil, paga fiança e é solto
DOURADOS
Matrículas dos veteranos da UFGD começarão na próxima sexta-feira
TRÊS LAGOAS
Homem furta celular, pede R$ 50 para devolver e acaba preso
ALERTA
Brasil monitora casos suspeitos de coronavírus em MG, RS e PR

Mais Lidas

VÍDEO
Ventania derruba árvores e destelha casas na região sul de Dourados
DOURADOS
Mulher deixa carro com chave na ignição e tem surpresa 15 horas depois
REGIÃO
Condutor de caminhonete é preso após atingir sete veículos estacionados
JARDIM FLÓRIDA
Homem é preso acusado de 'passar a mão' em menina de 11 anos