Menu
Busca domingo, 22 de julho de 2018
(67) 9860-3221

AS TRÊS PENEIRAS GREGAS, UMA HISTÓRIA DE VIDA!

29 maio 2011 - 08h25

Conta-se que, certa vez, um amigo procurou Sócrates, o célebre filósofo grego, para contar-lhe algo sobre a vida de outro amigo comum. - Quero contar-te algo sobre nosso amigo Andreas, que vai deixá-lo boquiaberto. - Espera, interrompeu o filósofo, passaste o que vai dizer pelas três peneiras?- Três peneiras? Espantou-se o interlocutor.- Primeira peneira: a coisa que me contarás é verdade?- Eu assim creio, pois me foi contada por alguém de confiança, diz o amigo.

- Bem! Alguém te disse… Vejamos a segunda peneira: a coisa que pretendes contar-me é boa? O outro hesitou, resfolegou e respondeu:- Não exatamente…Sócrates continuou sua inquirição: - Isso começa a me esclarecer. Verifiquemos a terceira peneira, que é a prova final: o que tinhas intenção de contar-me é de utilidade tanto para mim como para o nosso amigo Andreas e para ti mesmo? - Não, não e não!…

- Então, caro amigo, disse Sócrates, a coisa que pretendias contar-me não é certamente verdadeira, nem boa, nem útil. Assim sendo, não tenho intenção de conhecê-la e aconselho-te a não mais procurar veiculá-la. A cada dia nós somos alvos de pessoas com grande desejo de contar-nos coisas a respeito dos outros. Devemos procurar fazer o teste das três peneiras gregas: É verdade? É bom? É útil? Caso negativo, devemos simplesmente evitar que sejamos parte integrante nas bisbilhotices e nos mexericos de pessoas ávidas de “novidades” sobre a vida alheia.

É realmente interessante como as pessoas adoram falar da vida dos outros, esquecendo-se de cuidar de suas próprias vidas. Falar mal, então… ôôô… Parece ser o passatempo predileto de muitos. É uma coisa Deprimente, gente.
Aprendi com o meu velho e saudoso pai, que não devo dar ouvidos a tanto falatório, a tanto ‘disse me disse’, pois no mais das vezes não passa de intrigas, boatos, inveja, despeito, etc.

Às vezes, até corresponde a realidade, mas raras vezes é bom ou útil… Então, para que perder tempo ocupando minha mente com fofocas sobre a vida alheia. Que me interessa se fulano fez isso de ruim, ou sicrano fez ou disse aquilo contra alguém, se beltrano é assim, ou se não é… Qual a utilidade que isso tem em minha vida? Nenhuma. Ao contrário, adoro quando alguém chega até minha pessoa e diz: fulano passou na primeira fase do concurso de juiz; beltrano foi promovido, sicrano teve êxito naquele trabalho, etc.

Fico tão feliz. Tão feliz que vejo como minha a felicidade de tais pessoas… Isso, porque sempre acreditei que o semelhante atrai o semelhante. Destarte, prefiro nutrir bons sentimentos, ater-me a coisas boas, e não prestar atenção nas coisas ruins que alguém vem contar-me sobre outrem.

Não ouço, tampouco propago, pois lembro sempre de um provérbio indiano que diz “quando falares, cuida para que tuas palavras sejam melhores que o teu silêncio”.

Então, quando não tiver o que falar, faça o discurso dos sábios, o silêncio. Perder tempo pra falar mal dos outros, além de feio é de mau gosto sem precedente.

Um ótimo e maravilhoso domingo a todos, com a Santa Bênção de Deus!

Deixe seu Comentário

Leia Também

SENSUAL
Viviane Araújo mostra o corpão em clique na praia
FLAGRANTE
Homem é flagrado com rifle próximo ao rio Amambai
BRASIL
Saiba quais são os temas mais debatidos pelos brasileiros no Facebook
DOURADOS
Interdistrital tem clássico em Vila Vargas amanhã
TRÂNSITO
Motociclista morre após acidente em avenida movimentada da Capital
BRASIL
PMN decide não ter candidato à Presidência nem fazer alianças
FUTEBOL
Clássicos regionais podem definir novo líder hoje no Brasileirão
LOTERIA
Mega Sena pode pagar R$ 62 milhões neste sábado
CAMPO GRANDE
Homem escala torre de energia e cai ao encostar na rede de alta tensão
ELEIÇÕES 2018
Mesmo com Puccinelli preso, MDB retoma na segunda preparativos para lançamento de sua candidatura

Mais Lidas

ÁGUA BOA
Ferido com tiro durante comemorações na Copa é preso com drogas em Dourados
CAMPO DOURADO
Jovem nega tráfico e diz que pedido de carona o levou até casa com droga
DOURADOS
Índios invadem fazenda, torturam e fazem caseiro refém por 6h
CAMPO GRANDE
Mulher morre ao bater carro na traseira de caminhão parado