Menu
Busca segunda, 13 de julho de 2020
(67) 99659-5905

Artuzi pode ser preso pelo crime de racismo

17 maio 2011 - 10h11

O Ministério Público Estadual deu entrada em uma ação penal que pede que o ex- prefeito de Dourados, Ari Artuzi, pague, além da possível reclusão, R$ 300 mil pelo suposto crime de racismo.

A acusação é a de que o crime tenha ocorrido no dia 14 de agosto do ano passado, durante uma entrevista que ele concedeu ao Programa “Hora da Verdade”, da Rádio Grande FM. Na ocasião, Artuzi teria dito: “nóis temu fazenu serviço de genti branca; serviço de genti”.

Para o MPE, a ação incita a intolerância e o preconceito, exatamente o oposto do papel de uma figura pública.

Deixe seu Comentário

Leia Também

PANDEMIA
Aglomerações e festas clandestinas favorecem transmissão da Covid, e MS já tem 77 óbitos só em julho
BRASIL
Fiocruz e dois hospitais devem criar protocolos para eleições, diz TSE
TRÁFICO
Passageiro é preso em ônibus levando maconha até Campo Grande
JUSTIÇA
Guedes diz que Brasil precisa de apoio para preservação ambiental
CAMPO GRANDE
Baile de formatura interrompido por brigas gera indenização para acadêmico
POR MOTIVOS DE SAÚDE
Líder de Délia na Câmara pede afastamento da função
PANDEMIA
Plataforma faz monitoramento remoto de pacientes com Covid-19
NEGÓCIOS & CIA
Confira as 8 dicas essenciais para gestão de e-commerces em 2020
POLÍCIA
Polícia Militar de Mundo Novo recupera motocicleta furtada
CUIDADOS COM A BELEZA
Dicas rápidas para cuidar dos cabelos e da pele antes de dormir

Mais Lidas

BARBÁRIE
Homem assassina ex, atira em crianças e se mata no altar de igreja em Dourados
DOURADOS
‘Deus no comando amem’: antes de crimes, atirador postou pregação religiosa
DOURADOS
Atirador baleou criança de quatro anos na cabeça ao abrir fogo para matar ex-mulher
PANDEMIA
Em dia com quase 100 novos casos, Dourados tem mais uma morte por coronavírus