Menu
Busca sexta, 15 de novembro de 2019
(67) 9860-3221

Artigo de opinião: Turismo Dourados - parte I

29 maio 2011 - 06h12

Quando falei a um amigo que o prefeito Murilo Zauith me convidara para gerenciar o “turismo” na Prefeitura de Dourados, a primeira pergunta que ele me fez foi:

— Dourados tem turismo?

O curioso é que essa pergunta não é incomum para muitos, no entanto, afirmo que Dourados não só tem turismo, como tem no turismo a sua “grande oportunidade de progresso sustentável”.

Abrindo uma série de escrituras que farei sobre o turismo de Dourados, quero neste primeiro texto propor uma profunda reflexão sobre esse assunto.
Desprovido de medo e com espírito típico de sonhador, começo a pensar e a fotografar no imaginário de minhas ideias, o que de mais forte tem o turismo de nossa cidade, e chego à conclusão que a força do turismo de Dourados não está nos negócios, na prestação de serviços, na cultura, na realização de eventos, nos seus parques, praças ou nos seus monumentos de tijolos e concreto.

A grande força do turismo de Dourados está nas pessoas. Na sua gente, que empreende nesta terra os seus sonhos mais particulares. Afinal, quantos turistas não vieram a passeio e hoje fazem desse pedaço de chão sua morada?!
Como um caminhante que sou do Departamento de Turismo da Prefeitura, tenho a consciência que essa viagem é transitória, e para aproveitar bem essa estada, já bem de início comecei meu “laboratório” focado na ação das pessoas; o que é feito, como é feito e para quem é feito o turismo em Dourados.

E neste trabalho de observação, muitas vezes silencioso, vi o quanto Dourados tem no turismo uma força gigantesca, que a seu devido tempo, vai sacudir positivamente essa grande metrópole chamada Dourados.

Entendo que ainda é cedo para afirmar quais as potencialidades mais seguras do turismo douradense. Afinal, as pessoas ainda estão no seu despertar e isso é o começo de uma grande e fantástica caminhada. Mas uma coisa é certa, o turismo de Dourados é sim, um manancial de riquezas a ser descoberto.

É verdade também que aqui não temos grandes e nem pequenas cachoeiras. Mas temos pessoas! Não temos um Mirante (ainda). Mas temos pessoas. Não temos grutas nem cavernas, montanhas, praias, pirâmides faraônicas, mas temos o principal, temos pessoas. E quem é que faz o turismo senão elas, as pessoas?!

Quem diz que Dourados não tem turismo, infelizmente ainda não desbravou sua própria história.

*Comunicador e escritor. Acadêmico de gestão pública; diretor do Departamento de Turismo (D - TUR) da Prefeitura de Dourados-MS.

Twitter: @marcelomourao01
E-mail marcelo98fm@gmail.com

Deixe seu Comentário

Leia Também

CULTURA
Governador destaca pluralidade e continuidade na abertura do Festival América do Sul
BRASIL
Morales diz que não se sente responsável pela atual crise na Bolívia
LEGISLATIVO
Assembleia aprova projeto de lei que institui renda mínima ao Registrador Civil
FERIADÃO
PMRE inicia operação nas rodovias estaduais de MS
IMUNIZAÇÃO
2ª etapa da campanha nacional de vacinação contra o sarampo começa na segunda
MARACAJU
Caminhonete com maconha avaliada em mais de R$ 1 milhão é apreendida
CAMPO GRANDE
Mulheres fecham terminal e Guarda Municipal usa spray de pimenta para conter protesto
PERÍCIA
Em MS, material genético coletado de presos vai abastecer banco nacional e contribuir em investigações
FERIADO
Proclamação da República completa 130 anos
FLAGRANTE
Funileiro é preso e multado por pescar na Piracema

Mais Lidas

DOURADOS
Motorista cai em golpe, tenta fugir e é amarrado por criminosos às margens de rodovia
REPRODUÇÃO SIMULADA
Às vésperas de júri popular, assassinato terá reconstituição em Dourados
CAMPO GRANDE
Socorro tenta reanimação por mais de 1h, mas homem morre vítima de descarga elétrica
Proclamação da República
Confira o que abre e fecha em Dourados no feriado