Menu
Busca quinta, 22 de agosto de 2019
(67) 9860-3221

Artigo de opinião: Turismo Dourados - parte I

29 maio 2011 - 06h12

Quando falei a um amigo que o prefeito Murilo Zauith me convidara para gerenciar o “turismo” na Prefeitura de Dourados, a primeira pergunta que ele me fez foi:

— Dourados tem turismo?

O curioso é que essa pergunta não é incomum para muitos, no entanto, afirmo que Dourados não só tem turismo, como tem no turismo a sua “grande oportunidade de progresso sustentável”.

Abrindo uma série de escrituras que farei sobre o turismo de Dourados, quero neste primeiro texto propor uma profunda reflexão sobre esse assunto.
Desprovido de medo e com espírito típico de sonhador, começo a pensar e a fotografar no imaginário de minhas ideias, o que de mais forte tem o turismo de nossa cidade, e chego à conclusão que a força do turismo de Dourados não está nos negócios, na prestação de serviços, na cultura, na realização de eventos, nos seus parques, praças ou nos seus monumentos de tijolos e concreto.

A grande força do turismo de Dourados está nas pessoas. Na sua gente, que empreende nesta terra os seus sonhos mais particulares. Afinal, quantos turistas não vieram a passeio e hoje fazem desse pedaço de chão sua morada?!
Como um caminhante que sou do Departamento de Turismo da Prefeitura, tenho a consciência que essa viagem é transitória, e para aproveitar bem essa estada, já bem de início comecei meu “laboratório” focado na ação das pessoas; o que é feito, como é feito e para quem é feito o turismo em Dourados.

E neste trabalho de observação, muitas vezes silencioso, vi o quanto Dourados tem no turismo uma força gigantesca, que a seu devido tempo, vai sacudir positivamente essa grande metrópole chamada Dourados.

Entendo que ainda é cedo para afirmar quais as potencialidades mais seguras do turismo douradense. Afinal, as pessoas ainda estão no seu despertar e isso é o começo de uma grande e fantástica caminhada. Mas uma coisa é certa, o turismo de Dourados é sim, um manancial de riquezas a ser descoberto.

É verdade também que aqui não temos grandes e nem pequenas cachoeiras. Mas temos pessoas! Não temos um Mirante (ainda). Mas temos pessoas. Não temos grutas nem cavernas, montanhas, praias, pirâmides faraônicas, mas temos o principal, temos pessoas. E quem é que faz o turismo senão elas, as pessoas?!

Quem diz que Dourados não tem turismo, infelizmente ainda não desbravou sua própria história.

*Comunicador e escritor. Acadêmico de gestão pública; diretor do Departamento de Turismo (D - TUR) da Prefeitura de Dourados-MS.

Twitter: @marcelomourao01
E-mail marcelo98fm@gmail.com

Deixe seu Comentário

Leia Também

BR-262
Polícia encontra cocaína escondida dentro de pneu
TRÂNSITO
Empresa desliga mais de 30 lombadas eletrônicas em Dourados após rescisão contratual
BRASIL
Bolsonaro diz que vai ouvir Guedes sobre novo imposto
DOURADOS
TCE multa prefeita e ex-secretário por contratação temporária de médico
MATO GROSSO DO SUL
Festival Batalha de Bandas já tem os finalistas da edição 2019
ECONOMIA
Produção da indústria sobe 9,6 pontos, acima da média histórica
PARANAÍBA
Autora de furto é presa e polícia recupera joias avaliadas em R$ 80 mil
DOURADOS
Ramin rebate denúncia de suposto tráfico de influência em projeto habitacional
RIO DE JANEIRO
Vereador e filho são mortos a tiros dentro de casa
PARANAÍBA
Tribunal do Júri condena réu a 24 anos de prisão por homicídio

Mais Lidas

BR-163
Pedaço de pneu na pista causou acidente com morte que envolveu quatro carretas
POLÍCIA
Travesti furta veículo e é presa em Dourados
CAARAPÓ
Colisão frontal entre carretas deixa um morto na BR-163
CAARAPÓ
Ferido em acidente com morte na BR-163 é transferido para Dourados