Menu
Busca segunda, 21 de maio de 2018
(67) 9860-3221
Clube Indaiá - Janeiro 2018
DOURADOS

Após flagrante em líder, delegado não descarta prisão de outros sem-terra

21 setembro 2017 - 09h45

O delegado titular do 1º Distrito Policial de Dourados, Adilson Stiguivitis, afirmou que outros integrantes do MSTB (Movimento Sem-Terra Brasileiro) podem ser presos ao longo das investigações sobre a resistência do grupo numa ação de reintegração de posse de fazenda ocupada às margens da BR-463.

Na segunda-feira, segundo o boletim de ocorrência, oficiais de justiça tentavam cumprir o mandado expedido pelo judiciário no local quando grupo de 50 membros do movimento reagiram ao fato, sob ordem de Vanildo Elias de Oliveira, 43, o "Douglas", preso em flagrante na quarta-feira e indiciado por vários crimes na mesma data.

"Ele foi preso em flagrante por diversos crimes cometidos durante a ação da Justiça. As investigações continuam com objetivo de identificar os demais suspeitos para configurar a associação criminosa", comentou em entrevista coletiva na manhã desta quinta-feira.

Vanildo foi preso dentro de um hospital de Miranda após sair ferido de confusão ocorrida durante tentativa de ocupação do MSTB a propriedade rural na quarta-feira (20). Ele foi denunciado por desobediência, associação criminosa, danificar floresta de preservação permanente e mais três artigos de dolo qualificado no Código Penal, além de ameaça.

A prisão

Na segunda-feira, de acordo com o boletim de ocorrência, oficiais de justiça chegaram em propriedade rural ocupada pelo grupo na BR-463 com medida judicial de reintegração de posse, porém, conforme relato à polícia, Vanildo incitou aproximadamente 50 pessoas a intervir.

Na ação, eles ameaçavam atear fogo em equipamentos e, ainda conforme os oficiais, incendiaram propriedades rurais.

O fogo atingiu em torno de 300 hectares, causando prejuízo a dois produtores rurais de R$ 2 milhões, segundo denúncia feita à polícia. Dois tratores, pá carregadeira e caminhonete por pouco não foram queimadas também.

Após a confusão, as autoridades que estavam no local recuaram e registraram a ocorrência no 1º Distrito Policial de Dourados.

Na delegacia, o sem-terra, acompanhado de advogado de Brasília (DF), negou todas as acusações.

Vanildo lidera o movimento nos municípios de Dourados, Nioaque, Rio Brilhante, Ribas do Rio Pardo, Nova Andradina e Miranda.

Deixe seu Comentário

Leia Também

PARALISAÇÃO
Caminhoneiros liberam rodovias mas retoman protesto amanhã
CONCURSO
UFGD abre vagas para contratação de professores visitantes
CAMPO GRANDE
Mulher leva martelada na cabeça e é mantida em cárcere privado
ELEIÇÕES
Partidos políticos poderão realizar convenções entre julho e agosto
FUTEBOL
12 equipes já garantiram vagas na 3ª fase da Copa Assomasul
SUMIÇO
Menino de 11 anos vai ao judô e desaparece ao voltar para casa
ELEIÇÕES
Temer avisa interlocutores que lançará Meirelles ao Planalto
RECORRÊNCIA
Assaltos a agências dos Correios levam MPT a ajuizar ação civil
CINEMA
Vencedores da MAD destacam estímulo à produção audiovisual no MS
ESTELIONATÁRIOS
Receita Federal alerta para golpe contra tomadores de empréstimos

Mais Lidas

FLAGRANTE
Policial aposentado é preso com cocaína em Dourados
BR-163
Caminhonete carregada com maconha é encontrada abandonada em posto de Dourados
CAMPO GRANDE
Chefe de quadrilha investigada pela PF foge de presídio
PEDRO JUAN
Mulher é executada a tiros na fronteira