Menu
Busca quarta, 21 de agosto de 2019
(67) 9860-3221

André garante obras da Presidente Vargas ainda este ano

18 maio 2011 - 07h03

As obras de reconstrução da Escola Presidente Vargas em Dourados serão iniciadas ainda este ano. A determinação é do governador André Puccinelli e foi dada na segunda-feira, em reunião com a participação do deputado federal Geraldo Resende (PMDB-MS), autor de emendas já empenhados para a primeira etapa das obras.

Para a aplicação dos recursos não há contingenciamento federal, segundo Geraldo Resende. “O dinheiro ainda não foi liberado devido a problemas técnicos, não há nenhuma outra situação orçamentária adversa”, diz.

Geraldo Resende e o ex-deputado e atual senador Waldemir Moka (PMDB-MS) garantiram R$ 1,5 milhão (R$ 750 mil cada) para a primeira etapa. O dinheiro foi empenhado em 17 de dezembro do ano passado.

O FNDE (Fundo Nacional de Desenvolvimento do Ensino) se comprometeu em liberar por meio de convênio R$ 2.273.628,68. A contrapartida do governo do Estado é de R$ 399 mil. Os recursos assegurados para a fase inicial somam R$ 4.172.628,68. Para a segunda etapa, Geraldo apresentou emenda de R$ 1 milhão e o senador Moka emenda de R$ 500 mil.

A reformulação do projeto solicitada pelo MEC ao governo do Estado leva em conta o fato de não haver fonte de recursos específica para reforma ou restauração de escola estadual. Por isso será feita a demolição da velha estrutura para construção de novo prédio, em dimensão que seguirá normas do MEC, sem perda de característica arquitetônica.

Na semana passada Geraldo se reuniu com o diretor do FNDE, Leopoldo Alves, para verificar as pendências e nesta segunda-feira, 16, tratou do assunto com o governador André Puccinelli, técnicos da Educação e da SEOP (Secretaria de Obras Públicas e Transporte). O governador determinou empenho de sua equipe para resolver de uma vez por todas o impasse em relação ao projeto original, elaborado pelo arquiteto Angelo Arruda, e as determinações do Ministério da Educação.

O MEC exigiu a readequação e o redimensionamento arquitetônico, em razão das normas técnicas. A falta de ajustes por parte da equipe do governo do Estado é que está retardando a liberação da primeira parcela. “Estamos fazendo uma verdadeira romaria para garantir o início das obras em 2011 e o governador André Puccinelli nos deu essa garantia”.

Geraldo disse que vai seguir cobrando as providências de ordem técnica para garantir a liberação da primeira parcela dos recursos.

A escola vai preservar o número de salas de aula, 24, e terá obras de ampliação para seis laboratórios e outros ambientes educacionais. “É legítimo o clima de ansiedade e não é justo que Dourados fique eternamente à espera da obra. Fizemos nossa parte alocando os recursos necessários, tanto para a primeira etapa quanto para a fase de conclusão”.

Toda a reconstrução deve demorar um ano e a expectativa é que em 2012 os alunos, que estão estudando em um prédio alugado, possam retornar à tradicional escola.

Deixe seu Comentário

Leia Também

ESTADO
Com a inauguração em Ribas do Rio Pardo, 34 municípios passam a contar com Procon
TRÁFICO
Polícia prende traficante que vendia drogas há oito anos em bairro
FISCALIZAÇÃO
Foragido da Justiça de MG é preso na região de Maracaju
PAÍSES VIZINHOS
Portaria impede entrada de altos funcionários da Venezuela no Brasil
FLAGRANTE
Veículo de luxo roubado no ES é recuperado em Rio Brilhante
AQUIDAUANA
Policial aposentado morre ao ser atropelado pelo próprio veículo
EDITAL
Assinatura de convênios garante repasse de R$ 1,5 milhão para pesquisas no Estado
DOURADOS
Inscrições para seleção de novas Famílias Acolhedoras são abertas
CAMPO GRANDE
Polícia encontra maconha escondida em armário de escola
POLÍTICA
Haddad suspende agenda e Caravana Lula Livre é cancelada em Dourados

Mais Lidas

DOURADOS
Ladrão é preso acusado no furto de carro, R$ 30 mil em joias e eletrônicos
ESTUPRO
Homem é preso após dormir com a namorada de 11 anos
POLÍCIA
Integrante de quadrilha especializada em roubo à famílias é apresentado pelo SIG
JOAQUIM TEIXEIRA ALVES
Mulher perde quase R$ 4 mil em assalto no Centro de Dourados