Menu
Busca segunda, 03 de agosto de 2020
(67) 99659-5905

Ainda é tempo de apreciar as flores que estão inteiras ao nosso redor.

10 junho 2011 - 16h13

Aos estimados(as) douradenses, sul-mato-grossenses e brasileiros(as), os sinceros votos de uma vida plena de realizações.

Espero que a semana tenha sido rica, próspera e feliz. Mesmo aquilo que eventualmente tenha causado decepção,dor e tristeza, quem sabe era oque estava faltando para abrir as portas para a felicidade.

Se pudéssemos ter consciência do quanto nossa vida é efêmera, talvez pensássemos duas vezes antes de jogar fora as oportunidades que temos de ser e de fazer os outros felizes. Muitas flores são colhidas cedo demais. Algumas, mesmo ainda em botão.

Há sementes que nunca brotam e há aquelas flores que vivem a vida inteira até que, pétala por pétala, tranqüilas, vividas, se entregam ao vento. Mas a gente não sabe adivinhar. A gente não sabe por quanto tempo estará enfeitando esse Éden e tampouco aquelas flores que foram plantadas ao nosso redor.

E descuidamos. Cuidamos pouco. De nós, dos outros. Nos entristecemos por coisas pequenas e perdemos minutos e horas preciosos. Perdemos dias, às vezes anos. Nos calamos quando deveríamos falar; falamos demais quando deveríamos ficar em silêncio.

Não damos o abraço que tanto nossa alma pede porque algo em nós impede essa aproximação. Não damos um beijo carinhoso "porque não estamos acostumados com isso" e não dizemos que gostamos porque achamos que o outro sabe automaticamente o que sentimos. E passa a noite e chega o dia, o sol nasce e adormece e continuamos os mesmos, fechados em nós. Reclamamos do que não temos, ou achamos que não temos suficiente.

Cobramos. Dos outros. Da vida. De nós mesmos. Nos consumimos. Costumamos comparar nossas vidas com as daqueles que possuem mais que a gente. E se experimentássemos comparar com aqueles que possuem menos? Isso faria uma grande diferença. E o tempo passa... Passamos pela vida, não vivemos. Sobrevivemos, porque não sabemos fazer outra coisa.

Até que, inesperadamente, acordamos e olhamos pra trás. E então nos perguntamos: E agora? Agora, hoje, ainda é tempo de reconstruir alguma coisa, de dar o abraço amigo, de dizer uma palavra carinhosa, de agradecer pelo que temos. Nunca se é velho demais ou jovem demais para amar, dizer uma palavra gentil ou fazer um gesto carinhoso.

Não olhe para trás. O que passou, passou. O que perdemos, perdemos. Olhe para frente! Ainda é tempo de apreciar as flores que estão inteiras ao nosso redor. Ainda é tempo de voltar-se para Deus e agradecer pela vida, que mesmo efêmera, ainda está em nós.

Pense!... Não o perca mais!...

Deixe seu Comentário

Leia Também

RIO NEGRO
Mulher é agredida ao pedir que netas parassem com som alto e bebedeira
RACHADINHAS
Procuradoria pede ao STJ que mande Fabrício Queiroz de volta à cadeia
PEDREIRO ASSASSINO
PM encontra com suspeito de estupro motocicleta de vítima de serial killer
JUSTIÇA
Ex-prefeito de Aquidauana é multado em R$ 13 mil por falta de transparência
BATAGUASSU
Polícia serra assoalho de veículo e encontra 108 quilos de maconha
UEMS
Inscrições abertas para seleção de docente Tradutor e Intérprete de Libras
POLÍTICA
Senador Nelsinho Trad conseguiu liberar R$ 59,4 milhões para MS em julho
NOVA ANDRADINA
Homem é preso por desacato e dirigir veículo sob influência do álcool
JUSTIÇA
TJ/MS lança Consulta Pública e declara aberto Planejamento Estratégico 2021-2026
INVESTIMENTO
Sanesul assina ordem de serviço para melhorias da rede de água em Aparecida do Taboado

Mais Lidas

ACIDENTE
Motociclista perde controle da moto e invade estabelecimento na Marcelino Pires
ACIDENTE
Jovem é atropelado em Dourados e motorista foge do local sem prestar socorro
TRÁFICO DE DROGAS
Força Aérea persegue pilotos que sobrevoavam MS com mais de 1 t de cocaína
DOURADOS
Quatro pessoas são presas acusadas de fazerem parte de facção criminosa