Menu
Busca terça, 20 de fevereiro de 2018
(67) 9860-3221
Clube Indaiá - Janeiro 2018
MS

Agepens param no domingo e podem suspender visitas

19 setembro 2017 - 15h50

Os agentes penitenciários de Mato Grosso do Sul realizam paralisação de 24h neste domingo (24) e devem optar por suspender as tradicionais visitas aos presos na data. As informações são do Sinsap (Sindicato dos Servidores da Administração Penitenciária de MS) e a previsão é que as atividades em todas as unidades prisionais do Estado na data sejam "travadas".

O manifesto visa chamar a atenção para reivindicações da categoria e foi definido em assembleia no dia 12 passado.

As reivindicações principais são: mais segurança aos agentes, reajuste salarial, cumprimento do acordo do Governo referente a reposicionamento da classe e chamada do concurso para "desafogar" a classe.

Conforme André Luiz Santiago, presidente do Sinsap, a questão da segurança do trabalho dos profissionais só tem retrocedido e existem muitas ameaças e recentes tentativas de assassinato. A equipe escalada nas unidades na data, estarão nas unidades normalmente, mas algumas atividades serão barradas.

"Não existe um protocolo de segurança aos agentes que ficam inseguros quanto a criminalidade. Temos sete servidores ao total, em lista de ameaças. Temos que lembrar que recentemente cinco servidores foram envenenados e que também houve a tentativa de assassinar um servidor em Coxim no sábado (16), quando o revólver falhou. Até quando vamos viver de milagre?", questiona.

Ele afirma que a categoria recebeu 2.94% de reajuste salarial, o que não cobre o índice de inflação e mostra disparidade quanto ao cedido a outros profissionais de segurança.

"O Governo alegou que teria uma política de diminuição das distorções entre as categorias da segurança pública e isso não aconteceu. Foi concedido um reajuste de somente 2,94% de aumento para nós que estamos sendo os mais massacrados. Buscamos um reajuste o viável seria de 16% de acordo com nossa análise de perca salarial", pontua.

As diretrizes da paralisação serão definidas em assembleia da categoria nesta quarta-feira (19), às 14h30. O presidente destaca que a suspensão da visita é a primeira pauta DO encontro e posteriormente serão definidas outras medidas como o ‘corte’ do banho de sol.

Questionado sobre a possibilidade de outras ações de paralisação ou de uma greve por maior tempo, o presidente afirmou que "não é descartado".

Deixe seu Comentário

Leia Também

UNANIMIDADE
Congresso derruba vetos presidenciais e altera regras de adoção
MEIO AMBIENTE
Fazendeira é multada em R$ 93 mil por desmatamento ilegal
ECONOMIA
MS deve exportar 1 milhão de toneladas de soja pelo Porto de Concepción
CAPITAN BADO
Identificado brasileiro morto em confronto com policiais paraguaios
JUSTIÇA
STF concede prisão domiciliar a presas grávidas ou com filhos de até 12 anos
PROCESSO SELETIVO
Comarca de Três Lagoas divulga resultado da seleção para estagiários
FÁTIMA DO SUL
Ex-companheiro ameça degolar mulher por término da relação
CIDADES
Campo Grande precisa de R$ 600 milhões para recuperar malha, diz prefeito
TRÁFICO
Jovem de 23 anos é flagrado com maconha na rodoviária de Dourados
JUSTIÇA
STJ substitui prisão de Joesley e Wesley Batista por medidas cautelares

Mais Lidas

ITAQUIRAÍ
Contador é executado com cinco tiros em MS
FÁTIMA DO SUL
Bombeiros farão buscas por mulher que se recusou a entrar em casa
POLÍCIA
Acidente com caminhão carregado com cigarros mata motorista na MS-339
DESAPARECIMENTO
Ação conjunta encontra adolescente desaparecida na fronteira