Menu
Busca sábado, 19 de outubro de 2019
(67) 9860-3221
MS

Agepens param no domingo e podem suspender visitas

19 setembro 2017 - 15h50

Os agentes penitenciários de Mato Grosso do Sul realizam paralisação de 24h neste domingo (24) e devem optar por suspender as tradicionais visitas aos presos na data. As informações são do Sinsap (Sindicato dos Servidores da Administração Penitenciária de MS) e a previsão é que as atividades em todas as unidades prisionais do Estado na data sejam "travadas".

O manifesto visa chamar a atenção para reivindicações da categoria e foi definido em assembleia no dia 12 passado.

As reivindicações principais são: mais segurança aos agentes, reajuste salarial, cumprimento do acordo do Governo referente a reposicionamento da classe e chamada do concurso para "desafogar" a classe.

Conforme André Luiz Santiago, presidente do Sinsap, a questão da segurança do trabalho dos profissionais só tem retrocedido e existem muitas ameaças e recentes tentativas de assassinato. A equipe escalada nas unidades na data, estarão nas unidades normalmente, mas algumas atividades serão barradas.

"Não existe um protocolo de segurança aos agentes que ficam inseguros quanto a criminalidade. Temos sete servidores ao total, em lista de ameaças. Temos que lembrar que recentemente cinco servidores foram envenenados e que também houve a tentativa de assassinar um servidor em Coxim no sábado (16), quando o revólver falhou. Até quando vamos viver de milagre?", questiona.

Ele afirma que a categoria recebeu 2.94% de reajuste salarial, o que não cobre o índice de inflação e mostra disparidade quanto ao cedido a outros profissionais de segurança.

"O Governo alegou que teria uma política de diminuição das distorções entre as categorias da segurança pública e isso não aconteceu. Foi concedido um reajuste de somente 2,94% de aumento para nós que estamos sendo os mais massacrados. Buscamos um reajuste o viável seria de 16% de acordo com nossa análise de perca salarial", pontua.

As diretrizes da paralisação serão definidas em assembleia da categoria nesta quarta-feira (19), às 14h30. O presidente destaca que a suspensão da visita é a primeira pauta DO encontro e posteriormente serão definidas outras medidas como o ‘corte’ do banho de sol.

Questionado sobre a possibilidade de outras ações de paralisação ou de uma greve por maior tempo, o presidente afirmou que "não é descartado".

Deixe seu Comentário

Leia Também

IMPASSE
Representantes da UFGD recorrem à bancada federal para nomeação de reitor
10 MESES
Bombeiros encontram mais um corpo da tragédia em Brumadinho
INVENTÁRIO
Juiz da Capital pode estar ligado a mais um esquema de corrupção
UEMS
Dourados sedia na próxima semana o IV Congresso de Línguas
INTERNACIONAL
Incerteza sobre 4º mandato de Evo marca eleição amanhã na Bolívia
Céuzinho
Jovem sobrevive após cair de altura de 20 metros em cachoeira
JUDICIÁRIO
Gilmar Mendes suspende lei municipal que barrava ensino de gênero
CAPITAL
Aquaplanagem pode ter causado acidente que matou violeiro, diz motorista
UEMS
Semana Técnica de Computação começa segunda-feira em Dourados
CRIMINOSOS
‘Escritório’ da falsificação: Preso tinha contratos com grupo de estelionatários

Mais Lidas

DOURADOS
Motorista bêbado tomba veículo na Joaquim Teixeira Alves
DOURADOS
Além de droga, pente-fino na PED encontrou cachaça, roteador de internet e ‘sky gato’
DOURADOS
Alvo de furtos e abusos no trânsito, avenida passa a ser monitorada por câmeras
PONTA PORÃ
Empresário é executado por pistoleiros na fronteira