Menu
Busca quinta, 19 de abril de 2018
(67) 9860-3221
DOURADOS

Ação leva atendimento de saúde à Aldeia Jaguapiru

08 novembro 2017 - 19h05

Na próxima sexta-feira (10), colaboradores, residentes, docentes e acadêmicos do Hospital Universitário da Universidade Federal da Grande Dourados (HU-UFGD) e da UFGD realizam a primeira edição da ação Ebserh Solidária, iniciativa que tem por objetivo levar atendimentos em saúde a comunidades em situação de vulnerabilidade social.

Em Dourados, a ação será feita em parceria com a Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai), levando atendimentos à Escola Indígena Tengatui Marangatu e à Unidade Básica de Saúde Jaguapiru II, localizados na aldeia Jaguapiru. Estão envolvidos nas atividades cerca de 130 profissionais, 54 acadêmicos e 27 residentes.

De acordo com levantamento feito pela Sesai, foi identificada uma demanda por aproximadamente 600 procedimentos prioritários em fila de espera, entre consultas e exames, para moradores das aldeias Jaguapiru, Bororó, Panambizinho e de acampamentos próximos.

O objetivo, de acordo com a superintendente do HU-UFGD, Mariana Croda, é fazer dessa ação o impulso inicial para que o hospital intensifique sua assistência aos pacientes indígenas.

“Normalmente, grande parcela dos atendimentos realizados no HU já se refere a pacientes indígenas, chegando a 60% em setores como a Pediatria. Um dos objetivos dessa ação, portanto, é reforçar o compromisso do hospital para com essa população, criando mais caminhos que facilitem seu acesso à assistência”, afirma a gestora.

Atendimentos

A ação, que acontece das 8 às 17 horas, será feita em formato de mutirão e os atendimentos serão ofertados de duas maneiras: por agendamento (via regulação) e por demanda espontânea. Para algumas das atividades, por motivos de logística e infraestrutura, os pacientes já vêm sendo transportados ao HU desde segunda-feira (6).

Com base nos dados fornecidos pela Sesai, o HU-UFGD mobilizou profissionais para atender pacientes que já aguardavam por consultas reguladas em ginecologia, oftalmologia, otorrinolaringologia, cardiologia e cirurgia geral (consultas pré-operatórias).

Na área de diagnóstico, serão feitos exames laboratoriais e de imagem, entre eles ultrassonografia, raio-X, tomografia, além de eletrocardiogramas e ecocardiogramas. Também haverá atendimentos em odontologia e fonoaudiologia.

Por demanda espontânea – sem agendamento – serão realizadas coletas de sangue para exames de doenças sexualmente transmissíveis e PSA (identifica a existência de câncer de próstata), coletas de material para exame preventivo e análise nutricional, atividades que fazem parte do “Estudo multicêntrico em doenças infecciosas na população indígena da reserva de Dourados”, realizado por docentes e acadêmicos da UFGD e da Unigran.

Além disso, os moradores do local terão acesso a atividades educativas sobre o uso correto de medicamentos, posições que favorecem a evolução do parto, métodos não farmacológicos para alívio da dor e promoção do aleitamento materno. Haverá, ainda, ações especialmente preparadas para crianças, com recreação orientada por profissional de educação física e alunos da Residência Multiprofissional em Saúde e momentos sobre saúde bucal e higiene das mãos.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

RESOLUÇÃO
MP e Dourados firmam parceria para regularizar a falta de exames de ecocardiografia
Na Ação o MP solicita que seja realizado por mês, pelo menos 300 exames
AGORA É LEI
Pesca e navegação no Rio Salobra e Córrego Azul estão proibidas
Apenas pesca científica e previamente autorizada, está liberada
CULTURA
Dança afro brasileira será tema de oficina em Dourados
TRÊS LAGOAS
PF deflagra operação para ‘barrar’ tráfico ramificado em presídio
DIA DO ÍNDIO
Um milhão de indígenas brasileiros buscam alternativas para sobreviver
É CLIPE QUE VOCÊS QUEREM?
Alok se prepara para lançar clipe com participação de Marina Ruy Barbosa
FLAGRANTE
Preso com maconha na MS-270 apresentou identidade falsa
ITAPORÃ
Ciclista é arremessado a 40 metros e morre após atropelamento na MS-156
ARTIGO
Tecnofam: falando a língua do homem do campo, por Renato Câmara
ANASTÁCIO
10 ficam feridos após reboque de caminhonete se soltar e atingir van

Mais Lidas

ITAPORÃ
Mortos em troca de tiros após assalto eram de Dourados
SEGURANÇA PÚBLICA
Em comunicado, PCC convoca integrantes para “alerta geral”
DOURADOS
Após invadir Ceim, dupla ameaça vigia de morte e rouba equipamentos
TENSÃO EM MS
Presos tentam impedir pente-fino na PED, mas agentes fazem ‘limpa’