Menu
Busca terça, 20 de novembro de 2018
(67) 9860-3221

Acadêmicos vivenciam profissão durante OLIGRAN

23 maio 2011 - 07h36

Além dos acadêmicos de Educação Física, os estudantes dos cursos de Enfermagem e Fisioterapia vivenciam a prática profissional durante as Olimpíadas da UNIGRAN, a OLIGRAN. Durante a realização dos jogos, os alunos desses cursos prestam socorros aos esportistas que se machucam durante as atividades.

O supervisor das atividades do curso Fisioterapia Winicyus Nobre Bispo Pereira, professor da disciplina de Fisioterapia Desportiva, disse que a atividade é muito importante para os acadêmicos vivenciarem a prática do que estudaram em sala de aula. “A atividade é importante para os acadêmicos vivenciarem a prevenção de lesões e os atendimentos primários das lesões”, falou.

Para o supervisor de Estágio de Enfermagem da UNIGRAN, Rodrigo Alexandre Teixeira, o espaço é de grande valia para os acadêmicos. “Assim eles conhecem a parte pré-hospitalar, que também faz parte da realidade da profissão”, diz.

O professor explica que um grupo de acadêmicos fica de plantão na quadra durante a realização dos jogos e com vários materiais a disposição como “prancha rígida para imobilização, talas flexíveis para colocação em membros, gelo, faixas, colar cervical, ataduras, materiais de curativos e até alguns a mais como o material para punção”, aponta.

O enfermeiro Rodrigo conta que geralmente os acidentes que acontecem durante os jogos são ‘leves’. “Os casos mais comuns são os traumas esportivos das extremidades, muita contusão muscular e queda, nada grave”, esclarece. O professor diz, ainda, que caso ocorra algum incidente mais sério, a conduta é prestar os primeiros socorros, encaminhar ao Posto de Enfermagem da Instituição e, caso necessário, chamar a emergência, que leva o paciente ao Hospital.

Sidineis Alves da Silva, acadêmico de Enfermagem, diz que a ação “é muito importante pelo fato da gente colaborar com os colegas e aprender mais, o professor está sempre presente orientando o que vamos realizar”. Luiz Eduardo Pablos, estudante de Fisioterapia, diz que também é uma oportunidade de se “ter contato com o paciente”.

Deixe seu Comentário

Leia Também

POLÍTICA
Projeto que flexibiliza Lei da Ficha Limpa é arquivado do Senado
PARAGUAI
Sobrinho de prefeito foi executado por terroristas com 11 tiros
FUTEBOL
Brasil vence Camarões por 1 a 0 no último amistoso do ano
EDUCAÇÃO
Enem vai mudar e terá dias de prova geral e específica, diz ministro
FUTEBOL
Datas e regulamento do Estadual mudam um dia após arbitral
DOURADOS
Comafro promove atividade pelo Dia da Consciência Negra
CULTURA
Filme de MS conquista dois prêmios em festival internacional de cinema
OMISSÃO DE SOCORRO
MPF quer abertura de inquérito policial para apurar atropelamento de crianças em MS
BRASIL
Mandetta compara contratos do Mais Médicos a convênio entre Cuba e PT
ARTIGO
Como somos frágeis

Mais Lidas

DOURADOS
Antes de ser assassinado, homem passou por ‘tribunal do crime’
DOIS MESES DEPOIS
Acusados de matar rapaz em Dourados serão apresentados hoje
BORORÓ
Adolescente morre ao tocar em cerca elétrica em Dourados
MARCELO PILOTO
Traficante brasileiro é expulso do Paraguai após matar mulher em cela