Menu
Busca terça, 20 de fevereiro de 2018
(67) 9860-3221
Clube Indaiá - Janeiro 2018
EDUCAÇÃO

Acadêmicos da Unigran são premiados com projeto sobre energia eólica

19 outubro 2017 - 10h29Por Da Redação

Produção de energia limpa, sustentável, em que o elo entre a economia e os benefícios ao meio ambiente se unem: é assim que funciona a energia eólica, que é produzida através de um aerogerador e que transforma o vento captado em eletricidade. Na turbina eólica, pás são movimentadas pela força do vento que transmite essa rotação para um gerador que converte a energia mecânica em elétrica.

Interessados no propósito de captação desse tipo de energia, um grupo de acadêmicos do curso de Engenharia Civil da Unigran se uniu e desenvolveu um projeto inovador, produzindo um aerogerador com materiais alternativos e recicláveis. Foi assim que surgiu a ideia do projeto “Turbina Eólica de Eixo Vertical”, inscrito na III Fecen (Feira de Ciências e Engenharias) da UFGD (Universidade Federal da Grande Dourados), trabalho desenvolvido pelos alunos Julio Hikaru Kumori e Renan Martinez, ambos do 4º semestre e Pablo Manfré, que cursa o 8º semestre, orientados pelo professor Wilson Passos. 

Foram selecionados para participar da Fecen 43 estudantes de várias instituições. O projeto do protótipo de turbina eólica dos acadêmicos da Unigran ganhou como melhor trabalho da Feira na categoria ‘Projeto de Graduação’.

De acordo com o Julio Kumori, idealizador do projeto, várias pesquisas foram feitas sobre os modelos de turbinas, hélices e pás, a ideia era escolher a que melhor se adequasse ao clima de Dourados. “Depois de um tempo de estudo e pesquisas teóricas escolhemos o modelo ‘Savonius’ que é com pás, além disso, para desenvolver o projeto utilizamos materiais de resto de obras, como canos de pvc e também latinhas de alumínio e bambu”, disse.  Ainda segundo o acadêmico, o tempo total para desenvolver o projeto foi de seis meses entre pesquisa e produção do protótipo. 

A ideia principal não é armazenar energia através da captação eólica, mas reduzir o consumo de energia gerada por meio das usinas hidroelétricas. Dessa forma, a economia em residências, comércios e indústrias seria bem maior. “Temos que ter ideia de que esse projeto não vai ser uma fonte de energia principal, mas complementar, como a energia solar, a termoelétrica, além de serem limpas, pois não agridem o meio ambiente ao serem geradas”, disse Pablo Mafré. 

A intenção a partir desse projeto é tornar toda a unidade “Cantão do Bosque”, que é o bloco das Engenharias da UNIGRAN, sustentável, conforme explica o professor Wilson Passos. “Nós queremos construir uma turbina em tamanho real para o ‘Cantão’ e temos ainda a ideia de torná-lo 90% sustentável. Queremos então montar uma turbina eólica em tamanho real que contribua para manutenção de energia do prédio. Porque não adianta também só desenvolver tecnologia e não aplicá-la”, finaliza. 


 

Deixe seu Comentário

Leia Também

BR-262
Homens são flagrados transportando cocaína em rodovia
CAMPO GRANDE
MP quer prefeitura cumprindo ordem de manutenção de canteiro em avenida
SERÁ?
Chocolate dá espinha? Dermatologista explica mitos e verdades
NOVA ANDRADINA
Pente fino apreende celulares e armas em presídio
INTERNACIONAL
A cidade europeia que adora estrangeiros
NOS CINEMAS
Pantera Negra nos telões e na moda
DOCES
Bolo Farofa de Doce de Leite, Coco e Damasco
ESTADO
Divulgada lista dos selecionados em curso no Centro Cultural para participar de espetáculo teatral
JUSTIÇA
Revogada decisão que soltou presos da Ouro de Ofir no plantão
O OUTRO LADO DO PARAÍSO
Lorena depõe contra Vinícius e pede perdão a Laura

Mais Lidas

ITAQUIRAÍ
Contador é executado com cinco tiros em MS
POLÍCIA
Acidente com caminhão carregado com cigarros mata motorista na MS-339
DESAPARECIMENTO
Ação conjunta encontra adolescente desaparecida na fronteira
DOURADOS
Homem é preso após invadir carro e furtar aparelho de som