Menu
Busca quinta, 19 de setembro de 2019
(67) 9860-3221
REUNIÃO

Secretário diz a sindicatos que não há previsão para pagar restante dos salários

09 agosto 2019 - 17h20Por Da redação

Sem data definida ou ao menos previsão de quando receberão o restante dos salários. Foi assim que os representantes dos servidores municipais deixaram a reunião desta manhã (09), na Prefeitura de Dourados. As categorias se reuniram com o secretário de Governo, Celso Schuc, secretário de Fazenda, Paulo César Nogueira Junior e procurador geral do município, Sérgio Henrique Pereira Martins de Araújo.

Conforme mostrado pelo Dourados News, servidores públicos de Dourados protestaram na prefeitura, nesta manhã (09), motivados por indignação quanto ao parcelamento da folha salarial, que só teve 44% do total dos vencimentos quitados a cada servidor, até o momento. Representantes dos sindicatos conseguiram reunião com a administração municipal, às 10h.

Silvia Salgueiro, presidente do Sindrasce (Sindicato dos Agentes de Saúde Comunitários e Endemias de Dourados) disse em entrevista ao Dourados News, nesta tarde (09) que a reunião não apresentou “nada de concreto” aos servidores.

“Fomos informado que não há previsão do pagamento dos outros 56% de salário dos servidores e que entrando receita, a prioridade é quitar, mas não se sabe quando”, disse.

A presidente disse que a alegação para tal situação, por parte dos representantes da prefeitura, é de que a arrecadação é insuficiente e que o PCCR (Plano de Cargos e Carreiras e Remuneração) tem impactado no valor total da folha.

Diante das informações, ela diz que a categoria ficou ainda “mais indignada e totalmente desanimada”.

“Não recebemos nem a metade do salário e como faremos com as contas do mercado, água, luz, pensão e outros?”, indaga. 

O outro lado

Em contato com o secretário de Fazenda, Paulo César Nogueira Junior, o Dourados News foi informado que a administração municipal busca quitar o pagamento dos servidores ainda no mês de agosto. 

“Não temos data definida. Buscamos quitar os outros 56% ainda no mês de agosto”, disse. 

O secretário informou que o fatiamento dos salários foi motivado por uma crise financeira profunda na gestão, com apontamento ainda de que os esforços estão concentrados para soluções destes problemas. 

“Essa situação foi herdada de décadas, não vem de agora. Estamos com o olhar profundo que o momento exige, trabalhando em prol disso com corte de despesas, equilibrando a receita. Sabemos que nenhum funcionário deve ficar sem receber e estamos buscando resolver isso com propostas concretas”, pontuou. 

Assembleia

Haverá uma assembleia geral extraordinária convocada pelo Sinsemd, agendada para às 14h de segunda-feira (12). Os servidores debaterão possibilidade de paralisação, greve ou outros atos. 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

BRASIL
Alvo da PF, Bezerra põe o cargo de líder do governo no Senado à disposição
CRIME AMBIENTAL
Grupo é multado em quase R$ 300 mil por desmatamento ilegal
QUEIMADAS
MS recebe suporte do Governo Federal para combate aos incêndios
TEMPO
Pancada de chuva não ameniza e ‘calorão’ continua em Dourados
BRASIL
Maia diz que Fundo Eleitoral é necessário para equilibrar campanhas
COETRAE-MS
Comissão para tratar da erradicação do trabalho escravo é instituída em MS
DOURADOS
Seminário sobre suicídio e violência na população LGBTs+ contou com três palestras nesta quinta
MS
Homem é autuado em R$ 107 mil por desmatamento ilegal
BRASIL
Aluno de 14 anos esfaqueia professor em escola na zona leste de SP
SELEÇÃO BRASILEIRA
Tite chama amanhã jogadores para amistosos de outubro

Mais Lidas

DOURADOS
De assaltante frustrado a autor de furto, jovem agora é apontado como assassino frio e cruel
DOURADOS
“Terror”: Empresário foi agredido e ameaçado de morte durante roubo de joias
CRIME BRUTAL
Após matar pai e filho, assassino arrancou cérebro de menor e manteve fogo aceso para queimar corpos
DOURADOS
Interno foge da PED durante trabalho de manutenção