Menu
Busca terça, 16 de outubro de 2018
(67) 9860-3221
COLUNA

Saúde

Fernanda Viana

Vigorexia: quando ganhar músculo torna-se uma obsessão

contatonutrifernanda@gmail.com

03 dezembro 2017 - 22h03

A Vigorexia é a percepção distorcida da imagem corporal caracterizada pela depreciação do próprio corpo. Também conhecida como Dismorfia Muscular e Anorexia Nervosa Reversa. Essa obsessão vigoréxica torna o indivíduo centrado na sua imagem corporal, induzido pela constante insatisfação com sua aparência física, sente-se insuficientemente forte ou musculoso com alguma parte do seu corpo, este descontentamento o leva a prática excessiva de exercício físico diário. 

Atualmente, observa-se que indivíduos acometidos se descrevem como fracos e pequenos, quando apresentam musculatura desenvolvida em níveis acima da média. Geralmente acomete indivíduos do sexo masculino, não significando que não haja mulheres que sofram desse problema. É uma forma de culto à imagem corporal que tem se tornado comum em todas as classes sociais principalmente nas três últimas décadas.

É de conhecimento geral que a imposição por um padrão de beleza imposto muitas vezes pela mídia no qual o corpo adota uma forma torneada com delimitação bem demarcada dos músculos gera uma expectativa doentia em muitas pessoas. Esse “ideal” de perfeição a ser imitado, resulta geralmente em desequilíbrios, na perspectiva do estereótipo de beleza corporal, gerando comportamentos cotidianos extenuantes com: aumento da carga dos exercícios físicos, alterações alimentares com suplementação proteicas, usa de esteróides e anabolizantes sem orientação adequada.

Os principais sintomas da Vigorexia são: fadiga, ansiedade, insônia, inapetência, mialgia, alteração do humor, baixo desempenho sexual, pouca disposição para atividades sociais, permeado pelo excesso de exercícios físicos entre outros. A sujeição ao treino excessivo e sem orientação pode ocasionar prejuízos no lugar de saúde, com ocorrência de microtraumas, pelas lesões teciduais e repetitivas. 

Outro fator importante, é que essa preocupação excessiva com o corpo, a prática de dieta inadequada e uso indiscriminado de esteróides anabolizantes, estão sendo cada vez mais adotadas por homens e mulheres que apresentam distorção da imagem corporal. Além do mais a dieta inadequada adotada por esse grupo (rica em carboidratos e proteínas) e o consumo exacerbado de suplementos protéicos pode ocasionar muitos transtornos metabólicos aos indivíduos com Vigorexia, afetando especialmente os rins, a taxa de glicemia e o colesterol do indivíduo.

Levando-se em consideração esses aspectos é de extrema importância identificar e orientar o grupo de risco para o desenvolvimento de distúrbios alimentares, através de profissionais especializados como nutricionistas, psicólogos, médicos e treinadores para o sucesso do tratamento, visando o bem estar físico e mental destes indivíduos. 

Especialização em Nutrição Esportiva, Terapia Nutricional, Nutrição Clínica e Fitoterapia - CRN3 27940. Escreve para o Dourados News. E-mail: contatonutrifernanda@gmail.com 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Nutrição e o Câncer de Mama
Como alimentação saudável pode combater o cansaço?
Peito de peru e bolacha integral: vilões ou mocinhos?
Como anda a saúde do seu coração?
O nutritivo gérmen de trigo

Mais Lidas

DOURADOS
Família busca notícias de mulher que abandonou carro e embarcou na rodoviária
JARDIM MONTE LÍBANO
Policiais douradenses são presos por assalto a família
QUADRILHA PRESA
Preso em assalto a família em Fátima do Sul mentiu o nome à polícia
FATALIDADE
Voluntário morre ao cair de “trenzinho” durante o Dia das Crianças em Dourados