Menu
Busca sexta, 18 de janeiro de 2019
(67) 9860-3221
COLUNA

Na Lata!

Adriano Moretto

Suplente diz assumir mandato tampão com salário de R$ 33 mil por “respeito aos votos recebidos”

Comentários, críticas e sugestões: adrianomoretto.oliveira@gmail.com

04 janeiro 2019 - 00h04

Presença – Senadora eleita para o primeiro mandato, Soraya Thronicke (PSL) não perdeu a oportunidade de ‘tietar’ os dois ministros de Mato Grosso do Sul, Tereza Cristina e Luiz Henrique Mandetta em suas posses, na quarta-feira, pousando para selfies ao lado de ambos. 

Mais presença – Quem também esteve nas duas cerimônias foi o presidente da Câmara de Vereadores de Dourados, Alan Guedes (DEM), que voou para Brasília horas após as atividades que empossaram o governador Reinaldo Azambuja (PSDB), o vice Murilo Zauith (DEM) e o novo secretariado. 

Quality – Por falar na Câmara de Dourados, o Portal da Transparência, que funcionava sob gestão da Quality, empresa envolvida em escândalo de corrupção dentro da Operação Cifra Negra, venceu no final de dezembro e uma nova engenharia deverá ser feita para se colocar no ar as informações financeiras da Casa relevantes à população.

Invisíveis – Com o recesso da Câmara dos Deputados, os suplentes que assumem a vaga de deputado federal – por um mês apenas e salário de R$ 33,7 mil -, ficarão invisíveis à população e nem o nome cadastrado no site do Congresso devem ter. Em Mato Grosso do Sul serão três mudanças na bancada. Além dos ministros Tereza Cristina e Mandetta, Geraldo Resende assumiu a Secretaria de Estado de Saúde. 

Mantém – Outra mudança seria por conta da renúncia de Carlos Marun (MDB) para assumir como conselheiro da Itaipu Binacional, porém, em seu lugar permanece o suplente Fábio Trad (PSD), reeleito para novo mandato a partir do dia 1º de fevereiro. 

Piada – Na vaga de Mandetta, o ex-vereador de Campo Grande, Junior Coringa (PSD), assumiu o mandato tampão e divulgou vídeo no Facebook, alegando que aceitou o posto por ‘respeito aos votos recebidos’. Já que isso importa tanto, ele poderia doar os vencimentos robustos a uma instituição de caridade, porque trabalho em Brasília (DF), não terá.

Mais tampão – Outro que assumiu o posto tampão com o gordo salário foi Isaias Bitencourt, na vaga deixada por Geraldo Resende (PSDB) e, posteriormente Marçal Filho (PSDB), primeiro suplente. Em 2014 ele foi candidato pelo PRB e obteve 35.054 votos.

Despistou – Presidente estadual do Democratas, o vice-governador e secretário de Infraestrutura, Murilo Zauith (DEM), despistou ao ser questionado na manhã de ontem, em entrevista à CBN, sobre as eleições municipais. No entender dele, é cedo para falar sobre o assunto.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Detonados por viagem à China, parlamentares de MS respondem 'guru' de Bolsonaro
Vereador tentou entrar na Câmara fora do expediente e acabou barrado
Gestão sem rumo: Délia tem quase metade do secretariado de interinos
Lentidão da prefeitura atrapalha conscientização da população
Ex-secretário nos anos 1980 pode assumir Planejamento de Dourados

Mais Lidas

VINGANÇA
Após execução, fronteira entra em alerta para “guerra sangrenta” por domínio do tráfico
FRONTEIRA
Ex-candidato a prefeito, tio de narcotraficante é executado em Ponta Porã
DOURADOS
Homem danifica carro por vingança em estacionamento de hipermercado e acaba preso
PARANHOS
Operação contra traficantes que abasteciam morros cariocas prende dois em MS