Menu
Busca quinta, 19 de setembro de 2019
(67) 9860-3221
COLUNA

Na Lata!

Adriano Moretto

Soraya transfere ‘culpa’ por corte de verbas do Aeroporto à prefeitura

Comentários, críticas e sugestões: adrianomoretto.oliveira@gmail.com

20 agosto 2019 - 00h04

Multado – O ex-deputado federal Antônio Carlos Biffi foi notificado pelo Imam (Instituto de Meio Ambiente de Dourados) a retirar boletos para o pagamento de multa no valor de R$ 2.014 por irregularidade encontrada em imóvel registrado em nome do político, no município. 

Projeto – A senadora Soraya Thronicke (PSL) colocou a ‘culpa’ pelo corte dos recursos do governo federal para obras no Aeroporto Regional Francisco de Matos Pereira, em Dourados, na morosidade da prefeitura em encaminhar o projeto à União. O fato se deu durante coletiva na Câmara de Vereadores, onde participou de ato de filiação do PSL.

Articulação – Outro fato que chamou a atenção foi o da parlamentar passar mais de 24h no município, entre sexta - cumprindo inclusive várias agendas – e sábado e não ter se encontrado com a atual administração.

Rebateu – Através da assessoria de imprensa, o secretário Municipal de Governo, Celso Schuch, alegou que os recursos para as obras do aeroporto estão garantidos e alegou que a fala da senadora não passa de insinuações. “Não foi licitado ainda, não por desinteresse, como insinuou a senadora, mas porque não foi liberada a verba que foi contingenciada”.

Negativa – Enquete proposta pelo Dourados News mostra que internautas não votariam em um ‘paraquedista’ – candidatos de fora - que se propusesse a disputar a prefeitura de Dourados. A opção foi escolhida por 63,24% dos 680 participantes, enquanto 36,76%, não enxergam problema no fato.

Especulação – Na semana passada, o nome do juiz aposentado Odilon de Oliveira foi especulado pela imprensa da Capital como possível candidato à prefeitura local. O magistrado saiu vitorioso no município nos dois turnos da disputa pelo governo estadual no ano passado, porém, Odilon não possuí qualquer vínculo com a cidade. 

Fumaça – Vereadores que retomaram o mandato na Justiça ficaram incomunicáveis até mesmo para a Câmara de Dourados. Várias tentativas de contato foram realizadas, sem sucesso, faltando apenas ‘sinais de fumaça’ aos parlamentares que tomaram posse na noite de ontem, porém, não participaram da pré-pauta.

Placas – Apesar da dificuldade de comunicação, a troca das placas de identificação com o nome dos parlamentares que retornavam e a retirada de pertences dos suplentes dos gabinetes começou bem cedo na Casa de Leis. 

Vácuo – Outro que deve buscar retomar o mandato, com base nos pedidos dos colegas Cirilo e Pepa, é Idenor Machado. Ele diz que deve aproveitar o ‘vácuo’ para voltar ao Legislativo nos próximos dias. 

Nomeado – Archimedes Ferrinho Lemes Soares, pai do vereador Maurício Lemes (PSB), aliado da prefeita Délia Razuk na Câmara, foi nomeado para servir o gabinete do deputado estadual Neno Razuk (PTB) na Assembleia Legislativa de MS como assessor parlamentar. A publicação está no Diário Oficial da AL datado de ontem. 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

“Chapa esquenta” durante sessão e deputados têm debates acalorados na ALMS
Após agenda cancelada, ministro deve vir a Dourados em outubro
Deputado pode estar voltando para "antiga casa"
Aos poucos, estratégias são montadas visando 2020 e 22
Dois meses após pedir demissão, secretário continua no cargo

Mais Lidas

DOURADOS
De assaltante frustrado a autor de furto, jovem agora é apontado como assassino frio e cruel
DOURADOS
“Terror”: Empresário foi agredido e ameaçado de morte durante roubo de joias
CRIME BRUTAL
Após matar pai e filho, assassino arrancou cérebro de menor e manteve fogo aceso para queimar corpos
DOURADOS
Interno foge da PED durante trabalho de manutenção