Menu
Busca terça, 18 de fevereiro de 2020
(67) 9860-3221
COLUNA

Na Lata!

Adriano Moretto

Soraya transfere ‘culpa’ por corte de verbas do Aeroporto à prefeitura

Comentários, críticas e sugestões: adrianomoretto.oliveira@gmail.com

20 agosto 2019 - 00h04

Multado – O ex-deputado federal Antônio Carlos Biffi foi notificado pelo Imam (Instituto de Meio Ambiente de Dourados) a retirar boletos para o pagamento de multa no valor de R$ 2.014 por irregularidade encontrada em imóvel registrado em nome do político, no município. 

Projeto – A senadora Soraya Thronicke (PSL) colocou a ‘culpa’ pelo corte dos recursos do governo federal para obras no Aeroporto Regional Francisco de Matos Pereira, em Dourados, na morosidade da prefeitura em encaminhar o projeto à União. O fato se deu durante coletiva na Câmara de Vereadores, onde participou de ato de filiação do PSL.

Articulação – Outro fato que chamou a atenção foi o da parlamentar passar mais de 24h no município, entre sexta - cumprindo inclusive várias agendas – e sábado e não ter se encontrado com a atual administração.

Rebateu – Através da assessoria de imprensa, o secretário Municipal de Governo, Celso Schuch, alegou que os recursos para as obras do aeroporto estão garantidos e alegou que a fala da senadora não passa de insinuações. “Não foi licitado ainda, não por desinteresse, como insinuou a senadora, mas porque não foi liberada a verba que foi contingenciada”.

Negativa – Enquete proposta pelo Dourados News mostra que internautas não votariam em um ‘paraquedista’ – candidatos de fora - que se propusesse a disputar a prefeitura de Dourados. A opção foi escolhida por 63,24% dos 680 participantes, enquanto 36,76%, não enxergam problema no fato.

Especulação – Na semana passada, o nome do juiz aposentado Odilon de Oliveira foi especulado pela imprensa da Capital como possível candidato à prefeitura local. O magistrado saiu vitorioso no município nos dois turnos da disputa pelo governo estadual no ano passado, porém, Odilon não possuí qualquer vínculo com a cidade. 

Fumaça – Vereadores que retomaram o mandato na Justiça ficaram incomunicáveis até mesmo para a Câmara de Dourados. Várias tentativas de contato foram realizadas, sem sucesso, faltando apenas ‘sinais de fumaça’ aos parlamentares que tomaram posse na noite de ontem, porém, não participaram da pré-pauta.

Placas – Apesar da dificuldade de comunicação, a troca das placas de identificação com o nome dos parlamentares que retornavam e a retirada de pertences dos suplentes dos gabinetes começou bem cedo na Casa de Leis. 

Vácuo – Outro que deve buscar retomar o mandato, com base nos pedidos dos colegas Cirilo e Pepa, é Idenor Machado. Ele diz que deve aproveitar o ‘vácuo’ para voltar ao Legislativo nos próximos dias. 

Nomeado – Archimedes Ferrinho Lemes Soares, pai do vereador Maurício Lemes (PSB), aliado da prefeita Délia Razuk na Câmara, foi nomeado para servir o gabinete do deputado estadual Neno Razuk (PTB) na Assembleia Legislativa de MS como assessor parlamentar. A publicação está no Diário Oficial da AL datado de ontem. 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Antes de motim, MP abriu procedimento para acompanhar políticas públicas na Unei
Deputado “lança” colega à prefeitura em evento com ministra
Após tweet publicitado, Moro é cobrado por violência na fronteira
Manutenção de voto evidencia saída de Alan Guedes do DEM
Vereadores investigados por corrupção devem se salvar mais uma vez

Mais Lidas

DOURADOS
Ferido com tiro no peito, entregador chega pilotando moto na UPA
DOURADOS
Líderes de motim que causou estragos na Unei são levados à delegacia
DOURADOS
VÍDEO: Internos 'batem grade' e queimam colchões em princípio de rebelião na Unei
FRONTEIRA
Festa termina com aniversariante e convidado assassinados por pistoleiros