Menu
Busca terça, 23 de abril de 2019
(67) 9860-3221
COLUNA

Na Lata!

Adriano Moretto

Senadora de MS sugere ser alvo de ‘fogo amigo’ em seu partido

Comentários, críticas e sugestões: adrianomoretto.oliveira@gmail.com

15 abril 2019 - 00h06

Fogo amigo - A senadora Soraya Thronicke (PSL) deixou a entender ser vítima de boatos por parte de pessoas de seu próprio partido. O desabafo foi realizado em sua rede social na noite de quinta-feira, horas após o arquivamento da CPI da Lava Toga por parte da CCJ (Comissão de Constituição Justiça e Cidadania) do Senado. 

Desabafo – Em postagem na rede social, a parlamentar disse ser vítima de ataques em grupos de whatsapp com alegações de que ela teria votado pelo arquivamento da CPI, o que não ocorreu pelo fato da senadora não fazer parte da CCJ. “Estou cada dia mais impressionada com a maldade de certos seres humanos. Tem gente “nossa” torcendo pra dar tudo errado. É chocante”, desabafou.

Atritos – Soraya não citou nomes, porém, deixa entender que correligionários estariam atuando por trás da suposta informação. A parlamentar vem de divergências com outras alas do PSL no Estado.

Debate – A parlamentar de primeiro mandato também se envolveu em polêmica com a coordenadora dos Povos Indígenas do Brasil e ex-candidata a vice-presidente na chapa de Ricardo Boulos (Psol), Sônia Guajajara, durante audiência pública no Senado sobre a saúde indígena. 

Rebate – Grande parte dos questionamentos de Soraya ocorreram sem números eficazes e evidenciou mais o uso do senso comum por parte da senadora, que acabou rebatida pela indígena e chamada de racista e alienada. 

Oitiva – O vereador Cirilo Ramão (MDB) foi notificado via Diário Oficial do Município para comparecer, hoje, às 8h30, na Câmara de Dourados e prestar o seu depoimento à Comissão Processante que pode resultar em sua cassação. 

Procura - Conforme o presidente da comissão, vereador Bebeto, o parlamentar afastado do mandato pela Justiça não foi encontrado em seu endereço, sendo obrigado a fazer a convocação pelo documento oficial. 

Disparou – A vereadora Daniela Hall (PSD) não deixou barato a segunda tentativa de coloca-la para depor na processante que pode cassar o colega de Casa, Idenor Machado (PSDB) – como Cirilo, suspeito de participar de esquema de corrupção -, e disparou contra os integrantes do grupo, alegando ser vítima de manobra para anular o seu julgamento no Plenário. 

Confusão – Alegando estar amparada pela Lei, a parlamentar afirmou que não participará das oitivas. Já o presidente da Comissão, Jânio Miguel (PR), disse ser necessária a presença dela. O embate pode prejudicar não só o andamento dessa, como das outras três comissões existentes na Casa com o mesmo teor. 

Aguardo – Servidores públicos municipais ainda aguardam por uma ‘canetada’ da prefeita Délia Razuk (PR) pelo ponto facultativo na próxima quinta-feira, véspera de feriado da Paixão de Cristo. No Estado, as repartições públicas funcionam até quarta. 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Adepto a caça, deputado de MS coloca “coelhos da Páscoa” em churrasqueira
Base acredita conseguir salvar vereadores de cassação
MP arquiva duas investigações contra a prefeitura de Dourados
Material escolar chega dois meses após início das aulas em Dourados
MP prorroga investigação contra Juarez de Oliveira no caso “empenha 200 contos”

Mais Lidas

DOURADOS
Homem é preso após oferecer cocaína a policiais militares
DOURADOS
Motociclista morre ao bater na traseira de carreta no Terra Roxa
RIO BRILHANTE
Vídeo mostra acidente que matou ex-jogador do Águia Negra
DOURADOS
Homem encontrado morto no rio Dourados foi deixado no local pelo sobrinho no sábado