Menu
Busca sexta, 22 de março de 2019
(67) 9860-3221
COLUNA

Na Lata!

Adriano Moretto

Sem “pisar no barro”, senadora fala em melhorias a indígenas de Dourados

Comentários, críticas e sugestões: adrianomoretto.oliveira@gmail.com

28 fevereiro 2019 - 00h03

Integração – A senadora ‘douradense’ Soraya Thronicke (PSL) recebeu a visita do secretário de Planejamento de Dourados, Carlos Dobes, em seu gabinete em Brasília (DF), e afirmou “defender a integração dos povos indígena junto a realidade local”. 

Questionamentos – Essa citação, publicada em sua rede social na terça-feira, traz questionamentos à parlamentar, já que ela não deixou nada claro sobre quais seriam essas ‘melhores condições’.

Mais questionamentos – Seria na saúde, com a implantação de postos, aquisição de medicamentos e atendimento médico àqueles que nada têm? Ou melhorias na infraestrutura, com asfaltamento de vias tomadas por lama e a implantação de saneamento básico aos moradores? Algum programa para proporcionar capacitação e oportunidade de emprego os indígenas de Dourados? Por fim, qual seria a realidade local, citada por ela?

Posição – Já que demonstrou tão boa intenção assim com os indígenas locais, seria oportuno ela agendar uma visita – real, não virtual – à Reserva nesse espaçoso período de oito anos de mandato no Senado e conhecer de perto os problemas enfrentados pela população que ali vive, debatendo políticas públicas para que essas ações realmente ocorram. 

PSL – Aliás, Soraya tem outro ‘pepino’ para resolver em Mato Grosso do Sul. Na direção provisória do PSL desde a saída de Rodolfo Nogueira do comando da sigla, ela precisará buscar a união do partido, que parece meio ‘desgarrado’ nesse início do ano. 

Portas – Ontem, à imprensa da Capital, o deputado estadual Coronel David disse que o novo comando do PSL o teria deixado de fora de algumas conversas, fechando-lhe as portas para debater o futuro da legenda.
 
Piada – A prefeita Délia Razuk (PR) tem virado alvo preferido dos internautas, principalmente durante o período de chuvas e a proliferação diária de buracos nas ruas da cidade. A imagem da chefe do Executivo ilustrando as crateras é constante nas redes sociais. 

Abertura – Vereadores de Dourados iniciaram debate sobre a abertura da avenida Weimar Gonçalves Torres por mais alguns quilômetros, como ocorre com a Marcelino. Atualmente, a via, uma das mais movimentadas da cidade, tem início no cruzamento da José Roberto Teixeira com a Aziz Raslem, na região da Vila Popular, e termina na rua Brasil, na Vila São Francisco.

Pais – A escuridão da avenida Guaicurus, problema que ocorre há anos, parece ter sido descoberta dias atrás diante da quantidade de políticos que levantaram recentemente a bandeira para o caso. Só para lembrar, em junho de 2016 duas pessoas morreram em acidente de trânsito nas proximidades do trevo do HU, local totalmente às escuras na época.
 
Transparência – O Portal da Transparência da prefeitura de Dourados apresentou falha na manhã de ontem. Servidores públicos municipais que consultavam a página se assustaram ao perceber valores altíssimos no contra-cheque. Em alguns casos, vencimentos na casa dos R$ 2 mil saltaram para R$ 16,9 mil em fevereiro. No final da tarde, a página destinada a consulta de despesas com pessoal estava sem funcionar.  

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Neno Razuk sai em defesa da mãe na Assembleia
Tucanos e petistas já se movimentam pensando nas eleições municipais
Agora como vereadora, Marinisa tem novo ‘embate’ com educadores
Pressão popular deve ser mantida para Câmara cassar vereadores
MDB quer dar a "volta por cima" usando Puccinelli mais uma vez

Mais Lidas

DOURADOS
Tripla colisão deixa dois feridos em cruzamento movimentado
DOURADOS
Universitária morre no HV quatro dias após acidente de moto
RIO BRILHANTE
Dono de oficina baleado pela manhã morre no Hospital da Vida
OPERAÇÃO PREGÃO
Investigações apontam assinatura de morta em contrato de empresa de refrigeração com prefeitura