Menu
Busca quarta, 21 de agosto de 2019
(67) 9860-3221
COLUNA

Na Lata!

Adriano Moretto

Reunião para tratar cortes no aeroporto tem ‘sessão nostalgia’

Comentários, críticas e sugestões: adrianomoretto.oliveira@gmail.com

22 julho 2019 - 00h04

Saúde – O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, desembarca hoje em Campo Grande para lançar o programa ‘Saúde na Hora’. A Capital será o primeiro município do país a receber o projeto que pretende ampliar horário de atendimento nos serviços como consultas médicas, odontológicas, coleta de exames e pré-natal.

Encaminhamentos – Durante a agenda de Mandetta na Capital, o presidente da Câmara de Dourados, Alan Guedes (DEM), fará a entrega a ele dos encaminhamentos da reunião realizada na sexta para discutir o corte de verbas do aeroporto local. A intenção é aproveitar o bom trânsito do ministro com o presidente Jair Bolsonaro (PSL) para reverter a situação.

Bairrismo – Aliás, a retirada dos recursos ao aeroporto, somado a proximidade das eleições de 2020, fizeram ‘aflorar’ o bairrismo douradense, em outras ocasiões escondidos atrás dos interesses da Capital. Resta saber se apenas isso será suficiente para que a representatividade política local volte a aparecer nos próximos anos. 

Retorno – Após duas semanas de recesso parlamentar, a Câmara retorna as sessões nesta segunda-feira. Além das atividades corriqueiras do parlamento, o semestre ainda terá o desfecho de uma nova processante, que apura conduta indevida e pode resultar na cassação do vereador Júnior Rodrigues (PL). 

Composição – Mesmo com a decisão do TRF-3, devolvendo o mandato, Braz Melo (PSC) ainda não tem data definida para voltar à Casa. O vereador já teria solicitado junto à Justiça a certidão de objeto e pé comprovando estar apto a retornar ao cargo. 

Consequência – Deputados estaduais tucanos que votaram contra o governo no projeto que reduziu o salário dos professores contratados da Rede Estadual de Ensino, passarão pelo conselho de ética do partido e poderão ser punidos. A afirmação é do presidente do PSDB em Mato Grosso do Sul, Sérgio de Paula. 

Causos – Reunião de sexta na Câmara em busca de soluções para reverter o corte de verbas do governo federal nas obras de ampliação do Aeroporto Municipal Francisco de Matos Pereira, em Dourados, teve seu momento nostálgico diante de tantos causos contados pelo assessor especial da prefeita Délia Razuk (sem partido), José Elias Moreira, que buscou se apoiar em situações ocorridas ainda na década de 1970. 

Calote – Empresários que forneceram demais e dentro da lei a importante setor público estão desesperados com meses e meses de notas acumuladas e sem receber pelos serviços e produtos entregues. A cada semana que passa, apenas promessas de que os valores serão pagos.

Cornetou – Geraldo Resende criticou, mesmo que indiretamente, a atitude do deputado estadual José Carlos Barbosa, o Barbosinha (DEM), que se lançou pré-candidato à prefeitura de Dourados no dia 29 de junho, ao falar, em entrevista ao Dourados News no sábado, que discutir o tema agora em nada agregará ao município. 

Futurologia – Já ao ser questionado sobre a possibilidade de convite do PSDB à prefeita Délia Razuk (sem partido), o secretário disse desconhecer qualquer sinalização e se conteve ao comentar o assunto. “Não vou fazer exercício nenhum de futurologia”.

*Colaborou André Bento

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Torcida, desabafo e cobrança no retorno de vereadores à Câmara
Soraya transfere ‘culpa’ por corte de verbas do Aeroporto à prefeitura
Volta de ‘afastados’ deve salvar Júnior Rodrigues de cassação
Deputado ‘culpa’ PCCR por caos econômico em Dourados
Vereador “cola” em diretor durante evento para sondar decreto

Mais Lidas

ESTUPRO
Homem é preso após dormir com a namorada de 11 anos
DOURADOS
Ladrão é preso acusado no furto de carro, R$ 30 mil em joias e eletrônicos
CAARAPÓ
Colisão frontal entre carretas deixa um morto na BR-163
POLÍCIA
Integrante de quadrilha especializada em roubo à famílias é apresentado pelo SIG