Menu
Busca segunda, 22 de julho de 2019
(67) 9860-3221
COLUNA

Na Lata!

Adriano Moretto

Podendo ser cassado nos próximos dias, vereador “rala” em reforma de comércio

Comentários, críticas e sugestões: adrianomoretto.oliveira@gmail.com

06 maio 2019 - 00h05

Labuta – Prestes a ver sua ex-colega de Câmara Denize Portollan (PR) passar pelo ‘julgamento’ e, ao que tudo indica, ter seu mandato cassado por quebra de decoro parlamentar ao ser apontada como integrante de esquema de corrupção, em Dourados, o vereador afastado judicialmente e investigado pelo mesmo motivo, Cirilo Ramão (MDB), tem investido o tempo longe da Casa na reforma de um novo negócio. 

Mais labuta – Na tarde de quinta-feira, cidadão atento ao que acontece na cidade passou em frente ao restaurante localizado no final da avenida Weimar Torres e avistou Cirilo com a mão na massa, trabalhando no interior do prédio. 

Aguardo – Cirilo também é um dos vereadores que poderá ter o mandato cassado pela quebra de decoro. O prazo final para que as comissões processantes investigando ele, Idenor Machado (PSDB) e Pedro Pepa (DEM), todos suspeitos de envolvimento em fraudes em processos licitatórios na Casa, termina no dia 19 de maio. 

Agenda – Aliás, tanto Cirilo, quanto Idenor, podem ser julgados e cassados ainda esta semana. A Câmara agendou para quarta e quinta as sessões, porém, ainda aguardam a conclusão dos relatórios dos presidentes das comissões de ambos para ‘bater o martelo’ oficialmente. 

Pai – Bastou o governo anunciar as empresas habilitadas para concorrer à realização do asfaltamento do trecho entre o Aeroporto Francisco de Matos Pereira, até a BR-463 para aparecer o primeiro ‘pai’, o deputado estadual Barbosinha (DEM).

Relógio – A exemplo do que ocorreu nas outras vezes, a prefeita Délia Razuk (PR) foi pontual na reunião agendada com vereadores na tarde de sexta-feira, na Câmara de Dourados. O encontro teve início às 14h.

Ausências – Na reunião, três vereadores estiveram ausentes. Elias Ishy (PT) alegou ter outra agenda marcada para o mesmo horário, Marinisa Mizoguchi (PSB) apresentou problemas de saúde ao longo da semana e Cido Medeiros (DEM) não justificou os motivos. 

Tom – Ao contrário do que ocorreu no primeiro encontro do ano, a conversa entre as partes na tarde de sexta foi amena e mais rápida, abordando temas como a interdição da avenida Presidente Vargas, entrega de Ceim’s e problemas na área de saúde, como a falta de médicos. 

Campanha – A 17 meses das eleições municipais, o vereador Cido Medeiros já começou a fazer campanha pela cidade. Na quinta, ele se reuniu com moradores no Jardim Água Boa. 

Ctrl C – Aos mesmos moldes de projetos realizados por Reinaldo Azambuja (PSDB) em 2014 através do Pensando MS e Renato Câmara (MDB) em 2016 com o Participa Dourados, Cido criou “A Dourados que nós queremos”. Resta saber se, como os outros dois citados em anos anteriores, ele pretende disputar cargo Executivo nas próximas eleições. 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Reunião para tratar cortes no aeroporto tem ‘sessão nostalgia’
Deputados federais de MS custaram mais de R$ 5,7 milhões em 2019
MP nega arquivamento de Inquérito que apura falta de médicos nos postos de saúde
Derrotado nas urnas em 2016 cuidará de departamento em Dourados
De olho na prefeitura, deputado diz que não há convite do DEM a Délia

Mais Lidas

DOURADOS
Homem morre após bater moto em carro parado na Marcelino Pires
AMAMBAI
Morto a tiros em frente a conveniência era 'braço direito' de Jarvis Pavão
RIBAS DO RIO PARDO
Avô e neta morrem após caminhonete bater de frente em carreta
CAPITAL
Acidente entre dois carros e carreta mata motorista na BR-163