Menu
Busca segunda, 14 de outubro de 2019
(67) 9860-3221
COLUNA

Saúde

Fernanda Viana

Pesquisas mostram que obesos são desnutridos

E-mail: contatonutrifernanda@gmail.com

15 julho 2019 - 00h02

Quando se fala em obesidade logo imaginamos uma série de quadros patológicos comumente associados ao excesso de peso: diabetes, hipertensão, apnéia do sono, osteoartrite, entre outros. Mas o que muita gente não sabe é que grande parte das pessoas obesas também podem estar desnutridas, mesmo consumindo alimentos em excesso.

Quantidade não é qualidade na alimentação. A desnutrição significa resumidamente uma nutrição ruim - quem não come adequadamente.
Estar desnutrido não significa apenas não ter acesso a alimentos em quantidade suficiente. O que caracteriza a desnutrição é um desequilíbrio entre a ingestão e a capacidade do organismo de absorver corretamente nutrientes essenciais. Existem muitos adultos com deficiência nutricional. Eles até consomem muitas calorias, mas não variedade de nutrientes. 

Como a maioria dos obesos tem uma dieta inadequada – ingerindo uma grande quantidade de alimentos pobres em nutrientes em detrimento de frutas, verduras e grãos integrais – a relação entre obesidade e desnutrição tem se tornado cada vez mais comum.

Vale destacar que, por participarem do metabolismo energético e da produção de insulina, os micronutrientes têm grande influência no aumento ou diminuição do peso. Estudos recentes demonstram que a deficiência de vitaminas, minerais e ácidos graxos essenciais dificulta a perda de peso e favorece o ganho de gordura corporal.

Alguns dos sintomas que podem ser indicativos de desnutrição em uma pessoa obesa são a sensação de cansaço frequente, a diminuição do ritmo de crescimento (em crianças), infecções recorrentes, mau humor, alteração do funcionamento intestinal, enfraquecimento de unhas e cabelos e queda capilar. De qualquer forma, a confirmação de um quadro patológico que associa obesidade e desnutrição só pode ser feita por meio de exames laboratoriais.

Para evitar a obesidade ou a desnutrição é preciso se alimentar de forma mais adequada e saudável. O que há de se ter em mente é que bolacha recheada e fast food não são saudáveis e não vão fazer bem. Uma alimentação variada, rica em nutrientes, colorida, baseada em alimentos in natura ou minimamente processados, como arroz, feijão, legumes, frutas e verduras é o essencial para uma vida saudável. 

*Especialização em Nutrição Esportiva, Terapia Nutricional, Nutrição Clínica e Fitoterapia - CRN3 27940. Escreve para o Dourados News. 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Alho: um poderoso fitoterápico
O que você não sabia sobre dietas restritivas
A importância do café da manhã para crianças e adolescentes
Como a alimentação pode auxiliar a minimizar os sintomas do tempo seco
O que são e como controlar os triglicerídeos?

Mais Lidas

CLIMA
Previsão aponta dias chuvosos e queda de temperatura em Dourados
DOURADOS
Acionados para atender queda de moto, Bombeiros só encontram vítima no local
DOURADOS
Clima fica tenso com índios presos em confrontos às margens da Perimetral Norte
MS
Idosa é atingida por jaca durante procissão e precisa ser socorrida