Menu
Busca sábado, 21 de setembro de 2019
(67) 9860-3221
COLUNA

Na Lata!

Adriano Moretto

Partido cobra R$ 350 em seleção para filiados que pretendem disputar eleição em 2020

Comentários, críticas e sugestões: adrianomoretto.oliveira@gmail.com

12 setembro 2019 - 00h04

Seletivo – O partido Novo abriu na segunda-feira processo seletivo para escolha de candidatos a vereadores em 17 cidades do país visando as eleições do ano que vem. Em Mato Grosso do Sul, apenas Campo Grande contará com as ‘provas’, divididas em três fases com o custo ‘salgadíssimo’ de R$ 350 por inscrição. 

Expectativa – A intenção da legenda é abrir, nos próximos meses, processo semelhante em busca de pessoas para a campanha no Legislativo em outras 60 cidades do interior do Brasil. 

Dinâmica – Para concorrer ao cargo pelo partido, os interessados precisam apresentar o Currículo Vitae e logo depois, um vídeo dizendo o motivo para ser candidato. Em seguida, os aprovados passam por entrevista com membros do diretório do partido e logo após, participam de treinamentos online. Aqueles que conseguirem a vaga, assinarão termo de compromisso de gestão.

Agenda – Em meio a queimadas que já atingiram 1 milhão de hectares em Mato Grosso do Sul, o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, desembarca em Bonito para participar de evento nacional sobre direito ambiental, que tem início hoje e segue até sábado. 

Greve – Vence hoje à tarde o prazo dado pelo Sinsemd (Sindicato dos Servidores Municipais de Dourados) à prefeitura para a quitação dos salários de agosto de todo o funcionalismo público, sob ameaça de uma paralisação geral já a partir de sexta-feira. Na semana passada o município quitou os salários daqueles servidores que recebiam até R$ 4,1 mil líquidos. 

Tranquilo – Gente que conhece bem cada pedaço da Câmara de Dourados afirma que o ambiente interno na Casa melhorou muito após o término da fase do entra e sai dos vereadores afastados judicialmente. 

Embates – Apesar desse bom trato entre os parlamentares, o clima no plenário as vezes ‘esquenta’ por conta do caos em vários setores a qual passa o Município, refletindo sempre nas cobranças dentro do Legislativo douradense. 

Prazo – A Justiça Eleitoral deu três dias para que a secretária de políticas públicas para as Mulheres de Campo Grande, Carla Stephanini, apresente comprovantes de gastos ao longo de sua campanha como candidata a deputada federal em 2018. Carla acabou sem a vaga pretendida, conquistando pouco mais de 19,5 mil votos. 

Peroba – “Um alívio aos cofres públicos”, o fato da justiça sentenciar negando o pedido de recebimento de subsídios por parte dos vereadores Pedro Pepa (DEM), Cirilo Ramão (MDB) e Denize Portollan (PL), afastados judicialmente dos cargos que ocupavam por suspeita de envolvimento em esquemas de corrupção. 

Economia – Com a decisão, a Câmara de Dourados economizará, conforme mostrado ontem aqui no Dourados News, R$ 234.230,90, que podem ser investidos em outras ações dentro da Casa ou ter o valor somado a uma possível devolução do duodécimo ao Município. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Mudança não implica em perda de apoio, mas Délia fica sem correligionário na Câmara
“Chapa esquenta” durante sessão e deputados têm debates acalorados na ALMS
Após agenda cancelada, ministro deve vir a Dourados em outubro
Deputado pode estar voltando para "antiga casa"
Aos poucos, estratégias são montadas visando 2020 e 22

Mais Lidas

SETEMBRO AMARELO
Sem perceber sinais, Silvânia perdeu a filha e hoje reconhece a necessidade da escuta
BARBÁRIE
Após matar criança afogada, pai ligou para ex e inventou sequestro
POLÍCIA
Jovem é executado por pistoleiros em Ponta Porã
DOURADOS
Bêbado é preso após bater carro e derrubar muro