Menu
Busca quinta, 14 de novembro de 2019
(67) 9860-3221
COLUNA

Na Lata!

Adriano Moretto

Partido cobra R$ 350 em seleção para filiados que pretendem disputar eleição em 2020

Comentários, críticas e sugestões: adrianomoretto.oliveira@gmail.com

12 setembro 2019 - 00h04

Seletivo – O partido Novo abriu na segunda-feira processo seletivo para escolha de candidatos a vereadores em 17 cidades do país visando as eleições do ano que vem. Em Mato Grosso do Sul, apenas Campo Grande contará com as ‘provas’, divididas em três fases com o custo ‘salgadíssimo’ de R$ 350 por inscrição. 

Expectativa – A intenção da legenda é abrir, nos próximos meses, processo semelhante em busca de pessoas para a campanha no Legislativo em outras 60 cidades do interior do Brasil. 

Dinâmica – Para concorrer ao cargo pelo partido, os interessados precisam apresentar o Currículo Vitae e logo depois, um vídeo dizendo o motivo para ser candidato. Em seguida, os aprovados passam por entrevista com membros do diretório do partido e logo após, participam de treinamentos online. Aqueles que conseguirem a vaga, assinarão termo de compromisso de gestão.

Agenda – Em meio a queimadas que já atingiram 1 milhão de hectares em Mato Grosso do Sul, o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, desembarca em Bonito para participar de evento nacional sobre direito ambiental, que tem início hoje e segue até sábado. 

Greve – Vence hoje à tarde o prazo dado pelo Sinsemd (Sindicato dos Servidores Municipais de Dourados) à prefeitura para a quitação dos salários de agosto de todo o funcionalismo público, sob ameaça de uma paralisação geral já a partir de sexta-feira. Na semana passada o município quitou os salários daqueles servidores que recebiam até R$ 4,1 mil líquidos. 

Tranquilo – Gente que conhece bem cada pedaço da Câmara de Dourados afirma que o ambiente interno na Casa melhorou muito após o término da fase do entra e sai dos vereadores afastados judicialmente. 

Embates – Apesar desse bom trato entre os parlamentares, o clima no plenário as vezes ‘esquenta’ por conta do caos em vários setores a qual passa o Município, refletindo sempre nas cobranças dentro do Legislativo douradense. 

Prazo – A Justiça Eleitoral deu três dias para que a secretária de políticas públicas para as Mulheres de Campo Grande, Carla Stephanini, apresente comprovantes de gastos ao longo de sua campanha como candidata a deputada federal em 2018. Carla acabou sem a vaga pretendida, conquistando pouco mais de 19,5 mil votos. 

Peroba – “Um alívio aos cofres públicos”, o fato da justiça sentenciar negando o pedido de recebimento de subsídios por parte dos vereadores Pedro Pepa (DEM), Cirilo Ramão (MDB) e Denize Portollan (PL), afastados judicialmente dos cargos que ocupavam por suspeita de envolvimento em esquemas de corrupção. 

Economia – Com a decisão, a Câmara de Dourados economizará, conforme mostrado ontem aqui no Dourados News, R$ 234.230,90, que podem ser investidos em outras ações dentro da Casa ou ter o valor somado a uma possível devolução do duodécimo ao Município. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Deputados do PT e PSL votam juntos em MS
Novo bloco formado na Câmara já tem cinco vereadores
Escudeiro fiel, Marun diz que ainda tem falado com Temer
CPI que gerou polêmica pode ser instaurada ainda esta semana
Debutantes na AL e Congresso travam ‘arranca-rabo’ virtual

Mais Lidas

DOURADOS
Encontrado morto na PED dividia cela com 18 internos em ala comandada por facção
TRÂNSITO
Bêbado invade preferencial e deixa família ferida em Dourados
ENCOMENDADA
Quadrilha desarticulada tinha ordem de facção para roubar seis motos em Dourados
PURIFICAÇÃO
Preso, ex-secretário de Saúde é exonerado do cargo de coordenador do Samu