Menu
Busca sábado, 24 de agosto de 2019
(67) 9860-3221
COLUNA

Saúde

Fernanda Viana

Parar de fumar predispõe ao ganho de peso?

03 junho 2019 - 00h02

Vários fatores concorrem para este fato ser positivo. Inicialmente, a conhecida redução do apetite causada pela nicotina deixa de atuar, liberando os estímulos de fome que passam a ser normais ao invés de exacerbados, como pensam alguns. Além disso, o paladar e o olfato tornam-se mais sensíveis aos alimentos, que adquirem sabores e cheiros irresistíveis, fazendo com que as glândulas salivares atuem, produzindo mais saliva na expectativa de ingestão do alimento tão desejado.

Devido a isso, quando desistem de fumar, a maioria das pessoas ganha peso. Muitos fumantes estão preocupados com isso e dizem que isto, infelizmente, pode não os deixar fazer uma tentativa para parar.

Como se não bastasse tudo isso, a suspensão do fumo gera ansiedade, que, por sua vez, acarreta em mais vontade de comer do que fome real. Ao parar de fumar, os indivíduos são tomados por estranhas sensações físicas e psicológicas, sobra um vazio. Uma falta do que fazer com as mãos. Relatam saudades do prazer abandonado. Em momentos de muita tensão ou quando bebem, esta fissura aumenta, mas é muito importante saber que ela também passa. É preciso ser paciente e aprender a esperar porque esta sensação vai passar. Confie!

O risco do ganho de peso não deve ser um impedimento para as pessoas que pensam em parar de fumar. Conhecendo este risco e seu potencial efeito deletério, os pacientes não serão pegos de surpresa e poderão ser preparados para enfrentá-lo de maneira tranquila e consciente.

Saiba que é possível parar de fumar e não engordar seguindo um plano alimentar que fracione alimentos e evitando aqueles que naturalmente se relacionam fortemente com o fumo, como as bebidas alcoólicas e o café. Devem ser priorizados aqueles que afastam a vontade de fumar, como as balas e os doces em suas versões lights, principalmente aqueles com sabor mentolado e de frutas. Parar de fumar não faz o paciente sentir fome além do normal. O que ocorre é que ao abandonar o cigarro, o paladar volta a funcionar e surge a fome normal dos não fumantes, antes reprimida pelo fumo. 

Outro importante fator que pode ajudar tanto a parar de fumar, como a manter o peso durante esse processo, é a implementação de atividade física, principalmente aeróbica. Os exercícios físicos, através da liberação de endorfinas, melhoram o humor e reduzem a ansiedade. Além disso, melhoram a oxigenação dos tecidos e a eficiência respiratória, aumentam a sensação de bem-estar e a disposição, e por fim, aumentam o gasto calórico, o que possibilita uma dieta mais generosa em carboidratos, os grandes aliados da interrupção do fumo.

Saiba que parar de fumar é benefício mesmo com o risco do ganho de peso. É importante entender que geralmente o ganho de peso após a cessação do tabagismo é temporário, sendo que na maioria dos casos, ocorre nos primeiros meses pós-cessação. Saiba que não é necessária uma dieta rigorosa durante o processo de cessação. 

*Especialização em Nutrição Esportiva, Terapia Nutricional, Nutrição Clínica e Fitoterapia - CRN3 27940. Escreve para o Dourados News. 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Desperdício de alimentos: o que eu tenho a ver com isso?
Agosto dourado: a importância da rede de apoio para o sucesso da amamentação
Alimentação adequada evita o refluxo gastroesofágico
Kombucha: o probiótico da vez
Qual a melhor dieta para seguir?

Mais Lidas

DOURADOS
Mulher tem dedo amputado após empilhadeira a atingir enquanto fazia compras
DOURADOS
VÍDEO: Guarda agride rapaz em abordagem na UPA e corregedoria abre inquérito para apuração
VALE QUANTO?
Peritos imobiliários avaliam Douradão para venda ou aluguel a pedido da prefeitura
VIOLÊNCIA
Bandidos encapuzados invadem casa no Santo André e agridem idoso a coronhadas