Menu
Busca quinta, 21 de março de 2019
(67) 9860-3221
COLUNA

Saúde

Fernanda Viana

Pais, não superalimentem seus filhos

E-mail: contatonutrifernanda@gmail.com

04 março 2019 - 00h03

Não superalimentar seu filho significa não insistir em alimentar o seu filho com uma quantidade de alimento superior a necessidade ou o que ele consegue comer. 

Alimentá-lo sem ele pedir ou mostrar qualquer sinal de fome. 

Citamos dois exemplos de superalimentação infantil, primeira: a falta de informação sobre horários, qualidade e quantidade das refeições, ou seja, para uma boa saúde é fundamental a criança ter rotina de alimentação e atividades, com horários, e programação alimentar, física e de estudos.

A segunda, é a forma de recompensa pela ausência devida a rotina de trabalho. Não recompense sua ausência com guloseimas ou deixando a criança fazer o que ela quer e na hora que ela quer, fazendo isso, os pais podem estar tornando seus filhos futuramente uma criança com sobrepeso e consequentemente um adulto obeso e sem limites.

É importante ressaltar que a demora ou recusa para comer pode ter vários motivos, mas os pais não devem fazer do momento (refeição) um grande evento. Muitas crianças descobrem que protelar a refeição significa mais tempo com os pais. O momento precisa ser natural, e ela deve comer com tranquilidade junto com a família.

Vale destacar sobre a importância em não exagerar na quantidade de comida no prato e nos lanchinhos antes das principais refeições. Depende da idade, há pais que, ao invés de fazer uma mamadeira com somente leite, não, ainda colocam maçã, banana, cereais e açúcar o que faz com que a criança fique saciada. Não exagere na quantidade de comida no prato do seu filho. O estômago da criança não tem a mesma capacidade do adulto. E não superalimente o pequeno antes das refeições.

Dica: Não faça a criança comer à força. Esse método pode prejudicá-la. Quem gosta de fazer algo sob ameaça? Então, ao invés de ela comer, pode ocorrer o contrário. 

Especialização em Nutrição Esportiva, Terapia Nutricional, Nutrição Clínica e Fitoterapia - CRN3 27940. Escreve para o Dourados News

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Como suas emoções podem interferir no emagrecimento?
A alimentação da mulher
Pais, não superalimentem seus filhos
Abacate: vilão ou mocinho?
Comer a fruta ou tomar suco natural?

Mais Lidas

PREJUÍZO
Chuva forte derruba árvores e deixa ruas alagadas em Dourados
IMPETUS
“Central de inteligência” do PCC que planejava matar servidores de MS é desarticulada na PED
PONTA PORÃ
Chuva forte causa transtornos e casal cai de moto em meio a enxurrada; veja vídeo
DOURADOS
Defesa Civil mantém alerta com “chuvarada” que deve continuar na região