Menu
Busca sábado, 24 de agosto de 2019
(67) 9860-3221
COLUNA

Saúde

Fernanda Viana

O que comer para aumentar a produção do leite materno?

E-mail: contatonutrifernanda@gmail.com

25 março 2019 - 00h02

A verdade é que não existe comprovação que alguma comida ou bebida aumente ou reduza a produção de leite materno. O que determina a produção de leite é a quantidade de vezes que o bebê mama no peito ou quanto mais a mãe esvazia suas mamas. Ou seja, quanto mais o bebê mamar, mais leite a mãe terá.

O que realmente é importante para manter a produção de leite é amamentar o bebê sob livre demanda, sempre que ele quiser ou que a mãe perceber que ele está com fome. Deve-se oferecer o peito sem marcar hora e amamentar várias vezes durante o dia e a noite, quando for necessário.

E cerveja preta? Ela é boa para aumentar a produção do leite? Não há evidências de que cerveja preta promova aumento da produção de leite. E pode até ser arriscado tomar qualquer tipo de álcool, pois ele passa para o leite materno. Portanto, cervejas não devem ser consumidas.

Canjica, canja e caldo de cana aumentam a produção de leite? Isso é um mito. A produção do leite materno depende principalmente da sucção do bebê e do esvaziamento da mama. Portanto, quanto mais o bebê mamar e esvaziar adequadamente as mamas, mais leite a mãe irá produzir.

Vale ressaltar que, os alimentos que nossas mães e avós nos dão e recomendam para aumentar a produção do leite tem muito líquido, e o líquido é importante para a produção de leite.  A hidratação é fundamental para produção do leite materno, canjas, caldo de cana e canjicas podem ser consumidas, não porque irão aumentar a produção de leite, mas porque ajudam a hidratar. Esses são alimentos associados ao carinho, e isso é uma prática boa, que não tem contraindicação.

A mãe precisa de uma alimentação saudável. A orientação para se ter uma alimentação saudável é consumir o máximo possível de alimentos in natura, como frutas, legumes, verduras, arroz, feijão, carnes, e preparações ou receitas feitas em casa.

Os alimentos ultraprocessados, feitos pela indústria, que vem nas caixinhas ou embalagens, prontos para aquecer, em geral tem muito sódio e devem ser evitados, pois favorecem doenças do coração, diabetes e vários tipos de câncer, além de contribuírem para o risco de deficiências nutricionais.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Desperdício de alimentos: o que eu tenho a ver com isso?
Agosto dourado: a importância da rede de apoio para o sucesso da amamentação
Alimentação adequada evita o refluxo gastroesofágico
Kombucha: o probiótico da vez
Qual a melhor dieta para seguir?

Mais Lidas

DOURADOS
VÍDEO: Guarda agride rapaz em abordagem na UPA e corregedoria abre inquérito para apuração
VALE QUANTO?
Peritos imobiliários avaliam Douradão para venda ou aluguel a pedido da prefeitura
VIOLÊNCIA
Bandidos encapuzados invadem casa no Santo André e agridem idoso a coronhadas
FÁTIMA DO SUL
Mulher morre ao ser atropelada por Fiorino em avenida