Menu
Busca sexta, 20 de setembro de 2019
(67) 9860-3221
COLUNA

Saúde

Fernanda Viana

Não acredite em tudo que você lê sobre nutrição

E-mail: contatonutrifernanda@gmail.com

08 abril 2019 - 00h03

A nutrição está confundindo muitos. Uma hora o ovo faz bem, outra faz mal. Um dia, a gordura é vilã; na semana seguinte, a culpa é do açúcar. E o que dizer do coitado do pão francês? Uma das maiores paixões do brasileiro sendo julgada pelo simples fato de ser produzido com farinha branca, lamentável! 

Com tanta gente falando sobre esse assunto (redes sociais e blogs), as pessoas não conseguem discernir entre a informação útil e àquela que só servirá para confundir a cabeça. A cada momento, se vê uma nova “descoberta”, um alimento ou que surge como sendo milagroso, e as pessoas que têm menos conhecimento sobre a área da saúde e nutrição, acabam acreditando no que lê. 

De fato, existem muitos artigos científicos que relacionam alguns alimentos a algum parâmetro da nossa saúde. Porém, descrever um alimento como sendo o único responsável por alguns efeitos benéficos, ou danosos, na saúde de um grupo de pessoas é longe da realidade científica e até irresponsável. Alguns desses artigos trazem consigo muitos vieses estatísticos, ou seja, trazem informações tendenciosas ou equivocadas.

Isso pode ser muito perigoso nas mãos de pessoas que buscam ibope na internet. Quanto mais sensacionalismo, likes e compartilhamentos melhor. É essa a visão de sucesso para muitos na mídia e nas redes sociais. Infelizmente isso ignora o fato de que cada corpo é um corpo, com um histórico, genética e hábitos diferentes. 

Nos tempos de hoje, em que a nutrição virou de todos se torna imprescindível que as pessoas sejam mais seletivas e questionadoras com relação ao que elas leem por aí.  Saiba que existem diversas formas de pesquisas, e é importante entender como cada uma é realizada para poder definir o grau de confiabilidade e aplicabilidade de cada uma. Além disso, é sempre bom verificar quem está por trás daquela pesquisa, se existe algum tipo de conflito de interesse. 

No mais, lembre-se que a sabedoria interna do seu corpo é primordial no resgate da sua saúde. Comer melhor, ter uma alimentação principalmente fresca e caseira, praticar uma atividade física regular e dormir bem são imprescindíveis para uma vida saudável. Não fique preso nos detalhes dos nutrientes que você consome e procure melhorar seu estilo de vida de maneira mais abrangente.

Saiba: ter um alimento ou uma dieta sendo a “bola da vez”, gera um mercado lucrativo, pense nisso!

*Especialização em Nutrição Esportiva, Terapia Nutricional, Nutrição Clínica e Fitoterapia - CRN3 27940. Escreve para o Dourados News

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

O que são e como controlar os triglicerídeos?
Não como saladas e nem frutas, e agora?
Vitamina K: pouco conhecida, porém muito importante!
Colesterol: como controlar?
Desperdício de alimentos: o que eu tenho a ver com isso?

Mais Lidas

POLÍCIA
PRF apreende caminhonete com cerca de 3 toneladas de maconha
DOURADOS
Polícia fecha “boca do Matrix” e prende acusado de vários furtos no Centro
DOURADOS
Justiça concede liberdade a mulher que liderava quadrilha presa com 1t de maconha
DOURADOS
Preso que fugiu da PED realizava serviço com outros 10 internos