Menu
Busca terça, 22 de janeiro de 2019
(67) 9860-3221
COLUNA

Na Lata!

Adriano Moretto

Ex-vereador dispara contra Bolsonaro após fala sobre demarcação

Comentários, críticas e sugestões: adrianomoretto.oliveira@gmail.com

11 fevereiro 2018 - 23h03

Rescaldo – Sempre polêmico, o deputado federal e pré-candidato a presidência da República Jair Bolsonaro foi, em alguns casos, irônico ao responder questionamentos de repórteres na tarde de quinta-feira no Sindicato Rural de Dourados. Ao falar sobre desarmamento, insinuou fragilidade a uma jornalista. Já quando o assunto foi o homossexualismo, devolveu o questionamento com pergunta a outro repórter: “Você acha que sou hetero ou homo? Eu não sei o que você é”.

Sem vínculo – Poucos foram os políticos de Mato Grosso do Sul que marcaram presença na visita do deputado carioca. Apenas o suplente de deputado estadual Coronel Davi e o vereador Olavo Sul prestigiaram Jair Bolsonaro em sua chegada.

Juventude – No mais, é notável a quantidade de jovens que vem aderindo a ideia de ter Jair Bolsonaro como pré-candidato à presidência. Durante sua visita a Dourados, eles eram a maioria entre os presentes.

Terras – O indígena e ex-vereador Aguilera de Souza se enfureceu com a forma a qual Bolsonaro falou sobre demarcações de terras indígenas e usou as redes sociais para protestar contra o deputado, chamado de “Mito” por seus eleitores. 

Privada - “O tal de Mito chegou em Dourados/MS ontem [quinta-feira], cuspindo veneno para todos os lados, achando que vai intimidar a minha nação Indigena [sic] com suas palavras de ódio e ainda coloca o nome de Deus na sua boca. Alguém precisa colocar água dentro da cabeça dele para dar descarga”, disparou. 

Finalizando – Por fim, ontem, cidadão cadastrou manifestação junto ao MPF (Ministério Público Federal) contra o deputado Jair Bolsonaro após sua passagem por Dourados, alegando campanha antecipada do pré-candidato.  

Diárias – O Ministério Público Estadual desembolsou quase R$ 200 mil para o pagamento de diárias aos seus servidores apenas no mês de janeiro. De acordo com encaminhamento do órgão, foram R$ 198.995,81 para esse fim e R$ 6.013,52 em passagens. 

Facultativo – Repartições públicas e bancos não funcionam nessa segunda-feira de Carnaval. Apenas os setores da iniciativa privada e serviços essenciais estarão abertos ao público.
Guaicurus – Mais uma semana se passou e a situação da avenida Guaicurus continua a mesma, ou seja, sem solução quanto a iluminação pública. 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

A coluna retorna no dia 12 de fevereiro
Detonados por viagem à China, parlamentares de MS respondem 'guru' de Bolsonaro
Vereador tentou entrar na Câmara fora do expediente e acabou barrado
Gestão sem rumo: Délia tem quase metade do secretariado de interinos
Lentidão da prefeitura atrapalha conscientização da população

Mais Lidas

IVINHEMA
Assaltante é morto após invadir chácara, sequestrar duas vítimas e tentar roubar carros
DOURADOS
Rapaz é agredido com garrafa quebrada e acaba internado em estado gravíssimo no HV
BR-262
PRF aponta “erro” em divulgação de suicídio como causa de acidente com três mortes
POLÍCIA
Presos por sequestro em Ivinhema são identificados na Defron