Menu
Busca sexta, 18 de janeiro de 2019
(67) 9860-3221
COLUNA

Na Lata!

Adriano Moretto

Eleitos que “venderam” nova política na campanha devem começar a dar exemplo

Comentários, críticas e sugestões: adrianomoretto.oliveira@gmail.com

11 janeiro 2019 - 00h04

Auxílio – A deputada federal eleita, Rose Modesto (PSDB), protocolou documento abrindo mão do auxílio-mudança pago pela Câmara aos parlamentares em seu primeiro mandato para custeio das despesas. O valor é de R$ 33 mil. 

Renovação – Mato Grosso do Sul elegeu quatro novos deputados federais nas eleições do ano passado. Além de Rose, Beto Pereira (PSDB), Tio Truts (PSL) e Luiz Ovando (PSL) assumem o cargo. Outra ‘novata’ é Bia Cavassa (PSDB), que substitui Tereza Cristina, alçada a ministra da Agricultura. 

Exemplo – Esses novos parlamentares poderiam seguir o exemplo da deputada tucana, principalmente aqueles que bateram tanto na tecla da ‘mudança e renovação’ durante a campanha eleitoral e abdicar do gordo benefício, pago, claro, com o dinheiro do contribuinte. 

Investigação – O Ministério Público instaurou inquérito civil para investigar suposta irregularidade na nomeação de servidores públicos para ocuparem cargos comissionados junto a agência do Detran de Naviraí.

PDV – O governador Reinaldo Azambuja pretende lançar até o próximo mês, o projeto de lei que trata sobre o PDV (Plano de Demissão Voluntária) aos servidores públicos estaduais. 

Comunicação – Derrotado nas urnas no ano passado, o deputado estadual em fim de mandato, Maurício Picarelli (PSDB), pode ser agraciado com cargos dentro do governo estadual ou da própria Assembleia Legislativa, nos setores de comunicação desses poderes. 

Senado – A senadora Simone Tebet (MDB), enfim confirmou que pretende entrar na disputa pela presidência da Casa, desde que o seu partido a apoie nesse projeto. O Congresso volta a funcionar no dia 1º de fevereiro, onde será realizada a sessão para escolha do parlamentar que comandará o Senado por dois anos. 

Reunião – A definição sobre o nome que entrará na disputa, por parte do MDB, deve ocorrer no final do mês, poucos dias antes da eleição. Simone ainda tem como principal concorrente dentro da sigla, o senador Renan Calheiros. 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Detonados por viagem à China, parlamentares de MS respondem 'guru' de Bolsonaro
Vereador tentou entrar na Câmara fora do expediente e acabou barrado
Gestão sem rumo: Délia tem quase metade do secretariado de interinos
Lentidão da prefeitura atrapalha conscientização da população
Ex-secretário nos anos 1980 pode assumir Planejamento de Dourados

Mais Lidas

VINGANÇA
Após execução, fronteira entra em alerta para “guerra sangrenta” por domínio do tráfico
FRONTEIRA
Ex-candidato a prefeito, tio de narcotraficante é executado em Ponta Porã
DOURADOS
Homem danifica carro por vingança em estacionamento de hipermercado e acaba preso
PARANHOS
Operação contra traficantes que abasteciam morros cariocas prende dois em MS