Menu
Busca quinta, 01 de outubro de 2020
(67) 99659-5905
COLUNA

Na Lata!

Adriano Moretto

Deputados criticam falta de objetivo específico para criação da CPI da Energisa

Comentários, críticas e sugestões: adrianomoretto.oliveira@gmail.com

30 outubro 2019 - 00h04

Câmara – Com parte da estratégia de revezamento entre os vereadores investigados na Operação Cifra Negra e impedidos de aproximação, a sessão de segunda-feira na Câmara de Dourados recebeu a ‘visita’ de Cirilo Ramão (MDB) no plenário, deixando Pedro Pepa (DEM) e Idenor Machado (PSDB) de fora. 

Eleições – Derrotado nas urnas no primeiro turno das eleições para o governo de MS no ano passado, Marcelo Bluma assumiu a secretária nacional de administração do Partido Verde em Brasília (DF). 

Conselho – Duas ações de promotorias de Dourados estão na pauta da reunião do Conselho Superior do Ministério Público Estadual agendada para o dia 5 de novembro. Uma delas, procedimento administrativo da 17ª Promotoria de Justiça corre em caráter sigiloso. 

Antiga – Já a outra, trata do Inquérito Civil iniciado no ano passado e que apura possível improbidade administrativa através de irregularidades em plantões médicos ortopedistas entre janeiro e março de 2009 no Hospital de Urgência e Trauma [atualmente Hospital da Vida] e o Hospital Evangélico. Segundo o MPE, cruzamento de dados realizados através de auditoria no SUS constatou coincidências de profissionais nesses locais durante os horários de atendimentos. 

Roda – Em audiência pública tratando a capoeira como inclusão social no sábado passado, o vereador Elias Ishy (PT) não se importou com o traje usado e arriscou alguns segundos da dança no plenário da Câmara de Dourados. 

Imbróglio – Protesto contra a nomeação da reitora pro tempore Mirlene Ferreira Macedo Damázio está agendado para a manhã desta quarta-feira, no Centro de Convivência da UFGD. 

Mais imbróglio - A universidade vive disputa judicial após a escolha do professor Etiene Biasoto na consulta prévia não ser aceita pelo Ministério da Educação. Ex-reitores da instituição participarão da atividade, denominada ‘ato em defesa da autonomia e democracia da UFGD’.  

Curta – A sessão de ontem na Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul começou com duas horas de atraso por causa da reunião entre representantes da Energisa e os parlamentares, na tentativa de a empresa explicar os valores cobrados na conta dos consumidores. 

Contra-ataque – Após críticas recebidas da população, parlamentares resolveram contra-atacar a criação da CPI, proposta pelo deputado estadual Capitão Contar (PSL) na semana passada. Pedro Kemp e Lídio Lopes (PEN) foram à Tribuna cobrar algo mais contundente nas investigações para que não seja mais uma Comissão iniciada para acabar em ‘pizza’. 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Assembleia proíbe deputados candidatos de fazer campanha durante sessões
‘Santinhos virtuais’ começam a tomar espaço nas redes sociais
Maiores colégios eleitorais de MS concentram mais de 10% dos candidatos às prefeituras
Campanha ‘tiro curto’ tem início na eleição do ‘novo normal’
Internado com coronavírus, deputado liga do hospital para colega de Casa

Mais Lidas

DECIBÉIS
Operação do Gaeco mira fraudes em licitações e cumpre cinco mandados em Dourados
INVESTIGAÇÃO
Policiais do Gaeco fazem nova operação em Dourados
CAPITAL
Mulher com mandado de prisão em aberto é executada com oito tiros
DOURADOS
Gaeco deixa edifício com documentos apreendidos após mais de 5h