Menu
Busca terça, 19 de novembro de 2019
(67) 9860-3221
COLUNA

Na Lata!

Adriano Moretto

Deputado promete bomba, entrega “traque” e expõe empresário nomeado em seu gabinete

Comentários, críticas e sugestões: adrianomoretto.oliveira@gmail.com

11 setembro 2019 - 00h04

Áudio – Quem assiste as sessões da Câmara de Dourados pela internet vem sofrendo com a péssima qualidade do áudio durante a transmissão. O problema tem ocorrido com frequência e na sessão de segunda-feira foi impossível acompanhar o trabalho dos parlamentares. 

Promessa – O deputado federal Loester Trutis (PSL) anunciou que revelaria uma ‘bomba’, ontem, no caso Adélio Bispo, preso em Campo Grande desde o ano passado após desferir golpe de faca no então candidato à presidência da República, Jair Bolsonaro (PSL), durante campanha em Minas Gerais. 

Puff! – Porém, o estardalhaço propagandeado pelo parlamentar não passou de um ‘traque’ e nada de novo traz nas investigações sobre a situação, a cargo da Polícia Federal. Na verdade, Trutis volta ao tempo como nos filmes de ‘bang-bang’, oferecendo R$ 100 mil para quem revelar algo verídico sobre um suposto mandante do crime. 

Perguntas – Em vídeo postado ontem na rede social, o deputado faz questionamentos [os mesmos que foram feitos há meses] e apontamentos sobre possíveis rivais políticos de Bolsonaro [sem citar nomes] que teriam bancado financeiramente Adélio Bispo para cometer tal ação. 

Exposição – Para oferecer o ‘prêmio’, o parlamentar ainda posou ao lado do empresário Ciro Nogueira Fidelis, que também é comissionado em seu gabinete em Brasília (DF) com remuneração, líquida, de R$ 12.595,83, conforme o portal da transparência da Casa.

Licitação – Recomendação do TCE (Tribunal de Contas do Estado) fez com que a prefeitura abortasse a megalicitação de aproximadamente R$ 40 milhões para execução de limpeza das vias públicas e distritos de Dourados. No dia 15 de agosto, o Tribunal já havia recomendado a suspensão de outra contratação, desta vez para higiene e limpeza das unidades da Rede Municipal de Ensino, orçada em pouco mais de R$ 12 milhões

Mudanças – Com os retornos de Marcelo Mourão (PRP) e Marinisa Mizoguchi (PSB) nas vagas de Cirilo Ramão (MDB) e Pedro Pepa (DEM), respectivamente, a Câmara de Dourados precisou refazer a nomeação de membros de cinco comissões permanentes do legislativo. 

Quais – Marinisa compõe agora as comissões de Educação e Assistência Social da Casa, enquanto Mourão assume o posto nas de Controle e Eficácia Legislativa, Indígena e Afrodescendente e, por fim, Habitação e Patrimônio Público. 

Visita – Por falar em Câmara, o deputado federal Luiz Ovando (PSL), esteve na sede do Legislativo douradense na noite de segunda-feira e participou da sessão, ocupando a tribuna da Casa. No discurso, como sempre, promessas para melhorias da saúde pública local, que vive o caos. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Com salários defasados, servidores vão à Câmara por aumento no “teto” do Município
Deputado federal volta a atacar parlamentares da Assembleia de MS
Deputados do PT e PSL votam juntos em MS
Novo bloco formado na Câmara já tem cinco vereadores
Escudeiro fiel, Marun diz que ainda tem falado com Temer

Mais Lidas

TRÂNSITO
Aos 84 anos, mulher sai de bailão bêbada e acaba presa após acidente em Dourados
FRONTEIRA
Homem é executado com mais de 20 tiros e gestante baleada
FRONTEIRA
Alvo de pistoleiros, jovem fica ferido após ser atingido por disparos em frutaria
ROCHEDO
"Velho do PCC" morre em confronto com o Choque