Menu
Busca terça, 20 de novembro de 2018
(67) 9860-3221
COLUNA

Na Lata!

Adriano Moretto

Deputado ironiza Moro: “vai querer ser nomeado papa”

Comentários, críticas e sugestões: adrianomoretto.oliveira@gmail.com

11 julho 2018 - 01h03

Participação – Desde 1989, quando houve a retomada das eleições diretas para a presidência da República no Brasil, apenas sete mulheres se candidataram para a disputa do cargo. Naquele ano a advogada Lívia Maria Ledo Pio de Abreu ingressou no pleito pelo Partido Nacionalista e obteve 180 mil votos, terminando o 1º turno na 16ª colocação. 

Outros nomes – Além dela, se candidataram ao cargo Thereza Ruiz (1998), Ana Maria Rangel (2006), Heloísa Helena (2006), Marina Silva (2010 e 2014), Luciana Genro (2014) e Dilma Rousseff (2010 e 2014). Após ser eleita e reeleita nesses anos, Dilma acabou sofrendo impeachment em 2016. Esse ano, até o momento Marina Silva e Manuela D’Ávila são pré-candidatas à presidência. 

Congresso – Na Câmara e no Senado a participação das mulheres também é considerado baixa. No primeiro, são 54 num universo composto por 513 parlamentares, enquanto no Senado são 13 para 81. Mato Grosso do Sul conta com uma deputada, Tereza Cristina (DEM), e uma senadora, Simone Tebet (MDB).

Mais legislativo – Na Assembleia de MS são três mulheres atuando, Graziella Machado (PSD), Mara Caseiro (PSDB) e Antonieta Amorim (MDB). Já na Câmara de Dourados, dos 19 legisladores, apenas uma é mulher, a presidente da Casa, Daniela Hall (PSD).

Paralisação – Educadores da Reme (Rede Municipal de Ensino) paralisam hoje as atividades como forma de pressionar a gestão municipal nas negociações salariais do Município. Essa é a segunda ação do tipo em menos de duas semanas em Dourados. 

Cutucou – O ex-governador e pré-candidato ao governo, André Puccinelli (MDB), utilizou as redes sociais para ‘cutucar’ o atual chefe do Executivo e também pré-candidato, Reinaldo Azambuja (PSDB). Em postagem no Facebook, ele escreveu: “Vencemos duas crises, em 2008 e 2011. Governo que para pra reclamar das dificuldades deixa de olhar pra frente”.

Crise – A atual crise econômica a qual passa o país vem sendo motivo para a tomada de algumas medidas austeras não só por parte do governo de MS, como várias outras unidades da federação e municípios brasileiros. O próprio Reinaldo classifica o fato como medidas ‘impopulares, porém, necessárias para o andamento da máquina pública’. 

VAR – O deputado estadual Paulo Siufi (MDB) brincou durante a sessão de ontem na Assembleia Legislativa ao ser avisado que seu período de pronunciamento estava próximo do fim. “Vou pedir o VAR, ein?”, disse rindo em seguida. O VAR, ou árbitro de vídeo, foi implantado pela primeira vez em Copas do Mundo esse ano, na Rússia, e vem sendo usado para evitar erros de arbitragem em situações duvidosas.

Nervos – Mas o bom humor não atingiu a todos na Assembleia. Durante a mesma sessão o deputado Pedro Kemp (PT) fez várias críticas ao embaraço do judiciário brasileiro no domingo no caso da soltura/prisão de Lula e apontou a ‘metralhadora’ ao juiz Sérgio Moro. 

Atirou – “Moro acha que está acima da lei, da Constituição. Vai querer ser nomeado papa daqui a pouco. Acha que está acima de todo mundo. Golpista, a história vai dizer que ele é golpista e rasgou a Constituição do Brasil”, disparou o parlamentar petista. 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

PSDB deve ter candidato à prefeitura de Dourados em 2020
Senador faz lobby por criação de Agência e possível cargo
Presidente do PRB anuncia expulsão de senador do partido pelo Facebook
Vereador do DEM ataca deputada por aceitar Ministério da Agricultura
Ainda sem assumir, senadora eleita já aparece mais em Dourados do que Simone Tebet

Mais Lidas

DOURADOS
Antes de ser assassinado, homem passou por ‘tribunal do crime’
BORORÓ
Adolescente morre ao tocar em cerca elétrica em Dourados
DOIS MESES DEPOIS
Acusados de matar rapaz em Dourados serão apresentados hoje
MARCELO PILOTO
Traficante brasileiro é expulso do Paraguai após matar mulher em cela