Menu
Busca sexta, 21 de setembro de 2018
(67) 9860-3221
COLUNA

Na Lata!

Adriano Moretto

Deputado ironiza Moro: “vai querer ser nomeado papa”

Comentários, críticas e sugestões: adrianomoretto.oliveira@gmail.com

11 julho 2018 - 00h03

Participação – Desde 1989, quando houve a retomada das eleições diretas para a presidência da República no Brasil, apenas sete mulheres se candidataram para a disputa do cargo. Naquele ano a advogada Lívia Maria Ledo Pio de Abreu ingressou no pleito pelo Partido Nacionalista e obteve 180 mil votos, terminando o 1º turno na 16ª colocação. 

Outros nomes – Além dela, se candidataram ao cargo Thereza Ruiz (1998), Ana Maria Rangel (2006), Heloísa Helena (2006), Marina Silva (2010 e 2014), Luciana Genro (2014) e Dilma Rousseff (2010 e 2014). Após ser eleita e reeleita nesses anos, Dilma acabou sofrendo impeachment em 2016. Esse ano, até o momento Marina Silva e Manuela D’Ávila são pré-candidatas à presidência. 

Congresso – Na Câmara e no Senado a participação das mulheres também é considerado baixa. No primeiro, são 54 num universo composto por 513 parlamentares, enquanto no Senado são 13 para 81. Mato Grosso do Sul conta com uma deputada, Tereza Cristina (DEM), e uma senadora, Simone Tebet (MDB).

Mais legislativo – Na Assembleia de MS são três mulheres atuando, Graziella Machado (PSD), Mara Caseiro (PSDB) e Antonieta Amorim (MDB). Já na Câmara de Dourados, dos 19 legisladores, apenas uma é mulher, a presidente da Casa, Daniela Hall (PSD).

Paralisação – Educadores da Reme (Rede Municipal de Ensino) paralisam hoje as atividades como forma de pressionar a gestão municipal nas negociações salariais do Município. Essa é a segunda ação do tipo em menos de duas semanas em Dourados. 

Cutucou – O ex-governador e pré-candidato ao governo, André Puccinelli (MDB), utilizou as redes sociais para ‘cutucar’ o atual chefe do Executivo e também pré-candidato, Reinaldo Azambuja (PSDB). Em postagem no Facebook, ele escreveu: “Vencemos duas crises, em 2008 e 2011. Governo que para pra reclamar das dificuldades deixa de olhar pra frente”.

Crise – A atual crise econômica a qual passa o país vem sendo motivo para a tomada de algumas medidas austeras não só por parte do governo de MS, como várias outras unidades da federação e municípios brasileiros. O próprio Reinaldo classifica o fato como medidas ‘impopulares, porém, necessárias para o andamento da máquina pública’. 

VAR – O deputado estadual Paulo Siufi (MDB) brincou durante a sessão de ontem na Assembleia Legislativa ao ser avisado que seu período de pronunciamento estava próximo do fim. “Vou pedir o VAR, ein?”, disse rindo em seguida. O VAR, ou árbitro de vídeo, foi implantado pela primeira vez em Copas do Mundo esse ano, na Rússia, e vem sendo usado para evitar erros de arbitragem em situações duvidosas.

Nervos – Mas o bom humor não atingiu a todos na Assembleia. Durante a mesma sessão o deputado Pedro Kemp (PT) fez várias críticas ao embaraço do judiciário brasileiro no domingo no caso da soltura/prisão de Lula e apontou a ‘metralhadora’ ao juiz Sérgio Moro. 

Atirou – “Moro acha que está acima da lei, da Constituição. Vai querer ser nomeado papa daqui a pouco. Acha que está acima de todo mundo. Golpista, a história vai dizer que ele é golpista e rasgou a Constituição do Brasil”, disparou o parlamentar petista. 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Deputados de MS podem ter “folga” na última semana de campanha
Zé Teixeira diz que prisão não o fará desistir de tentar novo mandato
Candidato de MS vira piada em programa de rádio de São Paulo
Ex-secretária de Délia “estreia” hoje em sessão da Câmara
PGM prorroga prazo para concluir sindicância contra ex-procuradora do Município

Mais Lidas

DOURADOS
Criança de 1 ano desaparece de dentro de casa no Dioclécio Artuzi
DOURADOS
Polícia fecha entreposto de drogas e prende três no Jardim Colibri
DOURADOS
Esquema começou há 1 ano e maconha era armazenada em pneus
DOURADOS
PF apreende mais de 150 quilos de cocaína na Guaicurus