Menu
Busca sábado, 07 de dezembro de 2019
(67) 9860-3221
COLUNA

Amplavisão

Manoel Afonso

Defendem a natureza, moram na cidade

27 setembro 2019 - 08h52

‘FORTES EMOÇÕES’  Fundada em 1892 Aquidauana promete eleições municipais  interessantes. O deputado Felipe Orro (PSDB) confirmando ao cronista a candidatura  a prefeito de sua mulher – a médica Viviani Nogueira. Questionei: “ela não seria neófita em política?”  Ele respondeu: “ meu sogro é Odilson Nogueira, petebista histórico companheiro do ex-governador Pedro Pedrossian, e foi o vice prefeito de Raul Freixes entre 1977 a 2.000. Felipe adianta: sua mulher  é antenada e tem discurso afinado nas áreas da saúde, educação e política indígena. Agora falta ouvir o prefeito Odilon Ribeiro (PSDB) sobre o cenário em formação. Terceira via? Sem chances!

A TRADIÇÃO  na ‘Princesinha do Pantanal’ em matéria de política dispensa maiores apresentações. “É fogo torcida brasileira’ – como dizia o locutor Fiori Gilioti. Aquela experiência desastrosa com o locutor Raul Freixes é uma lição constantemente citada  nos meios políticos e até comparada com a hecatombe de Alcides Bernal (PP) em Campo Grande. Os forasteiros continuam bemvindos, mas sem direito as poltronas da janela ocupadas pelo critério do DNA. Aliás, a médica Viviani nasceu em Aquidauana e jamais deixou de manter seus vínculos com a terra natal. Como diz aquele personagem no cassino: “senhoras e senhores – façam suas apostas!”. 

‘ESQUERDA CAVIAR’  Convivo com sua gente desde a faculdade, passando pelas rádios e jornais. Externam amargura e certa inveja pelo sucesso daqueles que tem a coragem de empreender ao longo da vida e que até acabam sendo seus patrões.  Hoje esse pessoal se intitula esquerdista progressista em defesa das minorias e de causas diversas como meio ambiente, igualdade de gênero, reforma agrária e sindicalismo forte para emparedar e chantagear os patrões.  O mais interessante é que esse pessoal de ‘esquerda’ adora se encostar nas paredes do poder público como vimos nos governos do PT. Claro, com essa desmama do novo governo o berro da petezada é geral. Bééééé.....

ROBERTO RACHEWSKY: “...   (-)...Uma esquerda que veste branco, que veste verde, mas que tem no seu âmago a velha e encarnada cor da violência, do ressentimento, o vermelho da raiva e do que sangue que caracterizaram o coletivismo estatista que buscava a utopia da igualdade apenas nos campos da morte da União Soviética, na China, na Coréia do Norte ou no Camboja. Jovens que sentam em confortáveis sofás, que acessam internet , que têm calorias garantidas por gerações à frente, querem que o mundo desacelere para que possam satisfazer suas teses, enquanto milhões de crianças elas esperam esfomeadas que o capitalismo cheque até elas...” 

A EUROPA  e os Estados Unidos devastaram suas florestas, mas viver lá é melhor do que viver na selva amazônica sujeito a malária, febre amarela e à peste bubônica. Há 200 anos, quando a Revolução Industrial começava, os ingleses respiravam carvão, as crianças trabalhavam longas horas. Se tivessem ambientalistas malucos na época, talvez  a Revolução Industrial não avançasse e as crianças como todos os demais, tivessem que voltar ao campo para continuar vivendo até os 39 anos em média, na miséria. Mas não;  persistiram e superaram os problemas com o uso da razão, da ciência, da engenharia, da medicina e com um apego incomum à liberdade...” ( Roberto  Rachewsky)

DO LEITOR: “...( - )...A temperatura da terra é controla pelos  360 milhões de km² da superfície amazônica. A Amazônia tem só 5 milhões de km² = 1,4% da área oceânica. Por que a França não se preocupa com a conservação da ‘Taiga’ Siberiana ou a ‘Tundra’ canadense? Com o Canadá a França tem vínculos históricos; com a Rússia o ‘buraco é mais embaixo’. Quanto ao Brasil, a França ousou invadi-lo três vezes . Ora! Nenhuma nação colonizada pela França evoliu. A África francesa na miséria e o Haiti abandonado a própria‘sorte. Por que a França não se preocupa com a Guiana Francesa? Na Polinésia Francesa nada se destaca. A França tem sido uma nação exploradora...”

REFLEXÃO: “ Há uma esquerda moderna, civilizada, que não cospe no capitalismo, no mercado. Ela tenta se vender como liberal, mas na verdade é “progressista”, abraça bandeiras “descoladas no campo dos costumes, leva a sério paranoia ambiental, ideologia de gênero e outras coisas do tipo...Mas há, também, a esquerda jurássica, petista, socialista, que vive aprisionada nos tempos da Guerra Fria, e não suporta o fato de que lado perdeu. É uma turma radical que ainda abraça baboseiras como “luta de classes” e outras ideias marxistas. Às vezes esses dinossauros se pintam com cores modernas também, mas a essência ultrapassada permanece visível...cheira a naftalina” (Rodrigo Constantino) 

CORAGEM Apesar da Globo, Folha e UOL tentarem convencer  de que o discurso do presidente Bolsonaro (PSL) na ONU fora um desastre, a opinião pública entende ao contrário. Bolsonaro não foi agressivo; foi firme e incisivo para demonstrar a convicção do Governo quanto a soberania da Amazônia. Sempre é bom lembrar: a ex-presidente Dilma Roussef (PT) ao ocupar a mesma tribuna na ONU só falou asneiras . Chegou a pedir o diálogo com o grupo terrorista ISIS que atuava no Iraque e África. A questão do meio ambiente é menos grave que a fome na África e as guerras  ignoradas pela ONU. O meio ambiente é mera desculpa! É bazófia pura! Querem ‘outras cositas mas’. 

GOL OLÍMPICO  É menos usual do que o gol de placa. Ao seu estilo discreto mas de importância fundamental para o ‘time Brasil’, a ministra Tereza Cristina da Agricultura se destaca mais uma vez. Após o bem sucedido giro internacional de negócios ela acaba de recepcionar em Bonito (MS) os ministros da agricultura dos países ( África do Sul, China, Índia e Rússia) integrantes do bloco denominado Brics. O tema atual: a inovação tecnológica na agropecuária face a demanda de alimentos devido ao aumento da população mundial. Vale destacar a escala comercial espetacular que o Brasil atingiu na venda de seus produtos agropecuários para esses países nos últimos anos. Valeu!

PODER & DESGASTES   Nem bem o PSL vai se encorpando e afloram divergências também por aqui. Essa polêmica sobre ‘hacker’ entre a senadora  Soraya Thronicke (PSL) e o deputado coronel David (PSL) mostra  a guerra pelo poder. Sem ir ao mérito da questão há que se registrar: o deputado abraçou a candidatura de Bolsonaro (PSL); mas isso não lhe garantiu  a liderança do grupo. Zebra ou não, a candidata Soraya se elegeu e pela relevância do cargo está mais próxima da Presidência da República. No contexto político ela é mais importante que o parlamentar militar. Para o deputado capitão Contar (PSL) é episódio é lamentável e desgastante.  Agora? É esperar. 

A GUERRA! A TV Globo bombardeou  o governador Reinaldo Azambuja (PSD) com chamadas sensacionalistas para o Fantástico no domingo. Aliás, quando o pessoal do ‘plim plim’ pega alguém pela crista, ficam no ar indagações/suspeitas. Numa entrevista   Reinaldo lembrou que na reportagem não foi feita  referencia a decisão do STJ -  em 24 de outubro de 2018 - que  o absolveu por 11 votos a zero  atendendo ao parecer do Ministério Público  Federal.  No pleito estadual de 2018 o episódio foi explorado pelos adversários de Reinaldo, mas ele foi convincente na sua exposição e acabou reeleito. Vida que segue. 

TÔ NEM AÍ... Episódio recente em Águas Claras mostra a ‘sensibilidade zero’ da vereança. Alvo de críticas pelos escândalos que ganharam manchetes na mídia, a Câmara Municipal  foi super ágil para aumentar de 9 membros para 11 vereadores a partir do pleito de 2020. Serão mais duas ‘boquinhas’ que motivarão o aumento do número de candidatos, mas que não garantem a melhora do nível da representação. Nas redes sociais só críticas;  mas o argumento da vereança é simples:  a população é de 15.522 habitantes. Com mais de 15 mil ‘almas’ a Constituição prevê 11 ‘legisladores’. Uma amostra do ‘bom senso’ da classe política. 

PESQUISAS  do Instituto Brasileiro de Pesquisas para prefeito de Campo Grande; nos 3 cenários apresentados; mostram o prefeito Marcos Trad (PSD) à frente dos outros postulantes. Devido ao cenário complexo – de muitos partidos e candidatos – uma coisa é  certa: haverá 2º turno. Em se tratando de eleições paroquiais – onde os debates ficam restritos praticamente as questões locais – o cenário nacional  não influência na escolha do eleitor. Memória: o PT jamais elegeu o prefeito da nossa capital durante as gestões presidenciais do partido, na época bem avaliadas nas pesquisas. Conclusão: o eleitor separa as situações. Aliás, Zeca do PT (14,21%) é o mais rejeitado nestas pesquisas. 

DOCE ILUSÃO:  A  mesma mídia (esquerdista) que ironizava as chances de vitória de Trump nas eleições, agora fala no afastamento dele. Sem chances. O processo será aprovado na Câmara onde os Democratas têm 235 deputados e os Republicanos 197.  Para ser aprovado lá precisam de apenas 218 votos (50%). Mas a impeachment só ocorrerá se o Senado  aprovar – onde dos 100 senadores, 53 são Republicanos e 47  Democratas.  Mas é preciso 2/3 dos votos: 67 senadores. Os Democratas precisariam de 20 votos de Republicanos para aprovar a deposição de Trump. Impossível!  Lembro: em 1998 o ex- presidente Bill Clinton, perdeu na Câmara, mas foi salvo no Senado. 

PREVISÃO  Caso o STF entenda pela anulação de dezenas de sentenças do rol da Lava Jato a impunidade estará oficialmente institucionalizada no país.  Nunca – em tempo algum – o crime terá compensado tanto. Apenas aquele que roubou sabonete ou galinha mofará nas prisões e com chances de efetivamente se profissionalizar no crime.  Os ministros do STF vivem em outra galáxia, indiferentes aos reclamos  da sociedade brasileira. Quanto ao glorioso Congresso Nacional ( de picaretas?)  limita-se a fazer o jogo onde é um dos beneficiados.  Tudo isso irá apressar a CPI da Lava Toga!

RÁPIDAS 

Deputado Antônio Vaz (Republicanos)  Pede melhorias no atendimento em Centro Psicossocial AD; solução no abastecimento de água na escola da aldeia Cachoeirinha em Miranda; pede aparelho de exame de ressonância magnética para Ladário. 

Deputado Paulo Correia (PSDB) Voto de pesar pela morte do artista plástico Isac Oliveira que o parlamentar homenageara em 2014 com título de cidadania; comandou ações de incentivo a sustentabilidade do meio ambiente na casa de leis. 

Deputado Evander Vendramini (PP)  Pede a criação da Frente Parlamentar da Mineração; inclui as comemorações dos padroeiros de Corumba e Campo Grande no calendário oficial de eventos; aprovou ementa na homenagem ao Homem Pantaneiro.

Deputado Neno Razuk (PTB) Homenagem aos 25 anos da UEMS; presidiu audiência pública sobre agricultura sustentável nas terras indígenas: pede identificação dos bombeiros e policiais especialistas em Libras para facilitar atendimento. 

Deputado Lucas de Lima (Podemos) Propõe normatizar o comercio de cães e gatos para evitar maus tratos nestes animais; monitora junto as autoridades  as ações de combate de incêndio  na capital e nas regiões do Pantanal e Serra da Bodoquena. 

Dia da Oportunidade  em Bataguassu encheu os olhos do presidente Sergio Longen da Fiems. Palestras, eventos diversos reuniram mais de 200 pessoas e 50 empresas no Centro de Eventos. Longen quer repetir a promoção em outras cidades. Sinal Verde. 

Deputado Marçal Filho (PSDB) Registrou o fim da edição impressa do jornal O Progresso; alertou sobre o mosquito aedes aegypti; falou do trânsito de Dourados; Cria a Semana de conscientização/tratamento da Dermatite Atópica no calendário de eventos. 

Deputado Jamilson Name (PDT) Insiste na adesão ao programa do CNH social para pessoas de baixa renda; pede asfalto nas rodovias MS 166 e MS 270 beneficiando o distrito de Cabeceira do Apa em ação junto com o vereador Farid Afif de Ponta Porã.

Deputado Marcio Fernandes (MDB) Comemorando a conquista de novos mercados par nossos  produtos agropecuários; aprovada a inserção da Festa Rural de São Gabriel no calendário oficial de eventos; preparando início das atividades do Castramóvel.

Deputado José C. Barbosa (DEM) Pede ações para melhora da infraestrutura de Dourados e  distrito de Ithaum; registrou o fim da edição impressa do jornal ‘O Progresso’; defendeu o papel da Funpema como braço direito da saúde. 

Deputado Capitão Contar (PSL) Quer resgatar o espírito cívico nas escolas estaduais; visitou a secretária de educação Maria Cecília Mota com quem tratou dessa questão inclusive; comemorou o Dia do Surdo e falou da sua inserção na sociedade atual. 

Deputado Zé Teixeira (DEM) Pede melhorias para a telefonia móvel  de Santa Rita; recebeu em seu gabinete vereadores da região da Grande Dourados; visitou duas secretarias estaduais para tratar de assuntos de interesse de cidades do interior. 

Deputado João Henrique ( PR) Estudioso do regimento interno e da legislação que normatiza a atuação do parlamentar; tem visitado órgãos oficiais para tratativas diversas e participou como membro da sessão da Comissão de Constituição/Justiça/Redação. 

Deputado Gerson Claro (PDT) Investe na viabilidade do ramal do gás para sua Sidrolândia; presente as sessões ordinárias e da Comissão de Constituição/Justiça e Redação; focado nas soluções dos problemas fundiários dos assentos principalmente. 

Deputado Lídio Lopes (Patri) Preside a Comissão de Constituição/Justiça/Redação; recebeu visita de lideranças do Cone Sul; viu aprovada sua lei criando o Dia do Jiu Jitsu, incorporando-o ao calendário de eventos para incentivar sua pratica no Estado. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Procura-se políticos inocentes e patriotas
Política & ‘Caneta Azul’: tudo a ver!
Renovação política ou mesmice maquiada?
Duodécimo dos Poderes: uma praga terrível!
As tetas municipais perto do fim?

Mais Lidas

JARDIM
Comerciante é preso após balear suspeito de furtar seu estabelecimento
CAARAPÓ
Inscrições para concurso com salários de até R$ 9.172 terminam dia 09
REENCONTRO
Sandy & Junior teve segunda maior bilheteria por show em 2019
TRAGÉDIA
Corpo de trigêmea afogada no Rio Paraná é encontrado em Guaíra