Menu
Busca sábado, 25 de maio de 2019
(67) 9860-3221
COLUNA

Saúde

Fernanda Viana

Composição corporal é mais importante que o peso

E-mail: contatonutrifernanda@gmail.com

29 outubro 2018 - 00h03

Quando uma pessoa quer saber quanto está pesando, ela acredita que basta subir na balança e checar os números, mas não é bem assim. É importante entender com mais detalhes a composição corporal e identificar se o peso mostrado na balança é composto por gordura ou músculo. Isso é fundamental para analisar a condição real da saúde, avaliar riscos e montar uma conduta terapêutica específica e eficaz.

Nosso corpo é composto por água, massa magra e massa gorda. São esses componentes que nos dão um peso quando subimos na balança, mas cada um deles indica aspectos diferentes.

Massa gorda é a gordura que temos no corpo. Massa magra de e uma maneira geral é composta por nossos músculos. Diante disso, vem a dúvida, massa gorda é ruim? Depende de como a gordura está acumulada no seu corpo e da proporção entre essa gordura e o seu peso total. 

A gordura desempenha um papel importante em quantidades ideais.  Ela desempenha papel relevante no controle do metabolismo e na harmonia do sistema hormonal do nosso corpo. Assim como a massa muscular, o tecido adiposo também contribui para a nossa taxa metabólica basal, ou seja, o nosso gasto calórico diário. Já em excesso, a gordura pode causar diversos males à saúde, como diabetes, hipertensão arterial, dislipidemia (colesterol alto) e problemas cardíacos. Além disso, o acúmulo de gordura na região do abdômen oferece riscos específicos que merecem sua atenção.

Portanto, o objetivo não deve ser acabar com toda gordura do corpo, mas sim reduzir o percentual de massa gorda a um nível adequado, conforme a orientação do profissional de saúde.

Hoje, existem à disposição variados métodos de composição corporal. A medida das dobras cutâneas, a bioimpedância, a densitometria corporal (DEXA) e a medida e relação de perímetros (relação cintura-quadril) têm sido os métodos mais utilizados. Em todos estes existem indicações e limitações. Devem ser avaliados e escolhidos pelo profissional responsável pelo tratamento, que deve considerar a individualidade do organismo que está sendo tratado e propor o método mais viável e eficiente.
Lembre-se: ser saudável é muito mais do que ter boas medidas.

Especialização em Nutrição Esportiva, Terapia Nutricional, Nutrição Clínica e Fitoterapia - CRN3 27940. Escreve para o Dourados News
 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Como escolher o queijo mais saudável?
Açúcar escondido: como identificar no rótulo outros nomes para esse ingrediente?
Dormir pouco pode ser o culpado por fazer você engordar
Cálcio não deve ser esquecido em nenhuma fase da vida
Os segredos por trás dos prazeres do chocolate

Mais Lidas

APÓS INVESTIGAÇÃO
Polícia conclui que atentado registrado por vereadora foi acidente de trânsito
VILA CACHOEIRINHA
“Boca” é fechada, mulher é presa e diz traficar pelo baixo valor do salário mínimo
TRÁFICO
Motorhome com destino a São Paulo é apreendido com mais de 4 toneladas de maconha
MS-156
Dupla é presa pela PF com pistolas entre Dourados e Itaporã