Menu
Busca quarta, 16 de janeiro de 2019
(67) 9860-3221
COLUNA

Na Lata!

Adriano Moretto

Com metade de chapa adversária na cadeia, Alan Guedes será o novo presidente da Câmara

Comentários, críticas e sugestões: adrianomoretto.oliveira@gmail.com

06 dezembro 2018 - 00h03

Voto – Eleitores que deixaram de comparecer às urnas no dia 7 de outubro, para a escolha de presidente, senadores, governador e deputados estaduais e federais têm até hoje para justificar a ausência junto a Justiça Eleitoral. 

Martelo – Após indefinição, o PSDB, dono da maior bancada na Assembleia Legislativa de MS, indicou o nome do deputado estadual Paulo Corrêa para a disputa da presidência da Casa, vencendo Onevan de Matos (que também havia se posicionado para a disputa), na votação da bancada do partido, maior entre os parlamentares eleitos com cinco integrantes.

Briga – A medida não foi bem aceita pelo lado derrotado que promete não apoiar a decisão tucana, podendo lançar uma nova chapa ou até mesmo caminhar ao lado de outra candidatura. 

Apoio – Ainda ontem, o MDB oficializou apoio ao candidato Paulo Corrêa e deve ficar com um dos cargos na composição da Mesa Diretora, conforme informado ontem aqui Na Lata!. O nome de Eduardo Rocha é o mais cotado entre os parlamentares emedebistas. 

Colo – A presidência da Câmara de Dourados para os próximos dois anos ficará com Alan Guedes (DEM). Ele disputaria o cargo na sexta-feira com Pedro Pepa (DEM), preso dentro da Operação Cifra Negra horas depois de registrar chapa. Além dele, o 2º secretário na mesma composição, Cirilo Ramão (MDB) também acabou atrás das grades. 

Mudança – Antes da prisão dos membros da chapa – e Idenor Machado (PSDB), ex-presidente da Câmara – a eleição da Mesa Diretora estava favorável a Pepa, com 11 vereadores ao seu lado. Dois parlamentares, que até terça ‘pendiam’ e poderiam dar a vitória ao outro lado, tiveram ‘motivação extra’ para voltar e fechar com o grupo, agora esfacelado. 

Sobraram – Na composição de Pepa, sobraram apenas o candidato a vice, Junior Rodrigues (PR), e Silas Zanata (PPS), que ficaria com a primeira secretaria da Casa. 

Forças – Ainda ontem, momentos após os três vereadores saírem em viaturas da Polícia Civil, a Câmara cancelou a sessão solene de entrega de homenagens e honrarias a personalidades douradenses alegando ‘forças maiores’. Ainda não há previsão de nova data para o evento. 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Gestão sem rumo: Délia tem quase metade do secretariado de interinos
Lentidão da prefeitura atrapalha conscientização da população
Ex-secretário nos anos 1980 pode assumir Planejamento de Dourados
Eleitos que “venderam” nova política na campanha devem começar a dar exemplo
Sindicato cobra prefeitura por atraso nos salários de dezembro

Mais Lidas

GRUPOS RIVAIS
Interno do semiaberto de Dourados é morto em briga de facções
POLÍCIA
Motorista que morreu em acidente na BR-163 tinha 28 anos
BR-163
Acidente que matou motorista de ônibus deixou outros cinco feridos
DOURADOS
Délia exonera secretário e coloca interina na Agricultura Familiar