Menu
Busca sexta, 23 de agosto de 2019
(67) 9860-3221
COLUNA

Na Lata!

Adriano Moretto

CGU monta até organograma e coloca vereador vinculado a empresa contratada pela Funsaud

Comentários, críticas e sugestões: adrianomoretto.oliveira@gmail.com

26 abril 2019 - 00h04

Suspeitas – Relatório feito pela CGU (Controladoria-Geral da União) anexado ao Inquérito Civil que investiga irregularidades no Hospital da Vida, em Dourados, sugere que é questão de tempo para que uma nova operação aconteça na cidade e leve muita gente a prestar contas. 

Contratos – São pelo menos quatro contratos firmados através da Funsaud, que administra o HV e a UPA, todos com suspeitas de superfaturamento e sobre-preço, conforme os documentos apresentados pelo órgão federal.

Operação - Um deles já resultou até em ação da Polícia Federal no Município, apurando fraudes em processo licitatório para o fornecimento de alimentos a pacientes e servidores dessas duas unidades de saúde, denominada Operação Purificação, ocorrida em fevereiro desse ano.  

Organograma – Em outro caso, ligado a lavanderia responsável pela higienização de lençóis e roupas de pacientes, a CGU publicou até um organograma com o nome de várias pessoas, entre elas servidores da Câmara, que teriam suposta ligação com o vereador Junior Rodrigues (PR), que atuou como líder da prefeita Délia Razuk (PR) na Casa entre os anos de 2017 e 2018. 

Laranjal – Além disso, os documentos mostram suspeitas da presença de ‘laranjas’ em pelo menos dois contratos firmados pela Funsaud com as empresas Marmiquente e Global Serv, que serviam alimentação e prestavam serviço de lavandeira, respectivamente, incluindo pessoas nomeadas em cargos públicos na prefeitura ou Câmara. 

Eleição – O PSol de Dourados elege no domingo a direção municipal do partido. Duas chapas concorrem ao comando da sigla no município.

Tumulto – A sessão de ontem na Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul precisou ser interrompida por aproximadamente 30 minutos por conta dos protestos de servidores públicos estaduais contra a retirada do abono de R$ 200 e a não concessão de reajuste salarial aos trabalhadores por parte do governo. 

Vaias – O deputado estadual José Carlos Barbosa, o Barbosinha (DEM), líder do governador Reinaldo Azambuja (PSDB) na Casa, foi o ‘alvo’ dos manifestantes. A cada vez que tentava se pronunciar, acabou vaiado e pouco conseguia se expressar. 

Perdidos – Novatos na Assembleia, os deputados João Henrique (PR) e Lucas de Lima (SD), pareciam pouco informados sobre o motivo dos protestos. O primeiro se posicionou favorável aos servidores, ‘mesmo sem conhecer a pauta’ deles. O segundo, acreditava se tratar de manifestação apenas de integrantes da segurança pública.  

Brasília – O deputado estadual Coronel David (PSL) se encontrou ontem com o presidente Jair Bolsonaro (PSL), em Brasília (DF). Pelas redes sociais, afirmou ter o convidado para visitar Dourados para a instalação da Central Integrada de Inteligência da região Centro-Oeste, na 4ª Brigada de Cavalaria Mecanizada. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Parlamentares de MS apelam às redes sociais e pedem voto para prêmio
Ex-campeão do mundo é tietado por deputados durante entrega de Moção na ALMS
Torcida, desabafo e cobrança no retorno de vereadores à Câmara
Soraya transfere ‘culpa’ por corte de verbas do Aeroporto à prefeitura
Volta de ‘afastados’ deve salvar Júnior Rodrigues de cassação

Mais Lidas

TRÂNSITO
Empresa desliga mais de 30 lombadas eletrônicas em Dourados após rescisão contratual
DOURADOS
Veículo é consumido pelas chamas no Água Boa; veja vídeo
CRIME ORGANIZADO
Operação contra o PCC cumpre 30 mandados de prisão em cidades de MS
DOURADOS
Coordenador diz que Samu tentou reanimar acidentado por uma hora em HV sem médico