Menu
Busca sexta, 18 de janeiro de 2019
(67) 9860-3221
COLUNA

Na Lata!

Adriano Moretto

Câmara e prefeitura retornam de recesso com desafios

Comentários, críticas ou sugestões: adrianomoretto.oliveira@gmail.com

07 janeiro 2019 - 00h05

Retorno – Câmara e prefeitura retornam hoje às atividades após período de recesso. Na Casa de Leis, porém, os trabalhos ocorrem internamente e as sessões ordinárias estão agendadas para serem retomadas no dia 4 de fevereiro.

Posse – No mesmo dia, a nova Mesa Diretora da Câmara deve ser empossada formalmente, já que o processo de repasse dos cargos já ocorreu de forma documental e automática. Entre os primeiros ‘pepinos’ que os integrantes devem resolver é relacionado com o Portal da Transparência, já que o contrato com a Quality – investigada por corrupção na Operação Cifra Negra -, expirou em 31 de dezembro.

Reforma – Já pelo lado do Executivo, a prefeita Délia Razuk (PR) vai dar continuidade nos planos de reforma administrativa com a fusão de algumas pastas na intenção de cortar gastos. O projeto deve ser encaminhado à Câmara já no início do mês que vem.

Choque – A intenção da prefeita Délia Razuk (PR) com a troca de secretariado iniciada no ano passado atrelada a diminuição de pastas é dar um ‘choque’ em sua gestão, bastante criticada nesses dois primeiros anos.

Nomes – Outro desafio da prefeita é encontrar substitutos técnicos que possam comandar com maestria as secretarias atualmente comandadas por interinos. Na Saúde, o nome de George Takimoto já foi tentado, porém, o deputado estadual em final de mandato declinou do convite.

Time – Ministra da Agricultura de Jair Bolsonaro (PSL), a deputada Tereza Cristina (DEM) anunciou que nomeará o auditor sul-mato-grossense Fernando Silveira Camargo para comandar a Secretaria de Inovação, Desenvolvimento Rural e Irrigação do Ministério da Agricultura, pasta recém-criada no novo governo.

Fechado – A bancada tampão sul-mato-grossense na Câmara dos Deputados está completa. Junior Coringa (PSD) assumiu no lugar do novo ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta (DEM), Isaías Bittencourt (PRB) ocupa a vaga deixada por Geraldo Resende (PSDB) e recusada por Marçal Filho (PSDB) e Carla Stephanini (MDB) substitui a ministra da Agricultura, Tereza Cristina (DEM). Todos ficarão o mês de recesso no cargo e receberão salário de R$ 37 mil.

 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Detonados por viagem à China, parlamentares de MS respondem 'guru' de Bolsonaro
Vereador tentou entrar na Câmara fora do expediente e acabou barrado
Gestão sem rumo: Délia tem quase metade do secretariado de interinos
Lentidão da prefeitura atrapalha conscientização da população
Ex-secretário nos anos 1980 pode assumir Planejamento de Dourados

Mais Lidas

VINGANÇA
Após execução, fronteira entra em alerta para “guerra sangrenta” por domínio do tráfico
FRONTEIRA
Ex-candidato a prefeito, tio de narcotraficante é executado em Ponta Porã
DOURADOS
Homem danifica carro por vingança em estacionamento de hipermercado e acaba preso
PARANHOS
Operação contra traficantes que abasteciam morros cariocas prende dois em MS