Menu
Busca terça, 15 de outubro de 2019
(67) 9860-3221
COLUNA

Na Lata!

Adriano Moretto

Câmara deve voltar formação ‘quase original’ nos próximos dias

Comentários, críticas e sugestões: adrianomoretto.oliveira@gmail.com

07 outubro 2019 - 00h04

Inércia – Nem um, nem o outro! A prefeitura de Dourados visivelmente ‘lavou as mãos’ nos dois manifestos realizados em pontos extremos da MS-156 Na semana passada. As tratativas para os desbloqueios dos trechos começaram apenas após iniciativa tomada por agentes políticos que não fazem parte da administração municipal. 

Soluções – Além da intervenção da prefeitura de Itaporã para resolver o problema dos ônibus escolares a indígenas das aldeias de Dourados, o vice-governador e secretário de Infraestrutura, Murilo Zauith (DEM), foi quem recebeu moradores da região do Jardim Guaicurus, na parte Sul da cidade, para dialogar e pôr fim ao protesto. 

Conjunto – Por mais que a MS-156 seja uma rodovia de competência estadual, ela corta parte do perímetro urbano do município e deveria, sim, receber certa atenção do poder público local. Mas, se no que lhe compete – como no caso do transporte indígena – não houve tentativa de negociação, quem dirá algo a qual classifica como ‘problema do outro’.

Relâmpago – Reunião do Conselho Universitário da UFGD remarcada para a manhã de sexta-feira foi encerrada pela reitora pro tempore Mirlene Ferreira Macedo Damázio, após ouvir grito de protesto da comunidade acadêmica. O encontro não chegou a 50 minutos de duração. 

Agenda – O programa ‘Governo Presente’, uma espécie de gabinete itinerante do governador Reinaldo Azambuja (PSDB), deve desembarcar em Dourados entre o final de outubro e começo de novembro. Na semana passada a estrutura do executivo estadual passou pela região do Pantanal e a próxima agenda deve ocorrer em Naviraí, para depois aportar na maior cidade do interior de Mato Grosso do Sul. 

Faltosos – Empossados após a Justiça conceder a eles a retomada dos mandatos, os vereadores Cirilo Ramão (MDB) e Pedro Pepa (DEM) estão ‘desaparecidos’ da Câmara de Dourados há mais de uma semana. Eles ainda aguardam posicionamento judicial que os garanta o retorno sem prejuízos interpretativos. 

Notificação – Quem também deve ser notificado para retornar a Casa é Idenor Machado (PSDB). Ele está afastado do cargo desde 5 de dezembro do ano passado, quando foi preso dentro da Operação Cifra Negra, investigado por suspeita de participação de esquema de corrupção na Câmara de Dourados. 

Original – Caso os três parlamentares retomem os mandatos ainda esta semana, o legislativo douradense só não voltará a ter a formação eleita em 2016 devido a ausência de Marçal Filho (PSDB), que desde fevereiro deste ano ocupa uma cadeira na Assembleia Legislativa, dando lugar a Maurício Lemes (PSB).

Afastamento – Além do trio, Braz Melo (PSC) teve o mandato cassado pela Justiça, porém, o TRF o devolveu ao parlamentar.  

Reunião – Precisou da intervenção do secretário de Governo, Celso Schuc, para a secretária de Saúde Berenice Machado atender servidores lotados nos postos de saúde que serão afetados com a centralização das unidades, já que a titular da pasta não estava disposta a receber os trabalhadores. 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Favorável a ampliação enquanto vereadora, Délia agora quer diminuir perímetro urbano
Relacionamento entre correligionários é cada vez pior
Sugestão de secretário pega mal dentro da prefeitura
Senadora volta a “ignorar” correligionários e mantém exposto racha no PSL de MS
Eleição para conselheiro tutelar tem tumulto e vereador hostilizado

Mais Lidas

DOURADOS
Comandante da Guarda manda recolher modelos de espingardas que causaram morte de homem
CORUMBÁ
Corpos de trabalhadores mortos em fazenda são levados para Guia Lopes
DOURADOS
Homem é espancado por grupo no Centro durante roubo
PEDRO JUAN
Motorista de aplicativo é morto com 15 tiros na fronteira