Menu
Busca quarta, 20 de março de 2019
(67) 9860-3221
COLUNA

Saúde

Fernanda Viana

Benefícios da amamentação para saúde materna

E-mail: contatonutrifernanda@gmail.com

06 agosto 2018 - 00h02

Amamentar é uma prática benéfica e que envolve interação profunda entre mãe e filho. O ato de amamentar é fortemente influenciado pelo suporte que a mulher tem da família e da comunidade. A amamentação corresponde a uma das etapas mais importantes no processo reprodutivo da mulher, sua prática oferece benefícios tanto para mãe como para o recém-nascido. 

Sabe-se que os benefícios da amamentação para saúde da mulher ainda não são muito informados durante as consultas de pré-natal. Todas as informações são voltadas para os benefícios que o leite tem para o bebê, embora saibamos que, para a mulher, a amamentação produz ganhos importantes, como o favorecimento do vínculo afetivo, satisfazendo e suprindo a separação as vezes inesperada ou precipitada ocorrida no momento do parto. 

O aleitamento materno contribui para a saúde da mulher, protegendo contra o câncer de mama e de ovário, ampliando o espaçamento entre os partos. A eficácia da lactação como anticoncepcional é de 98% nos primeiros 6 meses após o parto, desde que a amamentação seja exclusiva ou predominante e que a mãe se mantenha amenorreica (ausência de menstruação). Outra vantagem para a saúde da mulher que amamenta é a involução uterina mais rápida, com consequente diminuição do sangramento pós-parto e de anemia.

O aleitamento materno pode ser também, responsável, pela redução do câncer de mama, (quanto mais demorado for o período de amamentação mais proteção se terá) e está relacionada aos fatores de proteção do câncer de ovário. Pelas interrupções de ovulação e proliferações celulares a amamentação inibe a ovulação tornando-se preventiva. Pode-se afirmar que o risco é menor em mulheres que amamentam.

No mais o período da gestação a mulher acumula de 100 a 150 calorias por dia, podendo terminar a gestação com sobrepeso, sendo necessário, perder peso para voltar ao peso pré-gestacional. No período de lactação, a mulher não consome a necessária quantidade de calorias para produzir o leite que o bebê ingere, sendo necessário amamentar, assim o organismo retirará a quantidade necessária de calorias acumuladas na reserva para produção do leite. Quando a amamentação é exclusiva todas as calorias consumidas pelo bebê ao amamentar são de origem materna, assim a quantidade retirada da mãe será maior. Ao interromper o ato de amamentar precocemente as calorias que seriam gastas ficam armazenadas, conservando o peso ganho na gestação por mais tempo. Consequentemente demorando se mais para voltar ao peso pré-gestacional.

Com isso a mulher precisa ser informada da importância do aleitamento para sua saúde e saber que não só a criança que se beneficia com essa prática, o seu corpo também sofre influência ao realizá-la. Mães, amamentem seus filhos. Amamentar é um ato de amor ao seu bebe e a você!  

Especialização em Nutrição Esportiva, Terapia Nutricional, Nutrição Clínica e Fitoterapia - CRN3 27940. Escreve para o Dourados News

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Como suas emoções podem interferir no emagrecimento?
A alimentação da mulher
Pais, não superalimentem seus filhos
Abacate: vilão ou mocinho?
Comer a fruta ou tomar suco natural?

Mais Lidas

FRONTEIRA
Homem é executado enquanto tomava tereré na frente de açougue
FRONTEIRA
Motorista que teria ligação com Pavão é executado a tiros e outro fica gravemente ferido
DOURADOS
Pai e madrasta de criança morta por agressão vão a júri popular
FARRA
Polícia é acionada após grupo fazer festa em motel e tentar sair sem pagar