Menu
Busca segunda, 17 de junho de 2019
(67) 9860-3221
COLUNA

Na Lata!

Adriano Moretto

Após salvar investigados de cassação, base deve votar pela perda de mandato de Idenor

Comentários, críticas e sugestões: adrianomoretto.oliveira@gmail.com

20 maio 2019 - 00h05

Ironia – Vereadores que integram a oposição prometem parabenizar, de forma irônica, as duas vitórias conquistadas pela base aliada da prefeita Délia Razuk (PR) na sessão da próxima quarta-feira, em Plenário. Pedro Pepa (DEM) e Cirilo Ramão (MDB), foram absolvidos do processo de quebra de decoro parlamentar na Casa.

Julgamento – A sessão foi transferida por causa do julgamento do parecer da comissão que investiga denúncia contra Idenor Machado (PSDB), também por quebra de decoro, agendado para hoje, às 17h. Esse será o último dos quatro encontros que resultou, até o momento, apenas na cassação de Denize Portollan (PR).

Decisão – O parecer da processante pela perda do mandato de Idenor, dado pelo ex-líder da prefeita na Câmara, Júnior Rodrigues (PR), causou estranheza a todos, que aguardavam, assim como nos casos Pepa e Cirilo, por mais uma ‘defesa’ do grupo. 

Recomendação – O promotor Etéocles Brito Mendonça Dias Júnior, da 10ª Promotoria de Justiça de Dourados, recomendou ao Município e Estado que tomem as providências cabíveis e disponibilizem pelo SUS (Sistema Único de Saúde), em 45 dias úteis, exame de videolaringoscopia a pacientes na cidade. 

Motivo – De acordo com denúncia que chegou ao órgão, paciente diagnosticado com afonia – perda da voz por lesão – precisava passar pelo exame para início de tratamento, porém, o poder público não disponibiliza o atendimento na rede. 

Milícia – A 16ª Promotoria de Justiça de Dourados deu 10 dias úteis para que a prefeita Délia Razuk (PR) dê explicações sobre a existência de uma suposta milícia atuando dentro da Guarda Municipal. O ofício é datado do dia 10 de maio e protocolado quatro dias depois.

Irregularidades – A denúncia, que chegou no final de março através da ouvidoria do MPE, cita a criação de uma ‘agência de inteligência’ dentro da corporação para investigações sigilosas e a retirada de alguns guardas até mesmo do cumprimento de escalas. 

Questionamentos – No ofício, entre as explicações pedidas, o promotor Ricardo Rotunno questiona a previsão legal para a criação do setor e os fundamentos utilizados para a dispensa de servidores de escalas, além da realização de atos que extrapolem as medidas atribuídas aos guardas municipais. 

Protesto – Professores da Rede Municipal de Ensino farão Assembleia no CAM (Centro Administrativo Municipal) na manhã da próxima quinta-feira para pressionar o Executivo na negociação salarial deste ano para o magistério e o administrativo. O encontro acontece às 9h. 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Temendo futuro, parlamentar pede ajuda a colegas
TAC obriga postos a doarem combustível em Dourados após aumento abusivo
Deputado diz que se aposenta após mandato: “já deixei a vida pública”
Conversas entre Moro e Dallagnol repercutem entre parlamentares de MS
Se acatada recomendação, novos julgamentos de vereadores já têm ordens definidas

Mais Lidas

POLÊMICA
Dono da Havan manda “recado” a manifestantes após protesto em frente a loja de Dourados
DOURADOS
Jovem é preso com arma de fogo após disparar e errar tiros contra desafeto da mãe
CARUMBÉ
Morto em colisão frontal contra caminhão tinha 58 anos
DOURADOS
Polícia suspeita que grupo tenha assassinado tio e sobrinho na aldeia