Menu
Busca domingo, 16 de dezembro de 2018
(67) 9860-3221
COLUNA

Saúde

Fernanda Viana

Alimentação para gestante: Grávida come por dois?

contatonutrifernanda@gmail.com

12 março 2018 - 01h02

A alimentação equilibrada é um hábito recomendado para toda a vida. Durante a gestação, a responsabilidade quanto à alimentação aumenta, uma vez que implica diretamente no perfeito desenvolvimento do feto, mas sem radicalismo ou estresse.

Nessa fase o equilíbrio é importante, pois o excesso de ganho de peso pode associar-se a problemas, como diabetes gestacional ou pré-eclâmpsia. A falta de nutrientes, por outro lado, pode causar problemas de crescimento do bebê e falta de energia na mãe. Mas, se a mãe já tem hábitos alimentares saudáveis, não precisa mudar muita coisa.

Primeiramente é importante revelar o principal mito sobre a fome na gravidez: Grávida come por dois. Isso não é verdade. Grávida deve ser alimentar com qualidade alimentar e não em quantidade alimentar, sendo assim tem que comer duas vezes melhor!

O ideal, durante a gravidez, é ter um cardápio bem variado e com todos os grupos alimentares, ou seja: carne, ovos, laticínios, oleaginosas, frutas, legumes, verduras, carboidratos, enfim, fazer refeições bem completas. Beber bastante líquido para manter-se hidratada e cheia de energia. Água é a melhor bebida que tem! Além de disso procurar consumir diariamente pelo menos três porções de legumes e verduras como parte das refeições e três porções ou mais de frutas nas sobremesas e lanches.

A famosa dupla de arroz com feijão não pode faltar na alimentação da gestante, pois esse prato brasileiro é uma combinação completa de proteínas e excelente para a saúde. Consumir diariamente porções adequadas de leite e derivados, carnes, aves, peixes ou ovos e diminuir o consumo de gorduras são orientações importantes, além de reduzir a quantidade de sal na comida e alimentos industrializados, dando prioridade a alimentos frescos e naturais. 

A gestante deve manter o ganho de peso gestacional dentro de limites saudáveis. Praticar, seguindo orientação de um profissional de saúde, alguma atividade física e evite as bebidas alcoólicas e o fumo. 
Por fim, a mulher necessita de orientação nutricional antes, durante e após a gravidez, devendo ter acesso a consultas com profissionais desta área, de forma a receber a orientação necessária para compreender as suas novas necessidades nutricionais e para poder participar ativamente, e de forma consciente, nas suas escolhas alimentares, durante as várias etapas da gravidez. Essa é a melhor receita para ter uma gestação saudável e um bebê feliz!

Especialização em Nutrição Esportiva, Terapia Nutricional, Nutrição Clínica e Fitoterapia - CRN3 27940. Escreve para o Dourados News. 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Embutidos e câncer
Como comer de forma saudável fora do lar?
Redes sociais podem ser gatilho para distúrbios alimentares na adolescência
Novembro Azul: a saúde do homem
Enxaqueca e Alimentação: tem alguma relação?

Mais Lidas

DOURADOS
Homem morto em confronto articulava assassinato de sargento do Corpo de Bombeiros
DOURADOS
Jovem colide veículo em poste na avenida Marcelino Pires
ABORDAGEM
Homem morre após confronto com a polícia em Dourados
DOURADOS
Homem morto a facadas havia tentado separar briga de mãe e filho por R$ 30