Menu
Busca quarta, 20 de junho de 2018
(67) 9860-3221
COLUNA

Saúde

Fernanda Viana

Alimentação para gestante: Grávida come por dois?

contatonutrifernanda@gmail.com

12 março 2018 - 00h02

A alimentação equilibrada é um hábito recomendado para toda a vida. Durante a gestação, a responsabilidade quanto à alimentação aumenta, uma vez que implica diretamente no perfeito desenvolvimento do feto, mas sem radicalismo ou estresse.

Nessa fase o equilíbrio é importante, pois o excesso de ganho de peso pode associar-se a problemas, como diabetes gestacional ou pré-eclâmpsia. A falta de nutrientes, por outro lado, pode causar problemas de crescimento do bebê e falta de energia na mãe. Mas, se a mãe já tem hábitos alimentares saudáveis, não precisa mudar muita coisa.

Primeiramente é importante revelar o principal mito sobre a fome na gravidez: Grávida come por dois. Isso não é verdade. Grávida deve ser alimentar com qualidade alimentar e não em quantidade alimentar, sendo assim tem que comer duas vezes melhor!

O ideal, durante a gravidez, é ter um cardápio bem variado e com todos os grupos alimentares, ou seja: carne, ovos, laticínios, oleaginosas, frutas, legumes, verduras, carboidratos, enfim, fazer refeições bem completas. Beber bastante líquido para manter-se hidratada e cheia de energia. Água é a melhor bebida que tem! Além de disso procurar consumir diariamente pelo menos três porções de legumes e verduras como parte das refeições e três porções ou mais de frutas nas sobremesas e lanches.

A famosa dupla de arroz com feijão não pode faltar na alimentação da gestante, pois esse prato brasileiro é uma combinação completa de proteínas e excelente para a saúde. Consumir diariamente porções adequadas de leite e derivados, carnes, aves, peixes ou ovos e diminuir o consumo de gorduras são orientações importantes, além de reduzir a quantidade de sal na comida e alimentos industrializados, dando prioridade a alimentos frescos e naturais. 

A gestante deve manter o ganho de peso gestacional dentro de limites saudáveis. Praticar, seguindo orientação de um profissional de saúde, alguma atividade física e evite as bebidas alcoólicas e o fumo. 
Por fim, a mulher necessita de orientação nutricional antes, durante e após a gravidez, devendo ter acesso a consultas com profissionais desta área, de forma a receber a orientação necessária para compreender as suas novas necessidades nutricionais e para poder participar ativamente, e de forma consciente, nas suas escolhas alimentares, durante as várias etapas da gravidez. Essa é a melhor receita para ter uma gestação saudável e um bebê feliz!

Especialização em Nutrição Esportiva, Terapia Nutricional, Nutrição Clínica e Fitoterapia - CRN3 27940. Escreve para o Dourados News. 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Dica da banana: curiosidades que você não sabia
Como vencer os dias frios sem ganhar uns quilos extras?
Como manter a dieta equilibrada em tempo de crise e escassez de produtos nas prateleiras?
O que comer antes de treinar?
Existe diferença na alimentação do homem e da mulher?

Mais Lidas

COMPLICAÇÃO APÓS CIRURGIA
Juiz aposentado e ex-diretor da Agepen, Ailton Stropa, morre em São Paulo
RESERVA INDÍGENA
Homem é flagrado nu sobre menina de 7 anos em Dourados
DOURADOS
Dupla é presa por tentativa de homicídio contra vendedor de espetinhos
DEFRON
Traficante condenado a mais de 12 anos é preso em Dourados