Menu
Busca quarta, 19 de fevereiro de 2020
(67) 9860-3221
COLUNA

Na Lata!

Adriano Moretto

Após tweet publicitado, Moro é cobrado por violência na fronteira

Comentários, críticas e sugestões: adrianomoretto.oliveira@gmail.com

14 fevereiro 2020 - 00h04

Arquivado – O Conselho do Ministério Público Estadual deliberou pelo arquivamento do procedimento preparatório que investigava suspeita de pagamento indevido de gratificação a um servidor por parte da Funsaud (Fundação de Serviços de Saúde de Dourados) após as medidas tomadas para regulamentar a situação. 

Comissão – Polêmica, a CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) que investiga suspeita de irregularidades nas contas de energia dos sul-mato-grossenses recebeu o novo membro da equipe durante oitiva realizada na tarde de quarta-feira. O deputado Evander Vendramini (PP) assumiu o lugar de João Henrique Catan (PL), que deixou o posto na semana passada.

Encontro – O DEM realiza amanhã, às 8h30 na Aced (Associação Comercial e Empresarial de Dourados) encontro estadual da legenda que deve sacramentar a pré-candidatura do deputado estadual José Carlos Barbosa à prefeitura nas eleições de outubro próximo. A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, é aguardada para o evento. 

Antecipada – A próxima semana terá duas sessões ordinárias na Câmara de Dourados. Por conta do ponto facultativo decretado pelo presidente da Casa, Alan Guedes (DEM), o encontro do dia 24, véspera de Carnaval, foi antecipado para 19 de fevereiro, no horário habitual, 18h30.

Sessões – Por falar em Câmara, já passou da hora dos vereadores analisarem a possibilidade de realizar mais de uma sessão por semana no município. Por conta das demandas existentes, o encontro acaba ficando longo e cansativo. Também seria interessante retomar as discussões para que o horário fosse alterado e retornasse para o período matutino. 

Investigação – Debate sobre o aumento no preço da gasolina e a manutenção dos valores do etanol após a diminuição do ICMS, ontem, na Assembleia, retomou o questionamento, desta vez com o deputado Lídio Lopes (Patriota), sobre suposta cartelização nos postos de combustíveis de Mato Grosso do Sul. O fato gerou até CPI na Assembleia em 2015. 

Cobrança – Depois de ter a mensagem de apoio à polícia de MS no twitter publicitada por parte da classe política do Estado, o ministro da Justiça e Segurança Pública Sergio Moro, foi cobrado na manhã de ontem por deputados estaduais para uma visita na região de fronteira entre Brasil e Paraguai. 

Mais cobrança – A chamada ao homem forte da segurança nacional se deu após a morte do jornalista Léo Veras, assassinado na noite de quarta-feira, em Pedro Juan Caballero. O profissional de imprensa era conhecido por denúncias contra o crime organizado na região. 

Pólvora – Figura ausente em boa parte de Mato Grosso do Sul nesses pouco mais de cinco anos de mandato, a senadora Simone Tebet (MDB) parece ter ‘descoberto a pólvora’ na quinta-feira, horas depois do assassinato do jornalista Léo Veras. Em material divulgado pela assessoria de imprensa, a parlamentar relata que é necessário maior investimento do governo na fronteira, assunto esse debatido há muito tempo pelo poder público, porém, ainda sem solução. 

Liderança – O G8, composto por deputados do PT, MDB, DEM e Patriotas, definiu ontem as lideranças do bloco para a sequência dos trabalhos na Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul. Cabo Almi (PT) e Eduardo Rocha serão os líderes do grupo que conta ainda com Pedro Kemp (PT), Lídio Lopes (Patriota), Barbosinha e Zé Teixeira (DEM), Márcio Fernandes e Renato Câmara (MDB). 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Com caso em investigação, deputado elege culpados por suposto atentado
Antes de motim, MP abriu procedimento para acompanhar políticas públicas na Unei
Deputado “lança” colega à prefeitura em evento com ministra
Após tweet publicitado, Moro é cobrado por violência na fronteira
Manutenção de voto evidencia saída de Alan Guedes do DEM

Mais Lidas

APÓS 9 ANOS
Hipermercado fecha as portas em Dourados no final do mês
DOURADOS
Policial aposentado mata homem e diz ter sido ameaçado com faca
VIOLÊNCIA
Homem é assassinado em frente a padaria em Dourados
DOURADOS
Júri termina com réu condenado a 15 anos por matar desafeto em 2018