Menu
Busca sexta, 16 de novembro de 2018
(67) 9860-3221

Educação escolar – além do pai/mãe e do professor - um problema da humanidade

09 junho 2015 - 07h18

De maneira geral, o diagnóstico que tem se apresentado da educação escolar brasileira denuncia a sua baixa qualidade. Como enfrentar os desafios que vivemos hoje?

O homem é um ser inteiro, diverso, que se movimenta, produtor de sentidos e que cultiva formas de expressão diferenciadas. A educação escolar tem trazido a este homem complexo e multidimensional um conhecimento fragmentado, homogeneizado e estático. São a divisão entre aulas teóricas e práticas, ciências humanas e exatas, o que revela uma perspectiva empobrecedora e opaca que não consegue extrair da educação seu autentico sentido relacional.

Cabe à educação escolar ultrapassar a mera absorção de conhecimentos parcelares e voltar-se para a compreensão e expressão da complexa rede de situações da realidade humana, traduzida na práxis.

Vê-se, então, que em vez de “dominar a matéria”, entendendo-se por isso produtos de conhecimento, é preciso desenvolver um processo emancipatório que cultive uma competência criativa e crítica. Isto implica em explicar e descrever as múltiplas relações que envolvem a condição do ser humano que está permanentemente em contato e confronto consigo mesmo, com os outros, com a sociedade, com a história, com a natureza e com o transcendente.

Refletir sobre educação dos bancos escolares pressupõe pensar em transversalidade e inclusão. Supõe a troca interdisciplinar, a discussão, e exerce o movimento que nos coloca diante da necessidade de “escrutar nossa condição”. Examinar-se, procurar-se numa dinâmica onde interior e exterior interagem, elaborando um diálogo vivificador do pensamento, permitindo ver os vários níveis de constituição do real e do humano; As várias formas de conhecimento, a desconstrução das certezas e das seguranças que preconizava a ciência como estatutária da verdade revelando a todos nós as várias dimensões do humano tecendo nossa complexa rede entre sensibilidades, razões cores e paixões.

Sentimos a imperiosa necessidade de redescobrir a ética cuja função é a de exercer um serviço de discernimento, depurando tudo o que venha compor a nossa vida, salvando-nos das malhas da absolutização do que é apenas “relativo”, da inflação do autoritarismo, das visões míopes, dos discursos esclerosados, da cegueira ideológica. A ética nos leva a dinâmica da alteridade como um dos maiores desafios da atualidade, instaurando com o outro um diálogo de relação e comunicação.

Entendo que somos eternos alunos, desenvolvendo sempre habilidades mentais, abrangendo a imaginação, e o pensamento crítico, exigindo a expressão de valores, atitudes, sentimentos, crenças, aspirações e o desenvolvimento de processos que encaminham toda a sociedade e toda a equipe escolar para uma maturidade compatível com o desenvolvimento das competências. No sentido pleno do exercício da ética e cidadania... “No sentido pleno de ser humano”. Uma visão global para enfrentar novos tempos.

Graduação em História, Especialização em Historia do Brasil e Mestre em Historia. – Agora Colunista do Jornal Dourados News.*







Deixe seu Comentário

Leia Também

FAMOSOS
Gracyanne Barbosa sensualiza com enxada e provoca: "cavando a cova das inimigas"
PREMIADO
Promoção da Sicredi Centro-Sul MS entrega carro 0km para associado de Itaquiraí
BRASIL
Prazo para renovação de contratos do Fies é prorrogado
SEGURANÇA
Agência destaca importância do uso de cinto de segurança em ônibus
DOURADOS
Vacinação antirrábica segue até sábado na região do Ouro Verde
BRASIL
Novo prazo para aderir ao Refis Rural vai até 31 de dezembro
BRASIL
Cientistas sintetizam molécula que elimina vírus da hepatite C
AUDIÊNCIA
Grupo irá acompanhar processos criminais envolvendo indígenas de MS
TV
Pedro Bial dá selinho em Pabllo Vittar e dispara: "Estou meio Hebe hoje"
BATAGUASSU
Motorista sem CNH bate carro em poste de radar

Mais Lidas

CAMPO GRANDE
Empresário é executado e filho fica ferido em atentado
CAMPO GRANDE
Empresário executado na Capital era avalista em dívida de R$ 40 milhões
SUSTO
Veículo com placas de Dourados fica destruído ao ser atingido por vagões de trem
ÑU VERA
Jovem é encontrado morto pendurado em árvore