Menu
Busca quarta, 19 de setembro de 2018
(67) 9860-3221

Amplavisão

13 maio 2011 - 11h32

MIGALHAS Lula falou tanto em ajudar os municípios, mas os “restos a pagar’ mostram outro quadro. Foi um Deus nos acuda para o Planalto liberar só 1% dos R$ 102 milhões devidos desde 2007 aos municípios.

JOCELITO (Assomassul) foi brioso no episódio, mas tem consciência das limitações dos municípios, inclusive quanto a regulamentação da emenda 29 (recursos da saúde) que o Planalto empurra com a barriga.

ELEITOR deve receber com reserva as notícias de “garantia de verba no orçamento” anunciadas por parlamentares. O problema é que o ‘funil’ é estreito e prioriza sempre as conveniências do Planalto. Aí, morremos na praia.

‘PRIORIDADE’ Deputado Rinaldo batizando sala da AL com o nome do vereador de Alcinópolis morto na capital. Cá entre nós: é o tipo da política varejista incompatível com as atribuições prioritárias do parlamento. Não é?

A PROPÓSITO Visitantes têm dificuldades em identificar ex-deputados no painel de fotos no saguão da AL. Menos pela mudança do visual deles e mais pelo exercício opaco do mandato. Não marcaram presença.

DESCANSOU Sem mandato, o ex-deputado Zenóbio não voltou à sua Amambai e foi ‘engolido’ pela cidade grande. Doente, era pouco visto e pelas informações não parecia feliz. Gente boa, simples, que deixa saudade.

EMBATE O suplente Miltinho Viana conseguirá cassar a vereadora Thaís Helena, citada na Operação Uragano? A tese da quebra de decoro parlamentar é interessante, mas dá margem a várias interpretações. É esperar.

'FURA FILA’ O recente episódio da Agehab na capital mostra os subterrâneos do sistema que manipula a doação de casas populares no país. Ora! Não há santos nesta área; cada qual tenta levar alguma vantagem.

A PERGUNTA: A vinda do presídio federal trouxe mais benefícios ou problemas? Será que os empregos compensaram? Na época, o então governador Zeca tratava o assunto como grande conquista. ‘Presente de grego”.

SALGADO Cabo Almi e Tetila reclamando do dízimo de 20% dos seus salários que vai para o PT. Eu pergunto: num partido de Mensalão e tantas manobras, será que os petistas não usam de artifícios para pagar menos?

TETILA Anda engessado; não se expõe e fala pouco. Nas entrelinhas percebe-se: ainda sente os efeitos das denúncias contra sua administração e a prisão do filho pela Polícia Federal. É o ‘pedágio’ amargo do poder.

AGRAVANTE O anúncio recente do TCE de que fará investigação em documentos de sua administração, é ruim. Na conversa, Tetila disse que espera provar sua inocência e assim virar essa página de sua trajetória política.

VAI OU RACHA! Eleito relator do Orçamento/2012, Delcídio terá a grande chance de mostrar prestígio e tirar do papel projetos vitais para o MS. Está na hora de adotarmos o estilo do ‘jogo pesado’ dos políticos nordestinos.

EM BRASÍLIA os ‘políticos ingênuos ou santos’ têm vida curta e não são respeitados. Às vezes é preciso pegar pesado, bater na mesa e gritar alto! Lembram do ACM no caso do socorro ao Banrisul que tinha quebrado?

COMPARANDO Político tem que ser igual ao presidente de clube de futebol. Valem os resultados que agradem à torcida. Eurico Miranda, por exemplo, mandou até derrubar alambrado e o Vasco acabou campeão.

FICHA LIMPA Paulo Correa diz que é a favor em todos os níveis da administração. A intenção do Paulo Duarte é boa, mas esbarra no aspecto legal, onde o Executivo tem autonomia para contratar comissionados.

EVIDENTE que o projeto tem o lado político; ressalta a bandeira da ética. Mas quando eu lembro do ‘caso do Porto de Murtinho’ e do jantar dos petistas pela volta do Delúbio, sinto calafrios e vômitos. Cadê o Sonrisal?

A DANÇA das candidaturas à prefeito da capital continua. Mas há de se levar em conta a força de quem tem a maioria absoluta na Câmara e as bênçãos de Nelsinho e André. Esses fatores pesam, têm sido decisivos até aqui.

‘NOITES TRAIÇOEIRAS’ Já estamos em maio, nós mortais trabalhamos para pagar as contas do dia a dia. Enquanto isso, políticos esperando nomeação para uma boquinha no ‘cabide do poder’. Esse pessoal vive de brisa?

APLAUSOS Inegável a competência de Marcelo Mirando à frente do Denit. Claro que ele depende de Brasília, mas faz bem a sua parte. Aí quem pretendia tirá-lo do cargo perdeu força e desistiu. Sorte nossa, não é?

NAS ENTRELINHAS O preenchimento da vaga no TCE saiu do foco das conversas na AL. Essa estratégia é antiga! Mas ouvindo a entrevista do deputado Azambuja notei um certo conformismo pela perda da Marisa. Daí...

E AGORA? A inflação virou realidade. Nunca se arrecadou tanto! Os juros proibitivos e o brasileiro devendo como nunca. Falta dinheiro para a saúde e abrimos o ‘saco de bondades’ ao Paraguai. Que país é esse?

Deixe seu Comentário

Leia Também

ESPORTES
Disputas finais do torneio de arremessos de basquetebol serão amanhã no “Jorjão”
LIGA DOS CAMPEÕES
Imprensa francesa "elege" Neymar como o pior jogador da estreia
ACAMPA DOURADOS
Parque Arnulpho Fioravante recebe ajustes para receber população em evento
JUSTIÇA
Moro defende sua competência para julgar ação sobre sítio de Atibaia
TV Digital
Diretor da Band apresenta projeto para sinal em Dourados
ELEIÇÕES 2018
PF abre segundo inquérito para investigar agressão a Bolsonaro
ESPORTE PARALÍMPICO
Megaevento Paralímpico acontecerá neste sábado em MS e mais 47 cidades do Brasil
ELEIÇÕES 2018
TRE-DF prepara urnas que serão enviadas ao exterior
ELEIÇÕES 2018
Candidato do PSOL ao governo diz que pretende encarar o crime organizado com tecnologia
NOVA ANDRADINA
Menor é detida após bater na mãe por não querer estudar

Mais Lidas

DOURADOS
Idoso encontrado morto na pedreira foi vítima de latrocínio
MS-164
Trio é flagrado com mais de 1t de maconha no Copo Sujo
DOURADOS
Colisão frontal mata passageiro de caminhonete e deixa três pessoas feridas
DOURADOS
Homem esfaqueado pelo filho morre no Hospital da Vida